14

Estou estudando sobre o design pattern singleton, e em um trecho de código em java, me deparei com uma situação em que fiquei com dúvida. Segue abaixo o trecho do código:

public class Conexao {

    private static Conexao instance = new Conexao();

    public static Conexao getInstance() {
        return instance;
    }

    private Conexao() {
    }

    public Connection getConnection() throws SQLException, ClassNotFoundException {
        Class.forName("com.mysql.jdbc.Driver");
        Connection conn = DriverManager.getConnection("jdbc:mysql://endereco_do_banco.ws", "login", "senha");
        return conn;
    }

}

Minha dúvida está no trecho private static Conexao instance = new Conexao(); , qual é o sentido de criar um atributo private e static ao mesmo tempo? Se o atribuímos como private é porque queremos que ele não seja visível para outras classes, e colocando ele como static, estaríamos deixando-o visível para demais classes, isso não é contraditório?

12

Se o atribuímos como private é porque queremos que ele não seja visível para outras classes, e colocando ele como static, estaríamos deixando-o visível para demais classes, isso não é contraditório?

Embora a sua definição do modificador de acesso private esteja correta, você errou na definição do modificador static (vou explicar em seguida o que ele realmente faz) e o que você disse sobre ele caberia apenas para descrever o modificador de acesso public. Você provavelmente se confundiu nas definições.

O modificador static faz com que um membro declarado com ele seja acessível através do tipo onde ele foi declarado e não através de uma instância do tipo. Ou seja, uma propriedade ou um método declarado como static pode ser acessado diretamente sem a necessidade de que você instancie a classe onde ele foi declarado (Classe1.Propriedade1 = "Oi"; ou Classe1.Metodo1();).

Note que quando é necessário criar uma instância da classe quando o membro não possui o modificador static (var obj = new Classe1(); obj.Propriedade1 = "Oi"; obj.Metodo();).

Já o modificador de acesso public esse sim, deixa os membros de um tipo (classe) ou um tipo em si, acessível sem nenhuma restrição.

Recomendo que você dê uma lida na definição do modificador static para compreende-lo melhor, e também na definição do modificador de acesso public.

qual é o sentido de criar um atributo private e static ao mesmo tempo?

Não acredito que agora seja necessário responder essa primeira pergunta, mas vamos lá.

A resposta é simples, o padrão de design Singleton requer que seja feio dessa maneira.

Conforme descrito no artigo do Wikipédia, para implementar o padrão a classe precisa possuir as seguintes características:

  • Um campo privado e estático precisa ser criado na classe para armazenar a única instância da classe que será distribuída pela aplicação;
  • Um método público e estático que irá retornar a instância da classe que está armazenada no campo definido no ponto anterior;
  • Instâncias da classe só poderão ser criadas dentro dela mesma através do método definido no ponto anterior, para isso é necessário que a classe possua um construtor privado.

Mas note que a definição de campos como private static não é restrita apenas a esse padrão, você pode se deparar com situações dentro de um projeto que podem vir a se beneficiar de um campo declarado dessa maneira.

  • 2
    Entendi @Zignd, muito obrigado pela explicação! Agora percebi que minha visão sobre static está completamente errada, preciso estudar mais sobre isso. – Duds 21/11/15 às 16:05
  • 2
    De nada, pelo menos consegui te ajudar. (^-^) – Zignd 21/11/15 às 16:06
  • 2
    Mais uma dúvida, mas qual é o sentido de se atribuir um modificador de acesso, como o private por exemplo, a um membro static? Em que ponto que o acesso private limitaria o acesso a um membro static? – Duds 21/11/15 às 16:07
  • 1
    @Duds a vantagem de fazer isso é que você tem controle de como oferecer essa instância estática. Você pode por exemplo querer realizar algumas operações nessa instância antes de repassa-la para quem a solicitou. Para fazer isso você pode criar uma propriedade que só possua apenas o get e modificar a instância como quiser dentro do bloco get antes de retorna-la. – Zignd 21/11/15 às 16:15
7

Não é porque sua definição está errada. O entendimento do que o private faz está correto.

Mas o static não diz que está visível para outras classes, ele diz que o membro pertence à classe e não a uma instância da classe. Ele não tem a ver com visibilidade, ele tem a ver com a propriedade do dado, com o local onde ele será armazenado e portanto através de qual componente da linguagem ele será acessado. Ele é um modificador de escopo. Ele define o tempo de vida do membro.

Assim como membros da instância podem ser públicos ou privados os membros da classe também podem.

Um campo estático é aquele que está disponível em uma classe de forma única para toda a aplicação. Ele não está vinculado a uma instância da classe. Ele pertence a classe em si e é compartilhado por todas as instâncias (objetos) desta classe criadas durante a execução da aplicação, o tempo de vida é toda a aplicação. Enquanto que o tempo de vida de um membro de instância é o mesmo do tempo de vida instância a qual ele pertence.

Um campo estático existe dentro da classe, mas a sua visibilidade é definida por outro modificador.

Um campo privado é aquele que só pode ser visto/acessado dentro da classe ,tudo que é privado é detalhe de implementação. Significa que você não quer que ninguém saiba como é internamente (não no sentido se segredo industrial) dando a chance de mudar quando quiser, do jeito que quiser.

O que é público faz parte da API, é algo que você se compromete a manter estável, afinal qualquer um pode acessar aquilo. Você não tem controle quem acessou e de que forma.

Escopo e visibilidade são coisas diferentes. O local da existência do dado é o escopo. Onde pode existir uma requisição de acesso a este dado, ou seja, onde ele pode ser acessado, é a visibilidade.

E é simples testar e verificar isto já que você tem dois membros estáticos cada um com uma visibilidade diferente. Os dois são variáveis pertencentes à classe e não a uma instância. Já o getConnection() é de instância.

Tente acessar o campo instance de outro local fora desta classe. Pode fazer da forma que quiser (exceto por reflexão ou outro truque que passa por cima da linguagem:) ), não dá, só acessa dentro da classe.

Por outro lado o método getInstance() é estático e público. Tente acessar de fora. Consegue.

É só isto.

  • Mas então @bigown, se ele tem a ver com a propriedade do dado e com o local onde ele será armazenado, qual é o sentido de uma static ter acesso do tipo private? No que um modificador private influencia no acesso a um membro do tipo static? – Duds 21/11/15 às 15:46
  • Eu melhorei, não sei se consigo ser mais claro que isto. Mas aparentemente você achou que a outra resposta está mais clara. Eu não acho que ela explica alguma coisa do que você perguntou, mas tudo bem. Pra falar a verdade ela mais desinforma. – Maniero 21/11/15 às 16:16
  • Elabore sobre o fato da minha resposta "desinformar", @bigown. Agora fiquei curioso. – Zignd 21/11/15 às 17:14
  • A resposta não responde exatamente o que foi perguntado. Mas se o AP acha que sim, vai se fazer o que . Mas o problema maior é o comentário que fala em "instância estática" (?!?!?) e tudo ali não faz sentido. – Maniero 21/11/15 às 17:26
  • 1
    Essa é a resposta certa. Não tem nada de errado na outra resposta, mas ela não responde a pergunta que foi feita. +1 – LINQ 21/11/15 às 21:07
4

As razões para private static são:

  • private por não se quer que ele seja visivel fora da classe.

  • static porque não se pode referenciar um campo não static num método static como é o caso de getInstance()

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.