8

Preciso criar um método automático para agendar meu sistema de email marketing, para disparar emails automaticamente, sem usar o navegador. Hoje esse meu sistema está utilizando o cron, e toda vez que eu habilito ele em um servidor, preciso configurar a url da rotina do script no cron. Gostaria de torná-lo independente dessa configuração manual.

Esta é a configuração manual do tempo que tenho que habilitar para disparar o evento:

GET /emkt/urldosistema/ [ 5 * * * * ]

Toda ajuda é bem-vinda, aqui está a minha ferramenta que estou trabalhando (em ZF 1.12): https://github.com/ivanferrer/EmailMarketing

Tem alguma restrição se eu usar algo similar a isso?

$file = '/cronfile/mycron_execute.txt';

$addcron = "5 * * * * GET /emkt/urldosistema/";
file_put_contents($file, $addcron);
exec('crontab ' . $file, $output, $return);
if ($return === 0) {
    return true;
} else {
    return false;
}
  • O servidor é remoto? Por que você poderia utilizar o agendador de tarefas dele mesmo para executar o script. Eu tive o mesmo problema e resolvi assim. – StillBuggin 9/12/15 às 23:09
  • Alternativa ao cronjob (linux) ou schtask(windows), que eu conheça, não tem. O que vai poder fazer é alguma gambiarra com "loop infinito". Qual a dificuldade em usar o cron? Não está funcionando? Verificou se precisa de alguma autenticação ou permissão de acesso? Normalmente no painel de administração do servidor de hospedagem oferece isso. – Daniel Omine 10/12/15 às 20:27
  • 2
    Se você puder por uma chamada para a sua aplicação na inicialização da máquina, não precisa do cron. Pode controlar os intervalos direto na aplicação. A vantagem seria ter o controle independente do cron, e poder mudar o comportamento da tarefa sem precisar de acesso administrativo (a não ser na instalação). Isso pelo fato de PHP poder rodar em loop quando é executado pelo console, basta desabilitar o timeout. Isso evita do script precisar de acesso administrativo também. E se for pelo console, o loop (desde que feito com sleep para nao consumir recursos à toa) definitivamente não é gambiarra. – Bacco 16/12/15 às 2:08
8
+50

Ivan, recentemente desenvolvi um sistema parecido utilizando Node.js e PHP.

Segue o link do projeto no Github

O projeto consiste basicamente em dois módulos, send eles

  • Um Servidor Node.js, responsável por executar as tarefas agendadas
  • O Projeto em PHP, responsável por salvar as tarefas agendadas

O Servidor Node.js deve possuir os módulos cron e wget instalados.

O Projeto PHP possui uma interface de configuração do servidor Node.js, podendo facilmente parar ou iniciar o servidor a qualquer momento.

Vamos ao que interessa!

Menu do Projeto

  • Servidor Node.js : Configuração do Servidor Node.js
  • Servidores de Execução : Para a execução de arquivos .exe, .bat, etc
  • Grupos : Os grupos onde as tarefas podem estar
  • Agendamentos : As tarefas agendadas

Servidor Node.js

Tela : Servidor Node.js

Nesta tela configuramos o servidor Node.js. Quando a aplicação está no ar e o servidor Node.js está rodando, neste exemplo ele criará um arquivo chamado cron.js no diretório C:\Users\ttpinto\Documents\NodeJS. O Servidor rodará sob o endereço http://localhost:3001.

Clicando em Iniciar Servidor, colocamos o Servidor Node.js no ar.

Servidor On-line

Se acessarmos a URL http://localhost:3001, veremos a seguinte página:

Servidor On-line


Servidores de Execução

Neste tela, cadastramos os servidores que poderão executar arquivos (.bat, .exe, .jar) agendados. Para isso, devemos informar obrigatoriamente o host, usuario de rede e a senha.

inserir a descrição da imagem aqui

Para a execução de arquivos em servidores diferentes do que está rodando o apache, é necessário instalar e configurar o PSExec.


