Respostas interessantes marcadas com a tag

73

Responderei a pergunta apontando alguns fatos e vantagens sobre as linguagens. Faça a escolha por conta própria: C pode ser compilado em qualquer arquitetura. Uma das primeiras coisas que acontece quando surge uma arquitetura nova é a criação de um compilador para a linguagem C (talvez tomando por base um compilador existente, apenas acrescentando um novo ...


48

Não existe provavelmente porque é pouco necessário e dá para resolver desta forma. De qualquer forma esta construção é usado essencialmente em macros (acho que você já sabia disto pelas tags originais da pergunta). Ele serve para agrupar vários comandos sem causar erros quando o pré-processador expande o código. Exemplo: #define MACRO(x) do { funcao(x); x++; ...


36

A assinatura é o jeito de identificar um método de forma única. Em linguagens onde vários métodos podem ter o mesmo nome, você precisa ter uma outra forma de evitar a ambiguidade. O compilador precisa saber qual dos métodos com mesmo nome você está chamando. Então você precisa se valer de informações extras disponíveis no método para tomar uma decisão. O ...


34

Conceituação inicial Aplicação e executável são coisas diferentes. Aplicação é um conjunto de coisas (eventualmente pode ser só o executável quando é algo muito simples), de funções, tarefas, atividades que beneficiam o usuário, é um conceito mais abstrato. Quando um executável principal (EXE no Windows) precisa de uma DLL ele já não representa sozinho a ...


30

Resumo: Sistemas operacionais viáveis, drivers para sistemas operacionais existentes ou qualquer operação que precise acesso direto ao hardware. Gerenciamento e otimização manual de memória inclusive permitindo aplicações real time. Metaprogramação com templates e pré-processamento. Herança múltipla. Manipulação livre de ponteiros. Uma série de pequenas ...


28

Sim, é possível sim. Mas quase ninguém faz. Geralmente o ganho não vale o esforço, que é muito maior. E mais, se a pessoa não dominar todo processo de desenvolvimento, dominar cada minúcia da linguagem, pode ter um resultado bem pior. Linguagens não fazem milagres. Elas podem permitir que o programador obtenha o resultado desejado, se ele souber o que está ...


25

O que é É a função para desalocar memória alocada no heap (lá explica porque o heap é necessário). Ela costuma ser usada em par (não necessariamente de forma direta) com malloc(). Recomendação Em códigos além do trivial não tem como evitar o uso do malloc() (e suas irmãs calloc() e realloc(), portanto não dá para evitar o uso do free(). Onde usa o malloc() ...


24

O Sqlite possui case insensitive apenas para ASCII nativamente, pois um dos objetivos da base de dados é justamente ser Lite :) e há o entendimento de que qualquer aplicação que dependa de comparação de linguagem específica já vai ter uma função pra isso, visto que a base de dados é apenas mais um dos pontos onde ela será usada. Para ter uma ordem na forma ...


24

Em C não tem overloads (tinha isso ma pergunta original). Só em C++ e C#. Isso é a sobrecarga de métodos ou funções. A grosso modo ela consiste em ter uma função com o mesmo nome, mas com parâmetros de tipos diferentes. Não vou entrar em detalhes porque já tem resposta sobre o assunto, lá mostra o funcionamento interno. Embora o critério de resolução de ...


23

O C++ permite: herança múltipla contra interfaces em C#. gerenciamento manual da memória contra GC em C#. templates contra generics em C#. inline assembly. Possibilidade de desalocar explicitamente um objeto com delete.


23

A diferença é justamente se vai usar o objeto como valor ou como referência. Isto é importante porque determina o local onde dados do objeto serão alocados. A segunda forma costuma colocar na stack. Embora poderia colocar no heap também se o objeto estiver sendo alocado em um tipo que está no heap (se a declaração for colocada diretamente em um container). A ...


23

Confusão na pergunta Nada impede, ele pode ser dinâmico segundo o padrão C99, ainda que raramente isso seja usado. Note que ele não é nada mágico, é só um truque para dar a ilusão de que o tamanho varia. Mas o comum realmente é ser estático. Ser estático não significa que ele não possa ter seu tamanho definido em tempo de execução, muito pelo contrário. ...


23

calloc() faz a mesma coisa que malloc(), aloca memória no heap de acordo com o tamanho passado e retorna um ponteiro para o local onde houve a alocação, com um extra, ela zera todo espaço alocado. Zerar significa colocar o byte 0 em todas posições de memória alocadas. Ela provavelmente é pouco usada, por quem entende, porque ela é um pouco mais lenta que a ...


22

Apesar de ter decidido responder essa pergunta, acredito que em perguntas de visão computacional e processamento de imagens, a pessoa que está perguntando deve mostrar como ela já tentou resolver o problema: listar/descrever as técnicas que aplicou para tentar solucionar o problema, ou mostrar código que faz isso. Assim a pergunta se torna específica e ela ...


22

O continue é um comando da linguagem e não uma função. Esta distinção é importante. Quando o código chegar no continue ele será desviado para o final do laço que ele está no momento. Do laço mais interno se houver laços aninhados. Todas as linhas entre o continue e o final do laço serão ignoradas. Por isto não faz sentido usar um continue fora de uma ...


