5

Esta pergunta já tem uma resposta aqui:

Exemplo, se eu criar uma sessão

session_start();
$_SESSION['nome'] = $nome; #valor pegado anteriormente.

O usuário final pode ver e(ou) editar os dados contidos nela?

marcada como duplicata por Gabriel Rodrigues, ramaral, LINQ, Maniero php 20/11/15 às 18:03

Esta pergunta foi feita antes e já tem uma resposta. Se essas respostas não abordarem completamente sua pergunta, faça uma nova pergunta.

8

Falando sobre a API nativa do PHP, os dados da sessão ficam em um arquivo do lado do servidor, que geralmente fica em uma pasta fora, public_html ou www, e isto torna o acesso para o usuário final impossível.

No entanto, quem desenvolve o sistema pode sim acabar expondo os dados de alguma maneira, então podemos dizer que depende da maneira que foi programado.

Expondo os dados da pasta

Às vezes configuramos as pasta de sessão em outro local, que é acessível publicamente:

session_save_path('/etc/www/sessions');

Você também pode acidentalmente expor os dados de $_SESSION, mas é provável que os dados expostos sejam do próprio usuário, no entanto, é possível compartilhar a sessão, e isto pode ser uma dor de cabeça.

Concluindo, sessões no PHP não são "inseguras", a maneira que você programa é que pode lhe expor.

  • Entendi! Obrigado, Guilherme :) – Naldson 20/11/15 às 2:17
6

As variáveis de sessão no PHP são cookies server-side, ou seja, são cookies salvos no servidor.

Usuários comuns sem acesso administrativo ao servidor não tem acesso aos arquivos, desde que estejam num diretório privado e, por padrão, o PHP salva os cookies num diretório privado.

Contudo, é preciso ter cuidado onde os cookies são salvos no servidor pois o PHP permite configurar o local dos cookies até mesmo em tempo de execução:

Se o programador for um jumento, definirá os cookies numa pasta de acesso público:

session_save_path('/var/www/website.foo/public/sessions');

Com isso, deixa tudo vulnerável.

Mas essa é uma situação muito difícil de acontecer, mesmo para "jumentos".

Uma precaução mais importante é, quando salvar dados sensíveis em variáveis de sessão, como login e senha, sempre codifique os dados pois pode existir um administrador malicioso com acesso ao servidor ou mesmo um hacker pode ter acesso físico aos arquivos.

Sequestro de sessões

As variáveis de sessão podem ser sequestradas. Isso é chamado de session hijacking: https://en.wikipedia.org/wiki/Session_hijacking

Como é possível sequestrar o session_id do PHP?

Não é muito difícil. Basta ter acesso ao computador de uma pessoa que esteja com a sessão aberta.

Apesar dos dados das variáveis de sessão serem gravados no servidor, as variáveis de sessão também precisam de um cookie client-side. Nesse cookie contém o session_id, ou, o ID da sessão. Esse ID é o que identifica qual é o cookie no servidor.

Aí está a jogada! Se vc tem o ID, consegue obter os dados do servidor referente ao mesmo.

Então basta transportar o cookie client-side que contém o ID de sessão para outro computador. Com isso, estará, por exemplo, logado no seu computador como se fosse outra pessoa.

Como evitar o sequestro?

Uma técnica básica para evitar o sequestro de sessões é gerar um novo ID de sessão periodicamente. Recomenda-se gerar um novo ID a cada 5 minutos.

Alguns acham exagero e definem como 1 hora ou mais. Porém, uma hora é mais que o suficiente para roubar um session id. Por isso, defina um período de tempo mais curto.

No PHP existe a função session_regenerate_id(), que pode ser usada para gerar novos IDs de sessão. http://php.net/session_regenerate_id

Dedo duro

No PHP, há uma diretiva de configuração do ambiente chamada session.use-trans-sid. http://php.net/manual/en/session.configuration.php#ini.session.use-trans-sid

Essa diretiva, quando ativada, transporta o ID da sessão de forma transparente em requisições $_GET e $_POST de forma automática.

Recomenda-se que desative essa opção pois apenas facilita que um hacker obtenha o session id de alguém, mesmo sem ter acesso físico ao computador da vítima.

Por quê o PHP possui essa configuração "nociva"? O motivo é que é uma configuração de tempos obscuros, dos primórdios da internet onde tínhamos muitos problemas para lidar com cookies nos browsers da época entre 1996 ~ 2003. Atualmente não há necessidade em se preocupar com isso.

Session name

Por definição padrão, o nome do parâmetro que contém o ID de sessão no cookie client-side é PHPSESSID.

É recomendável que modifique para outro nome que não dê pistas sobre qual tecnologia utiliza no servidor. Isso dificulta o trabalho de um hacker em obter informações de um servidor no qual deseja atacar ou explorar vulnerabilidades.

No PHP, temos a função session_name(), onde é possível definir um nome customizado.

Defina como ASPSESSIONID, por exemplo. Com isso, um hacker pensará que o site utiliza ASP e ficará perdendo tempo procurando vulnerabilidades do ASP ao invés do PHP.

Um hacker mais experiente pode perceber isso verificando outros dados no cabeçalho de requisções ao servidor. Por exemplo, o Apache envia dados que podem expor que o servidor utiliza Apache e PHP. Portanto, procure também como omitir tais dados.

Para servidor Apache, na diretiva <Directory> do <Virtualhost>, adicione a linha php_value expose_php Off.

Dependendo das configurações do servidor, isso só é permitido alterar no php.ini.

Há diversos outros detalhes que podem expor informações do servidor. Caso queira saber mais, pesquise sobre o assunto.

Algumas palavras-chave para pesquisar:

hide apache server info
php expose off
hide php info
  • 1
    +1 pelos detalhes adicionais sobre sequestro. Mas o PHP não usa exatamente "cookies no servidor", que eu saiba. Pode usar sim arquivos em disco (não sei como ele serializa), BD ou mesmo a memória RAM. Depende de como o PHP está configurado. – bfavaretto 20/11/15 às 2:33
  • O termo "cookie server side" é um termo popular. Obviamente que não são cookies como num browser client-side. Mas podemos definir/apelidar os arquivos de variáveis de sessão do php como cookies também. Por isso o termo "cookie server side". – Daniel Omine 20/11/15 às 2:40
  • Eu nunca tinha ouvido isso, pelo visto tô por fora :P – bfavaretto 20/11/15 às 2:41
  • é um termo bem antigo.. pensei que todo programador php soubesse. – Daniel Omine 20/11/15 às 2:42

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.