Grupos

Nesta tela criamos grupos de execução. A principal funcionalidade dos grupos é que quando desativamos um grupo, todas as tarefas agendadas dentro dele são desativadas automaticamente.

inserir a descrição da imagem aqui


Agendamentos

É nesta tela que a mágica acontece.

Agendamentos

Olhando os agendamentos cadastrados, temos 3 ativos e 1 inativo. Porém, o segundo agendamento faz parte de um grupo que está inativo, portanto também não será executado. Sendo assim, apenas os dois últimos serão executados.

O botão play força a execução de um agendamento, independente se ele está ativo ou não.


Adicionando um agendamento

Nesta tela cadastramos os agendamentos.

inserir a descrição da imagem aqui

Na parte de Configuração do Agendamento existe uma interface que permite a configuração do cron, por exemplo:

Para criar um agendamento para ser executado todos os dias às 12:00:00hrs inserir a descrição da imagem aqui

Espero ter ajudado. :-)

  • Ok, toda ajuda é bem-vinda. – Ivan Ferrer 9/12/15 às 19:51
  • Eu ainda não comecei a mexer com NodeJS, mas muito obrigado pela dica, vou estudar seu sistema, ao meu ver parece bem funcional, porém vi que há algumas configurações para um localhost a partir do Windows, eu estou acostumado a trabalhar meu desenvolvimento em plataforma Linux, espero que isso não seja nenhum impedimento quando for configurar servidor do Node. – Ivan Ferrer 11/12/15 às 19:33
1

Crie uma tabela no banco de dados (estou usando MySQL). Registrando as tarefas no banco de dados é possível facilmente habilitar e desabilitar uma tarefa, assim como alterá-la quando for necessário.

CREATE TABLE `cron_task` (
  `id` int(11) NOT NULL AUTO_INCREMENT,
  `description` varchar(250) NOT NULL,
  `minute` varchar(10) NOT NULL,
  `hour` varchar(10) NOT NULL,
  `day` varchar(10) NOT NULL,
  `month` varchar(10) NOT NULL,
  `year` varchar(10) NOT NULL,
  `weekday` varchar(10) NOT NULL,
  `type` varchar(20) NOT NULL,
  `active` tinyint(1) NOT NULL,
  `priority` tinyint(3) NOT NULL,
  `first_execution` timestamp NULL DEFAULT NULL,
  `last_execution` timestamp NULL DEFAULT NULL,
  `created_at` timestamp NOT NULL DEFAULT '0000-00-00 00:00:00',
  `updated_at` timestamp NULL DEFAULT NULL,
  PRIMARY KEY (`id`)
) ENGINE=InnoDB AUTO_INCREMENT=10 DEFAULT CHARSET=utf8;

Utilize uma interface para padronizar as classes de tarefas.

interface ICronTask {
    public static function add( ICronTask $task );
    public function activate();
    public function deactivate();
    public function executeTask();
    public function makeLog( $content );
}

Onde o método add serve para salvar uma tarefa, activate e deactivate para ativar e desativar a tarefa, executeTask conterá o contexto de execução da tarefa, seja envio de email, requisição de url, backup, ou seja lá o que mais, e o método makeLog para gerar logs personalizados para a execução das tarefas.

Crie uma classe abstrata para implementar os métodos básicos para todas as tarefas.

abstract class CronTask implements ICronTask {
    public $id;
    public $description;

    public $minute;
    public $hour;
    public $day;
    public $month;
    public $year;
    public $weekday;

    public $type;
    public $priority;

    public $active;
    public $first_execution;
    public $last_execution;

    public $created_at;
    public $updated_at;

    public $execution_start;
    public $execution_end;

    public function __construct( $id = null ) {
        // caso o $id possua valor, busque informações no banco sobre a tarefa
        // e preencha todos os atributos.
    }

    public final static function add( ICronTask $task ) {
        // Salve no banco de dados e chame o método save()
    }

    public final function activate() {
        // Atualize a tarefa no banco para ativar
    }

    public final function deactivate() {
        // Atualize a tarefa no banco para desativar
    }