21

Algo que temos que esclarecer antes é que o tipo int nas plataformas modernas tem 4 bytes. Isso é um problema porque é impossível fazer 4 bytes caberem dentro de 2 bytes, não é verdade?! Por outro lado, existe a garantia que o tipo short int ocupa pelo menos 2 bytes em qualquer plataforma. Essas afirmações podem ser facilmente verificadas através do sizeof()...


20

Um ponto a se considerar é que código que hoje em dia é um programa completo pode eventualmente ser refatorado para se tornar uma funcionalidade de outro programa maior. Se o programa original não se preocupava em liberar os recursos (por que o SO ia fazer isso por ele), agora ele vai começar a gerar um leak no programa maior cada vez que sua funcionalidade ...


20

Vamos supor um computador de 8 bit com endereços 8 bit e que tenha apenas 256 bytes de memória. Essa é parte da memória, os números acima representam os endereços: 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 +----+----+----+----+----+----+----+----+----+----+----+----+----+----+----+----+ | | 58 | | | 63 | | 55 ...


20

O cout não é uma palavra-chave da linguagem, é um objeto da biblioteca padrão e só pode ser usada através do namespace std e inclusão do header iostream. O significado seria console output. Assim como cin seria console input. Ambos são streams de entrada e saída de dados pelo console. Há quem considere que o "c" seria character. Pelo menos é o que diz o ...


19

Premissa errada Não sei porque todo mundo odeia herança múltipla em C++. Não sei nem se isto é verdade. Conheço muita gente que não odeia. Mesmo as pessoas que apontam problemas neste recurso (o que é possível fazer virtualmente em qualquer recurso de qualquer linguagem) não costumam odiar algo que pode ser útil e tranquilo de usar se a pessoa souber o que ...


19

Assim como no C, o unsigned sozinho serve para nada (exceto o mostrado abaixo), ele é um modificador para determinar que um tipo numérico inteiro é sem sinal. Ou seja, você só terá valores positivos nele. Ele determina se o bit mais significativo será considerado o sinal de positivo ou negativo ou se este bit entrará no valor, por isso ele permite o dobro ...


19

Todos os 3 são literais constantes que valem 0, isso está correto. 0 0 é um valor numérico e pode ser usado sempre que precisa do número zero mesmo. Em alguns lugares ele acaba sendo usado para outras coisas. Onde se espera um resultado booleano o 0 é considerado falso, enquanto qualquer outro valor é considerado verdadeiro. \0 Esse é o caractere nulo. Os ...


18

É uma boa prática. Quando é útil e quando se sabe como usar, sabendo que ele tem algumas implicações. Você pode ter encontrado um problema por uma situação específica. O real problema Talvez a prática ruim já começou na biblioteca que usou nomes iguais aos da biblioteca padrão da linguagem. Mas nem digo que isto é um problema de fato, afinal namespaces foram ...


18

Finalmente encontrei o tempo pra dar a minha resposta. :) O colega @AndersonBS já te deu o caminho das pedras na resposta dele: uma vez tendo a região (um objeto cv::Rect com o retângulo definido pelas coordenadas x e y, largura width e altura height) onde está a face humana, copiar algo em cima é relativamente trivial pois basta utilizar essa região de ...


18

Não vou entrar em detalhes sobre o paradigma já respondido em O que é programação genérica?. Para uma comparação mais detalhada só dos genéricos já pode ser vista na pergunta citada. Genéricos são usados em diversas linguagens modernas tais como D, Rust, Swift, TypeScript, VB.NET, Delphi, Objective C, Eiffel, Ada, Hack, F# e outras ...


17

Eu pesquisei sobre o assunto e não achei nenhuma boa resposta sobre isso. As razões que consegui levantar são as seguintes: Programas escritos para o Arduino são em geral bastante simples e há pouca memória disponível. Como resultado, pouca gente se importa muito com modularização e encapsulamento em programas Arduino. Arduino não utiliza um único método ...


17

Não posso ver nenhuma vantagem real em alocar um std::vector dinamicamente. Mas deve-se ter cuidado ao retornar um vetor como resultado de uma função. Mesmo ele sendo pequeno (tipicamente 12 bytes em sistemas 32-bit) seu construtor de cópia é lento. Se possível, permita que o compilador aplique as otimizações de retorno. Nelas o objeto a ser retornado é ...


17

ATENÇÃO: Você diz claramente que se trata de um trabalho de faculdade. Por isso, existe toda essa necessidade de entender como funcionam os cálculos e implementá-los manualmente. No "mundo real" seria mais fácil já reutilizar algo pronto, que geralmente já existe nas linguagens de programação ou bibliotecas (como em Qt, por exemplo, na classe ...


17

Por que overloads não têm custo de desempenho? Complementando a resposta do Maniero, o compilador ou máquina virtual é capaz de resolver os overloads estaticamente, identificando unicamente os métodos não apenas por seu nome, mas sim pelo seu nome e pelos tipos dos parâmetros. É como se os métodos metodo(String), metodo(int) e metodo(String, int) não se ...


16

A sintaxe preferencial do or em C++ é || apesar de serem sinônimos. Além disto tinha um ; que estava encerrando o if e não executando da forma como parece ser seu desejo. A mensagem não estava fazendo parte do bloco condicional. Também há problema com os parênteses. Um único par deve conter toda a condição. Você até poderia colocar parênteses extras nas ...


Apenas as respostas wiki não pertencentes à comunidade mais votadas e de um tamanho mínimo se qualificam