Respostas interessantes marcadas com a tag

16

É uma forma se indicar que não deseja usar valor algum. É como se fosse uma variável fictícia (mas não uma de verdade por isso não pode usá-la), então você está dizendo explicitamente que sabe que um valor está sendo recebido pelo método sendo chamado e que deseja que este valor seja descartado, por isso esta é uma construção de linguagem chamada discard que ...


14

byte não tem muito segredo é um tipo de dado que tem 1 byte e os valores possíveis dele vão de 0 à 255, é como se fosse um int, só que tem uma capacidade de representação menor de números diferentes. O * aí não é multiplicação, isso é o que se chama de ponteiro, portanto quando você usa um byte * em uma variável está dizendo que o tipo desta variável é um ...


13

Nos dois casos você cria uma instância mas, utilizando o using, é criado um escopo que, ao final de sua execução, libera recursos automaticamente através do método Dispose().


12

A pergunta em si não faz tanto sentido porque em ambas está instanciando uma classe, exatamente da mesma forma a não ser pelo fato que uma delas está usando um var que poderia ter usado nos dois lugares. A diferença é o using. Com ele você garante que o objeto chamará um método de encerramento da operação no final do bloco, aconteça o que acontecer, pode ...


10

Pra mim módulo em programação sempre foi o que este operador faz, então a resto da descrição fica contraditório, mas o que descreveu parece ser que quer pegar o valor sem sinal, então seria o método Abs(). Como ele pega o valor absoluto, ou seja, sem sinal, não importa se ele é positivo ou negativo o resultado dele será um positivo. Este método faz ...


10

Para projetos novos só deve usar .NET Core que será o único que framework que irá sobreviver (ver mais). Veja mais em O .NET Framework está morto?. Não sei se tem relevância ainda, mas... O .NET Standard não é uma biblioteca, então você não pode usar. Como o próprio nome diz é um padrão, é uma especificação. Pode ver mais em Qual a diferença ao ...


10

O problema é de precedência de operadores que tem sua tabela vista na documentação. O operador de negação numérica tem uma precedência menor que o operador de acesso a membros. Aplicando a precedência o código pode ser lido assim: var textArray1 = new string[] { -(899253461.ToString()) }; Quando na verdade você queria isto: var textArray1 = new string[] {...


10

A confusão com compactação vem do fato de alguns mecanismos de compactação usarem o termo para dizer que espremem algo, o que não deixa de ser uma função do zipper já que ele ajusta algo folgado para ficar mais justo, menor. Mas a ação em si é só pegar duas partes e ir sincronizando até que ela vire uma coisa só, não significa que fica menor de fato. O que ...


9

Sua afirmação não está correta, eles não fazem a mesma coisa, pode até ser parecidos no fundamento mas são diferentes e definitivamente não fazem a mesma coisa. De uma maneira muito simples podemos dizer que vetores são estruturas de dados uni-dimensionais (uma dimensão) que armazenam dados. Podemos pensar num vetor como essa representação: Ou seja, ...


9

O : é usado em diversos contextos e cada um pode ter uma diferença de significado. Neste contexto ele é um indicador de finalização de um label. Um label é um símbolo que marca uma posição qualquer no código (ou uma posição mais específica dentro de um comando switch, mas não no caso apresentado). Ele é usado para em algum comando goto poder especificar ...


8

Neste caso específico a diferença é que o Replace() é um método normal e o ClasseA() é um construtor que retorna um objeto que ele acabou de construir, mas pode chamar ele em cadeia, então a pergunta parte de premissa errada: public class Program { public static void Main() { new ClasseA().Metodo(); } } Veja funcionando no ideone. E no .NET ...


8

Neste contexto é erro de sintaxe. Em hipótese alguma os dois pontos pode ser usado aí em C#. Em Java esta sintaxe do forseria válida e seria equivalente a isto em C#: foreach (int i in lista) Como não há dois pontos em outra parte do código imagino que está confundindo linguagens. Então até se tentar compilar isto dará um erro de sintaxe, por isso ele não ...


8

Como o próprio nome diz é atribuído um valor padrão daquele tipo para a variável. Isto pode variar mas em geral é um valor equivalente a um zero, uma inicialização simples. Em tipos por valor seria o valor mínimo, que costuma ser o 0, mas nem sempre, um DateTime por exemplo não é bem um 0 porque este número nem existe neste tipo (começa no dia 1 do mês 1 e ...


8

Você não está repetindo :) Eu imagino que está querendo não usar em outras actions, certo? Sendo isso a questão talvez não seja só o using. Ele em si não é o problema, e a solução só para eliminá-lo provavelmente seria pior, você teria que criar um objeto para administrar isso ou criar um método provavelmente recebendo um função anônima para executar, em ...


7

Ele tem a função oposta do Convert. Ele tem a função de te entregar o dado já com o tipo que precisa, assim não precisa de conversão e não precisar fazer isto é mais rápido. Não só isto, até porque em alguns casos nem deve dar mais desempenho porque para entregar o dado no tipo esperado há um tratamento interno que pode ser tão custoso quando a conversão, ...


