26

Uma pergunta que tem tudo haver com o nome desse site.


Sabemos que um dos exemplos, mais usados, para demonstrar a pilha de execução de um programa é a recursividade. Uma função recursiva deve ter: condição de parada e a recursão deve resolver uma instância menor do mesmo problema.

Na execução as chamadas recursivas serão empilhadas e depois desempilhadas (executadas), do menor caso para o maior, até retornar o valor final.

Se não existir condição de parada ou a chamada recursiva não for para uma instância menor, o programa entra em loop infinito e ocorre Stack Overflow.

Dado o código a seguir desenvolvido em C:

#include <stdio.h>
#include <conio.h>

int fat(int n);

int main()
{
int n;

printf("Calculo de FATORIAL\n");

printf("Entre com um numero:");
scanf("%d",&n);

printf("Fatorial:%d",fat(n));

getch();
return 0;
}

int fat(int n)
{
 if (n==1)
    return(1);

 return(n * fat(n-1));

}

Como seria a pilha de execução de 4!, por exemplo?

Se não houvesse condição de parada, o programa iria empilhar até ocorrer estouro de pilha. Em que momento isso ocorreria, ou seja, qual o tamanho dessa pilha?

  • 1
    Não sei se entendi. Entendi o problema. Mas qual seria sua dúvida? O que você quer saber com esse "quando"? – Maniero 1/11/15 às 17:25
  • Editei a pergunta para ficar mais clara. Em resumo gostaria de mostrar a pilha de execução para 4! de forma didática e saber quando ocorre estouro de pilha, ou seja, qual o tamanho dessa pilha. – Denis Caixeta 1/11/15 às 17:43
22

Primeiro tenha certeza que entende o que é a pilha.

Ela é uma porção de memória previamente alocada pela aplicação e que vai sendo preenchida conforme a necessidade das funções (ou escopos). Conforme vai entrando em novos escopos ele vai reservando espaço (na parte já alocada) para todas variáveis locais contidas nele (isto é chamado de stack frame). Quando sai do escopo, este espaço é liberado pelo movimentação de um ponteiro que indica onde está o topo da pilha. Então o espaço vai sendo usado em um efeito sanfona.

Stack Frame

Se o código entrar em uma sequência grande de escopos - isto ocorre principalmente em chamada de funções - os espaços vão sendo reservados e não vão sendo liberados, até que comece sair destes escopos. A pilha tem um espaço finito, então uma hora pode não ter mais espaço alocado para reservar, e o estouro de pilha ocorre.

Isto pode ocorrer principalmente em duas situações: alocações de dados muito grandes em variáveis locais (sem apontamento) - o que nunca é recomendado - que mesmo em uma única chamada de uma função pode reservar quase toda pilha alocada, deixando em um estado de quase estouro; ou, o que é mais comum, fazer chamadas recursivas sem parada, ou com parada muito distante, conforme colocado na pergunta.

No caso da recursão, mesmo com uma única variável simples de baixo consumo de memória, é possível, em milhares de execuções, estourar a pilha.

Neste caso a função fat terá sempre que reservar 4 bytes (tipicamente) para o parâmetro n (que é uma variável local) e provavelmente mais 4 bytes para o retorno da função chamada. Se não tem nada que pare isto, vai acumulando estes bytes indefinidamente em cada chamada.

O tamanho da pilha varia e, em geral, pode ser determinado no momento da criação do executável. O padrão usado pode variar também, mas é comum que a pilha tenha 1MB.

Quando vai criar threads, uma nova pilha é criada. Isto pode ser muito, e em alguns casos, pouco. É possível controlar isto.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.