9

Eu preciso ler um arquivo em um servidor web, mas quando preciso armazenar o conteúdo em um array de bytes está demorando muito. Alguém sabe um modo mais rápido de se fazer isso? segue meu código. Agradeço desde já.

try {
        url = new URL(surl);

        urlConnection = (HttpURLConnection) url.openConnection();
        InputStream input = new BufferedInputStream(urlConnection.getInputStream());    
        int b = input.read();
        List<Byte> bytes = new LinkedList<Byte>();
        while (b != -1) {
            bytes.add((byte) b);
            b = in.read();
        }
        byte[] array = new byte[bytes.size()];


        //AQUI ESTÁ O PROBLEMA, ESTÁ DEMORANDO MUITO!
        for (int i = 0; i < bytes.size(); i++) {
            array[i] = bytes.get(i).byteValue();
        }


        String str = new String(array);
        myreturn = str;

    }
10

Lendo arquivos de forma rápida

No Java, existem várias classes para leitura de arquivos, com e sem buffering, de acesso aleatório, thread-safe, e mapeamento de memória. Algumas destas são muito mais rápidas do que outras.

FileInputStream com leitura de byte

O FileInputStream abre um arquivo por nome ou pelo objeto File. O método read() lê byte após byte do arquivo.

FileInputStream usa sincronização para torná-lo thread-safe.

FileInputStream f = new FileInputStream(name);
int b;
long checkSum = 0L;
while ((b = f.read()) != -1) {
    checkSum += b;
}

FileInputStream com leitura de array de byte

O FileInputStream faz uma operação de I/O em cada leitura e ele sincroniza em todas as chamadas de método para torná-lo thread-safe. Para reduzir essa sobrecarga, pode-se ler vários bytes de uma vez em um array de buffer de bytes.

FileInputStream f = new FileInputStream(name);
byte[] barray = new byte[SIZE];
long checkSum = 0L;
int nRead;
while ((nRead = f.read(barray, 0, SIZE)) != -1)
    for (int i = 0; i < nRead; i++) {
        checkSum += barray[i];
    }
 }

BufferedInputStream com leitura de bytes

O BufferedInputStream lida com o FileInputStream fazendo o buffer por você. Ele faz o wrap da entrada de stream, cria um array de bytes interno (normalmente 8 KB), e o preenche para fazer a leitura. O método read() pega cada byte do buffer.

BufferedInputStream utiliza sincronização para ser thread-safe.

BufferedInputStream f = new BufferedInputStream(
    new FileInputStream(name));
int b;
long checkSum = 0L;
while ((b = f.read()) != -1) {
    checkSum += b;
}

BufferedInputStream com leitura de array de byte

BufferedInputStream sincroniza todos os métodos ao fazer chamadas thread-safe. Para reduzir a sincronização e overhead de chamadas ao método, faça menos chamadas ao método read() fazendo a leitura de múltiplos bytes de uma vez.

BufferedInputStream f = new BufferedInputStream(
    new FileInputStream(name));
byte[] barray = new byte[SIZE];
long checkSum = 0L;
int nRead;
while ((nRead = f.read(barray, 0, SIZE)) != -1) {
    for (int i = 0; i < nRead; i++) {
        checkSum += barray[i];
    }
}

RandomAccessFile com leitura de bytes

RandomAccessFile abre o arquivo por nome ou objeto File. Ele pode ler, escrever, ou ler e escrever pela posição que se escolher dentro do arquivo. O método read() lê o próximo byte da atual posição do arquivo.

RandomAccessFile é thread-safe.

RandomAccessFile f = new RandomAccessFile(name);
int b;
long checkSum = 0L;
while ((b = f.read()) != -1) {
    checkSum += b;
}

RandomAccessFile com leitura de array de bytes

Tal como FileInputStream, RandomAccessFile enfrenta o problema de efetuar um operação I/O em cada acesso e sincronização em todas as chamadas a métodos para ser thread-safe. Para reduzir esse gargalo, pode-se fazer menos chamadas a métodos passando os bytes para um array e lendo a partir do array.