7

Isso acontece porque o método publico Replace(), que é definido na classe string, retorna um instância de objeto que, por acaso, é do mesmo tipo de a - neste caso, string. As chamadas em cadeia resultam do fato de você poder invocar o mesmo método de instâncias - possivelmente diferentes, mas não necessariamente - da mesma classe imediatamente após o ...


7

Certo ou errado depende de contexto, não existe uma resposta mágica que pode sempre ou não pode nunca. Você tem que se perguntar que problemas espera ter? E porque precisa misturar as coisas? E por que usou GUID antes? Será que já não foi uma decisão equivocada? Ele tem vantagens, mas será que as desvantagens foram observadas? E por que agora precisa de ...


7

TL; DR Quando você usa um else está dizendo que ele só deve ser avaliado se um if anterior for falso. Se um if anterior for verdadeiro todos os else seguintes serão ignorados. Entenda que avaliar é verificar a condição, não é executar o bloco de comandos que só ocorrerá se aquela condição específica for verdadeira. Não faz diferença se o else tem um if ...


7

Quebra linha Coloque um WriteLine() onde quer que pule uma linha, assim você manda imprimir nada além de uma quebra de linhas, afinal o método chama WriteLine. Também é possível \n no texto que é o caractere que faz pular linha. Conversão de dados Quanto aos Parse() vai quebrar sua aplicação quando digitarem algo errado. É bom ler também Qual a principal ...


7

As propriedades automáticas são apenas o que chamamos de syntax sugar, ou seja, uma forma para escrever menos código quando aquilo é o normal que você fará na maioria das vezes. A pergunta está bastante confusa e por isso dá para inferir que deve fazer bastante confusão em muita coisa. O exemplo de cima é bem diferente do exemplo de baixo, afinal o de cima ...


7

Uma sessão pesa no servidor? Então você está fazendo algo errado. Uma sessão no servidor fica na memória o tempo que for necessário ou a política do ASP.NET determinar, se a aplicação não invalidar, e se não acontecer nada errado no meio do caminho que destrua a sessão. Não considere a sessão algo confiável e segura. Não deveria ser comum você perder a ...


7

Resposta curta: * significa ponteiro, ou seja byte* significa ponteiro para byte. O uso de ponteiros significa, de forma rasa, que você vai lidar com a memória. Para entender mais a fundo é só pegar algum conteúdo sobre ponteiros em C#, por exemplo: http://www.linhadecodigo.com.br/artigo/1659/usando-ponteiros-em-csharp.aspx


7

Sim, é possível. Primeiro faça a propriedade ser virtual: public class ClienteViewModel { [Required(ErrorMessage = "Preencha o {0} do Cliente")] public virtual string Celular { get; set; } } Depois sobrescreva-a: public class ClientePersonalizadoViewModel : ClienteViewModel { [DisplayFormat(ConvertEmptyStringToNull = false)] public ...


7

Sim, é isto mesmo, por otimização uma lista, na implementação atual, começa com 4 elementos e toda vez que a capacidade estourar ela dobra de tamanho. Quando uma lista não tem mais capacidade precisa criar um novo array (existe um interno na lista) e copiar todos os dados do array existente para o novo, que é algo ineficiente e gera pressão para o garbage ...


7

A sua variável passa a apontar para o valor padrão de variáveis do tipo objeto (null). O default existe por 2 motivos: Para deixar a sua intenção mais fácil de entender para quem está lendo o seu código. Para que você não precise procurar na documentação, qual o valor padrão de cada tipo de variável, quando você quiser 'reseta-la' para o valor inicial (...


7

Primeiro precisa entender o que é uma função, e saber que um método é só uma função que tem um parâmetro oculto chamado this que recebe o objeto que está usando, a não ser que ele seja estático. Pode ler mais sobre em Qual a diferença entre funções e procedimentos? que diz que a função recebe parâmetros, executa um algoritmo e retorna um valor ...


7

Sua fórmula está errada, a correta: using static System.Console; using static System.Math; public class Program { public static void Main() => WriteLine(CalculatesInterest(100M, 5, 0.01M)); public static decimal CalculatesInterest(decimal valorInicial, int meses, decimal juros) => decimal.Round(valorInicial * (decimal)Pow(1.0 + (double)juros, ...


7

Nem é boa e nem é má prática, é estilo. Sem falar que boa prática costuma ser uma regra sem explicação, então a pessoa toma como algo bom sem nem saber porque e acaba virando má prática porque ela usa algo que potencialmente bom do jeito errado e se torna ruim. Se as pessoas desapegassem dessa ideia de boa prática programariam melhor. Pode ser usado ...


7

Consegue entender que todo método chamado precisa de parênteses? Até para diferenciar de um campo ou propriedade ou outra forma que não seja para executar? E sabe que toda execução de código deve estar dentro de um método? O código não pode estar solto. Pois bem, o que está fazendo aí é exatamente a chamada de um método. Ele é chamado de construtor (o new ...


6

Como Fazer Primeiro, inclua isto se você não tiver: using System.Runtime.InteropServices; Segundo, você pode criar uma nova classe ou colocar seu código em uma static class não genérica existente: public static class ModificarCorProgressBar { [DllImport("user32.dll", CharSet = CharSet.Auto, SetLastError = false)] static extern IntPtr SendMessage(...


Apenas as respostas wiki não pertencentes à comunidade mais votadas e de um tamanho mínimo se qualificam