Respostas interessantes marcadas com a tag

16

Experimente echo -e "Bom dia\nfulano" A opção e faz com que o carácter de newline seja interpretado.


14

which rbenv &> /dev/null || return $(node -v 2> /dev/null) O which obtêm o caminho de rbenv e redireciona o stdout e stderr para /dev/null com &>, ou || retorna a execução de node -v e redireciona para stderr, 2>. Onde: which: Obtém o caminho de um arquivo. &: Símbolo usado para especificar um descritor de arquivo, quando não há ...


14

Antes de mais nada, o #! em um shell script é conhecido como shebang ou hashbang. Ele tem o formato de um comment (linhas iniciadas com # normalmente são ignoradas pelo shell), mas o ! logo em seguida serve para indicar qual é o executável que vai processar aquele script. Quando você diz: #!/usr/bin/bash ou #!/bin/bash está chamando o executável bash ...


14

Essencialmente fazem mesmo, todos são utilitários de administração de sistemas para processar comandos iniciados a partir de uma interface com usuário baseado em texto (console). Ele é usado para chamar outros utilitários, iniciar processos e automatizar procedimentos através de uma linguagem de script. A abordagem e capacidade de cada um diferem. Bash é o ...


12

O caractere ~ remete a pasta home do usuario. Por exemplo se voce digitar cd ~ no terminal, o comando vai te levar a pasta home do usuario que esta executando esse comando. O / refere-se ao ponto inicial dos arquivos do Linux. Se voce digitar cd / vai te levar a raiz do sistema operacional, onde ficam todas as pastas do sistema.


11

Creio que isto seja o suficiente: filenamepath="/caminho/para/ficheiro.pdf" filepath=${filenamepath%/*} Nota: por se tratar de tratamento de parâmetro do bash, não é "portável" para qualquer shell. Se preferir uma solução análoga à da pergunta, usando comandos externos, temos o dirname, que é o "par natural" do basename: filenamepath="/caminho/para/...


10

Use o seguinte: sh -x script [arg1 ...] bash -x script [arg1 ...] Isto permite fazer um trace do que está sendo executado. Outra opção util é -n que significa no execution e -v que significa verbose mode. É util combinar estes parametros para facilitar ainda mais seu DEBUG da shell bash quando você invoca pelo prompt. Se desejar controlar o trace de ...


10

A função primordial é construir listas de parâmetros e passá-la para a execução de outros programas ou instruções. Este comando deve ser usado da seguinte maneira: xargs [comando [argumento inicial]] Caso o comando, que pode ser inclusive um script Shell, seja omitido, será usado por default o echo. O xargs combina o argumento inicial com os argumentos ...


10

Utilize a opção --word-regexp ou simplesmente -w, por exemplo: ps aux | grep -w bc O parâmetro supramencionado irá retornar apenas a linha que contenha a palavra informada (e não apenas uma parte dela) precedida de caracteres não constituinte (letras, números e sublinhado).


9

Pelo que entendi uma solução possível é esta abaixo : echo "Tem certeza que blá, blá, blá ? Digite SIM para continuar ou qualquer outra coisa para terminar" read resp if [ $resp. != 'SIM.' ]; then exit 0 fi


8

Para pedir uma confirmação você também poderia usar o seguinte: echo "Confirmacão... (sim/não)" read CONFIRMA case $CONFIRMA in "sim") # ... # ... ;; "não") # ... # ... ;; *) echo "Opção inválida." ;; esac


8

clear Elimina o conteúdo da área visível. O que ele na verdade faz é rolar a barra para que você veja somente a área limpa. Mas se você der um scroll para cima verá todo o conteúdo anterior lá. reset Realmente limpa o terminal. Equivale a fechar e abrir um novo terminal.


8

Como havia mencionado nos comentários, existe uma expansão shell para fazer isso: ${variable^^} vai transformar o texto em variable para caixa alta. Vou copiar os exemplos desta resposta no StackOverflow internacional, porque ele mostra inclusive comportamentos que eu não conhecia: $ string="a few words" $ echo "${string^}" A few words $ echo "${string^^}" ...


7

Shell significa "interpretador de comandos". O Bash é um tipo de shell do Unix/Linux, que contém sua própria sintaxe de comandos. O Cmd é o interpretador de comandos dos Windows modernos (CMD.EXE). Ou seja, ele é um tipo de Shell. No Windows 95, 98 e Me ele se chamava COMMAND.COM. DOS significa "Sistema operacional de disco". Basicamente é um sistema ...


7

Para adicionar um script dentro de outro e poder realizar o uso das funções é necessário adicionar a seguinte linha no inicio do arquivo source <arquivo_alvo> e para executar a função não é necessário () o código no final ficará como abaixo arquivoa.sh #!/bin/bash echo "Arquivo A" function funcaoA(){ echo "Executando a funcao A" } arquivob.sh ...


