7

Existe alguma forma de quebrar o Sha-256? Existe um processo matemático para conseguir quebrar?

Preciso criar um programa que gera vários hashes e outro para quebrar sem ter a string original (Similar ao Bitcoin), apenas usando o processamento.

  • Não dá. Esses hashes criptográficos são feitos justamente pra ser muito difícil adivinhar a entrada. – hugomg 19/11/15 às 12:42
  • Mas como o sistema de mineração do bitcoin consegue quebrar? – Carlos Pereira 19/11/15 às 12:46
  • Eu sei que o algoritmo resolve quebra-cabeças matemáticos, mas não entendo como é o processo. – Carlos Pereira 19/11/15 às 12:52
  • 3
    O sistema do bitcoin não quebra. Ele estabelece um limite para o que é um hash "aceitável" (ex.: 10 zeros à esquerda) e qualquer hash que satisfaça essa condição é aceito no blockchain. Se um valor exato fosse necessário, nem todos os mineradores do mundo conseguiriam quebrar um único hash... – mgibsonbr 19/11/15 às 12:55
  • 2
    Relacionado: "Como funciona exatamente o algoritmo SHA-256" – mgibsonbr 19/11/15 às 13:07
8

O SHA-256, como qualquer sistema de hash bem feito, é resistente a pré-imagem ("função de mão única"). Isso significa que, dado o valor de um hash, é impraticável se descobrir (com alta probabilidade) algum dado que dê origem àquele hash. Assim, a única maneira conhecida de se "inverter o hash" é gerando uma grande quantidade de dados e hasheando-os um a um, até chegar no mesmo resultado do hash original.

Como o SHA-256 é um hash bastante rápido - e facilmente paralelizável - é possível quebrar muitos hashes caso o dado original seja uma string razoavelmente curta (ex.: senhas típicas de usuários). Por essa razão ele é frequentemente usado em conjunto com um sal, que é um valor aleatório que é concatenado ao dado antes do mesmo ser hasheado, e então salvo junto com o valor do hash. Se esse sal for suficientemente longo (hoje em dia usa-se 64 bits, creio eu, mas para garantir é melhor 128 ou mais) então é totalmente impraticável inverter o hash - pois o número de tentativas necessárias pra acertar é superior ao poder computacional combinado de toda a humanidade.

(Falei bobagem: a dificuldade para inverter um hash é a mesma, usando sal ou não; o sal evita somente que você quebre muitos hashes usando um único processamento. Não use SHA-256 para proteger senhas, ou qualquer outro dado de baixa entropia. A menos que você consiga manter o sal secreto, é claro, mas aí ele é chamado de "chave" e a construção resultante é uma forma de MAC.)

Nota: você menciona o Bitcoin, mas o sistema de mineração do Bitcoin não inverte hashes em nenhuma parte de sua operação. O que é feito é pegar o hash do bloco que está sendo formado (inclui o hash de todo o blockchain atrás dele, numa estrutura conhecida como Merkle Tree) e anexar um valor aleatório, hasheando e vendo se o resultado satisfaz a ao critério de dificuldade da rede. Esse critério é basicamente verificar se o valor final é menor ou igual a um valor arbitrário, que é ajustado pra cima ou pra baixo dependendo do poder de processamento combinado de toda a rede Bitcoin (estimado conforme a frequência com que novos blocos são criados, em comparação com o alvo de 1 bloco a cada 10 minutos).

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.