4

Possuo um script foi gerado em python e chama funções em R.

A principio foi desenvolvido para uso interno, mas agora estão pensando em liberar para uso dos clientes. Porem não querem que os usuários tenham acesso aos calculos utilizados.

Gostaria de que o usuário não tivesse acesso aos dados.

O Script é utilizado dentro da plataforma QGIS.

  • Possível duplicata de Como descriptografar MD5? – Pedro Sanção 17/11/15 às 16:25
  • 1
    Criptografar o que? Senhas? Dados em trânsito? Dados em repouso? Se você especificar melhor qual é seu objetivo, provavelmente poderemos te ajudar mais. – mgibsonbr 17/11/15 às 17:09
  • refiz a pergunta. acho que ficou mais claro. – Guilherme Lima 17/11/15 às 17:14
  • 1
    Complicado... o que você está buscando é basicamente uma forma de DRM, e até onde eu saiba não é possível de se fazer [garantidamente]. Dá uma olhada na minha resposta à pergunta "Como proteger o código fonte?". Se a máquina do cliente precisa fazer operações com esses dados, então: a) não dá pra esconder o algoritmo; b) não dá pra esconder os dados, a menos que se use criptografia homomórfica - algo teórico, que já foi provado possível mas que não está disponível para uso prático. – mgibsonbr 17/11/15 às 17:23
  • 1
    Gostaria que ele não visse o algorítimo usado. – Guilherme Lima 17/11/15 às 18:38
1

Python, é uma linguagem interpretada, sendo assim , é muito difícil de bloquear o acesso ao código fonte. Mesmo se você usar um Conversor exe como py2exe, o layout do executável é conhecido, pois fica apenas compactado em um zip.

Normalmente, em casos como este, você tem que fazer uma escolha. Quão importante é proteger o código? Existem verdadeiros segredos lá (como uma chave para a criptografia simétrica das transferências bancárias), ou você está apenas sendo paranóico? Escolha a linguagem que lhe permite desenvolver o melhor produto mais rápido e seja realista sobre o quão importante são as suas ideias inovadoras.

Se você decidir que você realmente precisa proteger o script, escreva-o como uma pequena extensão C, no entanto não sei se isso se aplicaria para a plataforma QGis. Se fosse possível por ele chamar um executável você já teria considerado a primeira sugestão que deixei nos comentários referente ao SuperCrypt, ou até mesmo de usar uma linguagem compilada.

Traduzido e adaptado de outra questão do SO inglês.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.