7

Operadores unários é uma "instrução" composta por dois símbolos, que não precisam estar necessariamente entre dois termos (variáveis, etc). Ao se referir ao operador unário, o interpretador refere-se a sua sequencia comparação == que está sendo usada de forma errada. No caso do seu código, o erro é dado por causa do jeito que se usa o operador. O operador =...


7

Operador binário é aquele que recebe dois operandos. E isso pode ser uma dor em Bash. Algo que eu costumo e muito é verificar se um número é maior do que ou igual a outro. Para isso, eu uso o test com o operador gt: if [ "$numero" -gt 2 ]; then ... fi Onde podem surgir os principais gargalos com operadores binários em Bash? Bem, além da sintaxe com ...


7

Use o grep: grep -c ^ lista_de_compras.txt A saída será 3 ou user o cat com o wc cat lista_de_compras.txt |wc -l A saída será 3 Ou Use apenas o wc: wc -l lista_de_compras.txt A saída será 3


6

Você pode usar o seguinte comando: >&2 echo "erro" ou echo Esta mensagem vai para o stderr >&2 Fontes: https://stackoverflow.com/a/23550347/194717 https://stackoverflow.com/a/11422223/194717


6

< redirecionamento de entrada: Para comandos que esperam por uma entrada (normalmente teclado), você pode redirecionar um arquivo para a entrada (assim como você fez com o cat < index.php). Outro exemplo: nc -l 8888 < /etc/fstab << redirecionamento de entrada de string: mesma coisa, porém ao invés de passar um arquivo, você digita ...


6

use a váriável $? ela retorna "0" se o ultimo comando foi executado com sucesso, e retorna "1" se houve erro neste comando. Abaixo segue uma tabela com essas variáveis especiais que estão disponíveis no shell: Variável Descrição $0 Parâmetro número 0 (nome do comando ou função) $1 Parâmetro número 1 (da linha de comando ou função) ... ...


6

Conforme a resposta do SOen: DirUpload=/var/log find $DirUpload | sed "s|$DirUpload\/||g" Use aspas duplas para expandir as variáveis Use um separador diferente de / (no exemplo: |)


6

Se o repositório for público e estiver dando esse problema, você pode usar a URL HTTPS para fazer o clone. Ao invés de usar git clone git@github.com:phplegends/sysv.git use git clone https://github.com/phplegends/sysv.git Geralmente quando se usa a url ssh, você precisa de configurar a chave. Já no caso do HTTPS, não é necessário. Veja abaixo. Basta ...


6

Fazendo um adendo à resposta: O caractere til ~ é um alias associado do diretório home do usuário, que também pode ser acessado através /, que é o ponto inicial dos diretórios e também conhecido por root. cd, cd ~,cd /home/marcelo e cd $HOME são equivalentes. Conforme esse tópico no SOen, o uso do til para essa associação é devido o Lear SieglerADM-3A, ...


6

Command Substitution $() O $() tem uma função muito semelhante a crase utilizada em shell: (``). O $(), chamado de Command Substitution permite que um comando seja executado e tenha uma saída, ou seja, ele é executado e retorna o resultado desse comando. Esse processo é feito em um subshell, que é um "processo filho" lançado pelo shell, fazendo com que ...


6

O traço duplo sozinho tem algum significado especial? Tem sim, ele indica o fim das opções do comando, fazendo com que tudo que venha após ele seja considerado operando. Ou é alguma coisa específica dos comandos citados? Não específica desses comandos, mas sim do POSIX, que é um padrão que estes comando obedecem. POSIX é um acrônimo de Portable Operating ...


6

Você pode fazer assim: pessoas=(Walter Jesse Skyler Gus) for indice in "${!pessoas[@]}" do echo "$indice = ${pessoas[$indice]}" done Saída: 0 = Walter 1 = Jesse 2 = Skyler 3 = Gus Explicações [@]: Array indexado !: Acesso ao indice Referência oficial clicando aqui


5

O parametro -n 1 faz com que o comando read aguarde pela digitação de apenas um caracter, sem a necessidade de pressionar o enter. O comando read possui uma variavél de retorno default chamada $REPLY, dipensando a declaração de uma variável. #!/bin/bash read -p "Continuar (S/N)? " -n 1 -r echo case "$REPLY" in s|S ) echo "Sim" ;; n|N ) echo "Nao" ;...


5

Esta é uma alternativa que eu vi no SOzão, que eu gostei por ser mais "portável": case $string in ''|*[!0-9]*) echo bad ;; *) echo good ;; esac Achei pertinente postar por não ser só mais uma variação de regex, como várias que eu vi.


5

Não sei se isto responte à pergunta mas: #!/bin/bash echo "A script está em: $0" echo "O invocador está em $PWD" Update 1 imprimir o path absoluto do script Para obter o path absoluto, começamos por juntar a diretoria actual com a directoria da script ( $PWD "=" dirname $0 "/"). Seguidamente reescrevemos (neste caso usando perl) os casos em que q ...


Apenas as respostas wiki não pertencentes à comunidade mais votadas e de um tamanho mínimo se qualificam