RandomAccessFile f = new RandomAccessFile(name);
byte[] barray = new byte[SIZE];
long checkSum = 0L;
int nRead;
while ((nRead = f.read(barray, 0, SIZE)) != -1) {
    for (int i = 0; i < nRead; i++) {
        checkSum += barray[i];
    }
}

FileChannel com ByteBuffer e busca de bytes

FileInputStream e RandomAccessFile podem retornar um FileChannel para operações mais baixo nível com I/O. O método read() do FileChannel preenche um ByteBuffer criado utilizando o método allocate() da classe ByteBuffer. O método get() da classe ByteBuffer recupera o próximo byte do buffer.

FileChannel e ByteBuffer não são thread-safe.

FileInputStream f = new FileInputStream(name);
FileChannel ch = f.getChannel();
ByteBuffer bb = ByteBuffer.allocate(SIZE);
long checkSum = 0L;
int nRead;
while ((nRead = ch.read(bb)) != -1) {
    if (nRead == 0) {
        continue;
    }
    bb.position(0);
    bb.limit(nRead);
    while (bb.hasRemaining()) {
        checkSum += bb.get( );
     }
    bb.clear();
}

FileChannel com ByteBuffer e busca de array de bytes

Para reduzir o gargalo da chamada de métodos de um byte de cada vez, recupere um array de bytes por vez. O array e o ByteBuffer podem ter tamanhos diferentes.

FileInputStream f = new FileInputStream(name);
FileChannel ch = f.getChannel();
ByteBuffer bb = ByteBuffer.allocate(BIGSIZE);
byte[] barray = new byte[SIZE];
long checkSum = 0L;
int nRead, nGet;
while ((nRead = ch.read(bb)) != -1) {
    if (nRead == 0) {
        continue;
    }
    bb.position(0);
    bb.limit(nRead);
    while(bb.hasRemaining()) {
        nGet = Math.min(bb.remaining(), SIZE);
        bb.get(barray, 0, nGet);
        for (int i = 0; i < nGet; i++) {
            checkSum += barray[i];
        }
    }
    bb.clear( );
}

FileChannel com array de ByteBuffer e acesso a array de bytes

Um ByteBuffer criado com o método allocate() usa storage interno para guardar os bytes. Ao invés de utilizar essa estratégia, chame o método wrap() para fazer um wrap do ByteBuffer envolta do seu próprio array de bytes. Isso permite que o array seja acessado diretamente após cada leitura, reduzindo o gargalo pela chamada de método e cópia de dados.

FileInputStream f = new FileInputStream(name);
FileChannel ch = f.getChannel();
byte[] barray = new byte[SIZE];
ByteBuffer bb = ByteBuffer.wrap(barray);
long checkSum = 0L;
int nRead;
while ((nRead = ch.read(bb)) != -1) {
    for (int i = 0; i < nRead; i++) {
        checkSum += barray[i];
    }
    bb.clear();
}

FileChannel com alocação direta de ByteBuffer

Um ByteBuffer criado com o método allocateDirect() pode utilizar diretamente o storage na JVM ou no sistema operacional da máquina. Isso pode reduzir a cópia de dados para o array do seu aplicativo, evitando alguma sobrecarga.

FileInputStream f = new FileInputStream(name);
FileChannel ch = f.getChannel();
ByteBuffer bb = ByteBuffer.allocateDirect(SIZE);
long checkSum = 0L;
int nRead;
while ((nRead = ch.read(bb)) != -1) {
    bb.position(0);
    bb.limit(nRead);
    while (bb.hasRemaining()) {
        checkSum += bb.get( );
    }
    bb.clear();
}

FileChannel com alocação direta de ByteBuffer e busca por array de bytes

E claro, você pode recuperar arrays de bytes para reduzir a sobrecarga em chamada do método. O tamanho do buffer pode ser diferente do tamanho do array.

FileInputStream f = new FileInputStream(name);
FileChannel ch = f.getChannel();
ByteBuffer bb = ByteBuffer.allocateDirect(BIGSIZE);
byte[] barray = new byte[SIZE];
long checkSum = 0L;
int nRead, nGet;
while ((nRead = ch.read(bb)) != -1) {
    if (nRead == 0) {
        continue;
    }
    bb.position(0);
    bb.limit(nRead);
    while(bb.hasRemaining()) {
        nGet = Math.min(bb.remaining(), SIZE);
        bb.get(barray, 0, nGet);
        for (int i = 0; i < nGet; i++) {
            checkSum += barray[i];
        }
    }
    bb.clear();
}

FileChannel com MappedByteBuffer e recuperando com bytes

O método da classe FileChannel, map, pode retornar um MappedByteBuffer que guarda em memória parte ou todo o arquivo em espaço de memória da aplicação. Isso permite mais acesso direto ao arquivo sem um buffer intermediário. Chame o método get() da classe MappedByteBuffer para recuperar o próximo byte.

