Respostas interessantes marcadas com a tag

21

Acho que partir para uma transação distribuída é o último caso usando micro serviços. Eu entendo que certas atividades de uma solução são isoladas e podem ser um microsserviço fácil. Mas outras me parecem integradas demais para poderem ser separadas. É provável, então, que elas não devam ser separadas. Mais ainda, o que pode parecer se mostrar ...


8

Sem duvidas uma das partes mais difíceis numa arquitetura de microserviço são os dados. Concordo com você quando diz q ela não é bem "vendida". Recentemente também caí na mesma linha de raciocínio que geraram essas mesmas dúvidas. Tem um site que me ajudou a entender como os microservices podem se comunicar: http://microservices.io/ Na verdade, você não ...


6

Atomicidade É algo indivisível. Ou tudo o que está em uma transação deve ser realizado com sucesso, ou nada deve ser realizado. Pelo menos nada deva ser considerado como realizado. Sem a atomicidade fica difícil se não impossível manter as outras características, por isso a transação é importante. Consistência O banco de dados deve ter uma transação ...


1

Migrar para uma arquitetura de microsserviços pode não ser uma tarefa tão simples e por isso requer bastante planejamento e motivações claras. Normalmente essa migração ocorre quando temos uma aplicação monolítica de grande porte e percebemos nela indicativos de que essa mudança pode ser necessária. Exemplos disso são a dificuldade na escalabilidade e ...


1

A durabilidade é uma propriedade que deve ser garantida em todas as vezes que a transação é completada, não importa o que ocorra fora da transação. Então a D é a correta. A transação só se completa de fato após ela ter se tornado durável, ou seja, persistida. É óbvio que se ocorrer um problema após todas operações necessárias se completarem e antes da ...


Apenas as respostas wiki não pertencentes à comunidade mais votadas e de um tamanho mínimo se qualificam