    public function makeLog( $content ) {
        // Salve o log da tarefa
        // Se precisar de um log personalizado para a tarefa, sobrescreva esse método.
    }

    public final function executeTask() {
        // Executa a tarefa
        $this->execution_start = round( microtime(true), 4 );
        $content = $this->execute();
        $this->execution_end = round( microtime(true), 4 );
        $this->makeLog($content);
    }

    public final function isNow() {
        // Faz a verificação da hora de execução, garantindo que deve ser executada
        // no momento em que for chamado.
        return (
            $this->parserTime($this->minute, 'i')   &&
            $this->parserTime($this->hour, 'H')     &&
            $this->parserTime($this->month, 'm')    &&
            $this->parserTime($this->day, 'd')      &&
            $this->parserTime($this->weekday, 'w')
        );
    }

    private function parserTime( $value, $element ) {
        // Obtem o tempo atual
    $time = date( $element );

    // Verifica se o valor é igual à "*" representando toda momento.
    if( $value == '*' ) {
        return true;
    }

    // Separa os conjuntos de tempos separados por vírgula
    $groups = explode( ',', $value );
    foreach ( $groups as $part ) {
        // Verifica se é um intervalo composto. Ex: "*/5" ou "20-40/2"
        // Se é um intervalo compost, deverá retornar true se o valor atual
        // estiver dentro do intervalo definido antes da barra, e na frequência
        // definida após a barra.
        if( strpos( $part, '/' ) ) {
            $groupsInterval = explode( '/', $part );
            // Verificando a frequência
            $frequency = $time % $groupsInterval[1] == 0;

            // Verificando o intervalo
            $interval = explode( '-', $groupsInterval[0] );
            $intervalResult = false;
            if( $interval[0] == '*' ) {
                $intervalResult = true;
            } else {
                $intervalResult = ( $time >= $interval[0] && $time <= $interval[1] );
            }
            return $frequency && $intervalResult;
        }

        // Verifica se é um intervalo simples. Ex: "10-50"
        // Se é um intervalo, deverá retornar true se o valor atual estiver
        // dentro desse intervalo.
        if( strpos( $part, '-' ) ) {
            $interval = explode( '-', $part );
            return $time >= $interval[0] && $time <= $interval[1];
        }

        // Se for um número simples verifica se é o tempo certo
        if( $time == $part ) {
            return true;
        }
    }
    return false;
    }

    abstract protected function execute();
    abstract protected function save();
}

E um exemplo de implementação de uma classe de tarefas seria

class CronTaskTest extends CronTask {
    public $type = 'Test';
    public $priority = 0;

    protected function execute() {
        return 'Tarefa executada com sucesso';
    }

    protected function save() {
        return true;
    }
}

A classe principal que será executada a todo instante verificando as tarefas, ficou implementada da seguinte maneira:

class Cron {
    public static function execute() {
        $tasks = self::getTasks();
        foreach ( $tasks as $task ) {
            if( $task->isNow() ) {
                $task->executeTask();
            }
        }
    }

    public static function getTasks() {
        try {
            $tasks = // Busque todas as tarefas ativas ordenadas por prioridade DESC;

            $return = array();
            foreach ( $tasks as $record ) {
                $taskName = 'CronTask' . $record['type'];
                require_once __DIR__ . '/tasks/' . $taskName . '.php';
                $return[] = new $taskName( $record['id'] );
            }
        } catch ( PDOException $exception ) {
            die( $exception->getMessage() );
        }
        return $return;
    }
}

Crie um arquivo PHP para executar as tarefas chamando o método Cron::execute(). Agende no CRON