FileInputStream f = new FileInputStream(name);
FileChannel ch = f.getChannel();
MappedByteBuffer mb = ch.map(ch.MapMode.READ_ONLY,
    0L, ch.size());
long checkSum = 0L;
while (mb.hasRemaining()) {
    checkSum += mb.get();
}

FileChannel com MappedByteBuffer e leitura de array de bytes

E recuperar arrays de bytes para diminuir a sobrecarga ao método.

FileInputStream f = new FileInputStream(name);
FileChannel ch = f.getChannel();
MappedByteBuffer mb = ch.map(ch.MapMode.READ_ONLY,
    0L, ch.size());
byte[] barray = new byte[SIZE];
long checkSum = 0L;
int nGet;
while (mb.hasRemaining()) {
    nGet = Math.min(mb.remaining(), SIZE);
    mb.get(barray, 0, nGet);
    for (int i = 0; i < nGet; i++) {
        checkSum += barray[i];
    }
}

FileReader e BufferedReader

As duas classes leem caracteres ao invés de bytes. Por esse motivo precisam transformar os bytes em caracteres, levando mais tempo que qualquer uma das estratégias mostrada acima.

Mais rápido

Se formos escolher a estratégia mais rápida, seria uma dessas:

  • FileChannel com MappedByteBuffer e leitura de array de bytes.
  • FileChannel com alocação direta de ByteBuffer e busca por array de bytes.
4

TL;DR

A maneira mais rápida depende do objetivo do programa. Se a ideia é carregar tudo em memória, basta usar um método mais eficiente.

Lendo arquivo numa String

A maneira mais rápida que conheço de carregar um arquivo local para uma String em memória é tão simples quanto isso:

String conteudo = new String(Files.readAllBytes(Paths.get("meu.txt")));

No entanto, isso não funciona para arquivos remotos, acessados via HTTP.

Lendo URL numa String

Neste caso, o método mais rápido é continuar usando o InputStream e um método melhor para ler os bytes.

Conforme reportado em outros lugares, a forma mais eficiente é usando o método sun.misc.IOUtils.readFully(), assim:

    InputStream input = new URL("http://www.textfiles.com/humor/mel.txt").openStream();
    String conteudo = new String(IOUtils.readFully(input, -1, true));

Riscos e alternativas

Claro que usar uma implementação interna de um JDK proprietário nem sempre é uma boa ideia. O método pode mudar ou deixar de existir em alguma versão futura.

A boa notícia é que é fácil substituir por uma alternativa. Uma delas é a biblioteca Apache Commons IO, cujo método IOUtils.toString() também faz o trabalho num só passo:

String conteudo = IOUtils.toString(input, "UTF-8");

A biblioteca Google Guava também faz algo parecido no método ByteStreama.toByteArray():

String conteudo = new String(ByteStreams.toByteArray(input]));

No Java 9 não será necessário código adicional, pois a classe InputStream será provida com novos métodos para cópia de bytes em massa.

Considerações

Primeiro, não é preciso usar exatamente o método mais rápido, pois certamente o gargalo de desempenho acabará sendo o download do arquivo. Então, eu recomendaria usar uma biblioteca e não o método mais rápido que usa a biblioteca interna.

Segundo, a implementação atual está lenta porque está fazendo uso ineficiente dos recursos, lendo tudo numa lista e copiando tudo de novo num array e depois tudo de novo numa String. São pelo menos 3 vezes mais memória que o necessário.

Terceiro, muitas vezes não precisamos necessariamente carregar todo o arquivo em memória. Se logo após essa rotina você grava o conteúdo num arquivo, seria mais eficiente fazer a leitura e gravação ao mesmo tempo. Uma forma bem simples é usando a rotina IOUtils.copy da biblioteca Apache.

E tome cuidado com imports, pois várias bibliotecas tem classes chamadas IOUtils. Só neste exemplo vimos duas.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.