# crontab -e
* * * * * /usr/local/bin/php /var/www/projeto/meu-script.php
  • Vou tentar executar a sua solução, teria algum problema se eu criar o campo created_at timestamp TIMESTAMP NOT NULL DEFAULT CURRENT_TIMESTAMP,? – Ivan Ferrer 11/12/15 às 19:38
  • Teria não, mas creio que o MySQL não aceita Not null em campos do tipo timestamp. Já tive problemas com isso antes, vou até corrigir isso no meu post depois – marcusagm 11/12/15 às 20:57
  • O processo todo eu entendi, achei interessante a forma que você fez de gravar no banco, porém ainda está usando o crontab. Eu dei uma estudada, e vi que existem maneiras de fazer isso usando somente o banco de dados: Se quiser uma referência sobre isso, aqui tem mais informações, e aqui tem como criar um evento vou postar a solução como resposta aqui. – Ivan Ferrer 14/12/15 às 11:41
  • Interessante a parte do eventos no MySQL. A solução que passei usa uma tarefa de cron job, mas te permite executar várias tarefas de forma mais simples de controlar, e quem sabe até criar uma interface para manipular suas tarefas. Para um envio de e-mail marketing fica bem interessante, a resposta original foi dada aqui pt.stackoverflow.com/questions/9958/… – marcusagm 14/12/15 às 12:36
  • A resposta original atende bem a pergunta. Porém ainda estou sentindo falta de uma solução alternativa ao cron. Talvez tenha que ser algo feito em java. Vou pesquisar mais sobre isso. – Ivan Ferrer 16/12/15 às 1:01
1

Automatização de instalação

Uma solução para o problema da instalação manual, seria automatizar via shell script. O Script faria a importação do banco de dados, configuraria o STMP automaticamente, criaria os arquivos necessários e corrigiria as permissões.

A lógica

  1. Perguntar sobre as configurações necessários para o arquivo de configurações;
  2. Escrever o arquivo já configurado;
  3. Perguntar sobre os dados de acesso ao banco de dados;
  4. Criar arquivo application.ini;
  5. Importar arquivos SQL;
  6. Agendar cron task;
  7. Revisar permissões das pastas do sistema.

O script

Criando o arquivo:

touch install.sh
# ou
nano install.sh
# ou
vi install.sh

O conteúdo do script:

#!/bin/bash

##
# Função de cabeçalho
##
header() {
    clear
    echo "-------------------------------------------------------"
    echo "| Instalação do EmailMarketing                        |";
    echo "| (c) Ivan Ferrer - http://www.tocadigital.com.br       |"
    echo "-------------------------------------------------------"
    echo
}


##
# Função para substituição de valores de constantes do arquivo index.php
##
replaceConstants() {
    sed --in-place "s/'$1', '.*'/'$1', '$2'/" $3
}



##
# Função para substituição de valores do arquivo application.ini
##
replaceApplicationFile() {
    sed --in-place "s/$1/$2/" $3
}



##
# Configurando usuário
##
USERNAME_EMKT="admin"
PASSWORD_EMKT=""
CONFIRM_PASSWORD_EMKT=""

# Chama a função header
header
echo "[ 1 / 8 ] Configurando o usuário de acesso"
echo
echo

# obtendo o usuário
echo -n " - Nome de usuário: "
read USERNAME_EMKT

# Solicita a senha enquanto for vazia ou não for confirmada corretamente
while [ -z $PASSWORD_EMKT ] || [ $PASSWORD_EMKT != $CONFIRM_PASSWORD_EMKT ]
do
    echo -n " - Senha de acesso: "
    read -s PASSWORD_EMKT
    echo

    echo -n " - Confirme sua senha: "
    read -s CONFIRM_PASSWORD_EMKT
    echo

    if [ -z $PASSWORD_EMKT ]
    then
        echo
        echo "A senha informada está em branco. Para garantir segurança, informe uma senha."
        echo
    elif [ $PASSWORD_EMKT -ne $CONFIRM_PASSWORD_EMKT ]
    then
        echo
        echo "As senhas digitas não são iguais, por favor digite novamente."
        echo
    fi
done



##
# Configuração de SMTP
##
NAME_SENDER_CLIENT=""
SMTP_ACCOUNT=""
EMAIL_SENDER_CLIENT=""
EMAIL_SENDER_SIS=""
PASS_SENDER_SIS=""
PORT_MAILER=587
SSL_PROTOCOL="tls"

# Chama a função header
header
echo "[ 2 / 8 ] Configurando o SMTP"
echo
echo

echo -n " - Nome completo do usuário: "
read NAME_SENDER_CLIENT

echo -n " - Host do SMTP: "
read SMTP_ACCOUNT

echo -n " - Porta do SMTP (587): "
read PORT_MAILER

if [ -z PORT_MAILER ]
then
    PORT_MAILER=587
fi

echo -n " - Protocolo do SMTP (tls): "
read SSL_PROTOCOL

if [ -z SSL_PROTOCOLR ]
then
    SSL_PROTOCOL="tls"
fi

echo -n " - Email de acesso ao SMTP: "
read EMAIL_SENDER_SIS

echo -n " - Senha de acesso ao SMTP: "
read PASS_SENDER_SIS

echo -n " - Email de resposta: "
read EMAIL_SENDER_CLIENT



##
# Criando arquivo de configuração do sistema
##

# Chama a função header
header
echo "[ 3 / 8 ] Criação do arquivo de configuração do sistema"
echo

echo "Criando o arquivo..."

chmod 777 public/index.php
replaceConstants "USERNAME_EMKT" "$USERNAME_EMKT" public/index.php
replaceConstants "PASSWORD_EMKT" "$PASSWORD_EMKT" public/index.php

replaceConstants "NAME_SENDER_CLIENT" "$NAME_SENDER_CLIENT" public/index.php
replaceConstants "EMAIL_SENDER_CLIENT" "$EMAIL_SENDER_CLIENT" public/index.php
replaceConstants "EMAIL_SENDER_SIS" "$EMAIL_SENDER_SIS" public/index.php
replaceConstants "PASS_SENDER_SIS" "$PASS_SENDER_SIS" public/index.php
replaceConstants "PORT_MAILER" "$PORT_MAILER" public/index.php
replaceConstants "SMTP_ACCOUNT" "$SMTP_ACCOUNT" public/index.php
replaceConstants "SSL_PROTOCOL" "$SSL_PROTOCOL" public/index.php

echo "Arquivo criado com sucesso!!!"
echo
echo "Pressione qualquer tecla para continuar..."
read



##
# Configuração de banco de dados
##

# Chama a função header
header
echo "[ 4 / 8 ] Configurando o banco de dados"
echo

DATABASE_HOST="127.0.0.1"
DATABASE_NAME=""
DATABASE_USERNAME="root"
DATABASE_PASSWORD=""

echo -n " - Host do banco de dados (127.0.0.1): "
read DATABASE_HOST

if [ -z DATABASE_HOST ]
then
    DATABASE_HOST="127.0.0.1"
fi

echo -n " - Nome do banco de dados: "
read DATABASE_NAME

echo -n " - Usuário (root): "
read DATABASE_USERNAME

if [ -z DATABASE_USERNAME ]
then
    DATABASE_USERNAME="root"
fi

echo -n " - Senha: "
read DATABASE_PASSWORD



##
# Criando o arquivo application.ini
##

# Chama a função header
header
echo "[ 5 / 8 ] Criando o arquivo de configuração do banco de dados"
echo

echo "Criando o arquivo..."

cp application/configs/application.ini.template application/configs/application.ini

replaceApplicationFile "<%username%>" "$DATABASE_USERNAME" application/configs/application.ini
replaceApplicationFile "<%password%>" "$DATABASE_PASSWORD" application/configs/application.ini
replaceApplicationFile "<%database%>" "$DATABASE_NAME" application/configs/application.ini
replaceApplicationFile "<%servidor%>" "$DATABASE_HOST" application/configs/application.ini

echo "Arquivo criado com sucesso!!!"
echo
echo "Pressione qualquer tecla para continuar..."
read



##
# Importando banco de dados
##

# Chama a função header
header
echo "[ 6 / 8 ] Importando o banco de dados"
echo

echo "Criando banco de dados..."
mysql --host=$DATABASE_HOST --user=$DATABASE_USERNAME --password=$DATABASE_PASSWORD < application/configs/mysql/database_create_command.sql
echo "Criando tabelas..."
mysql --host=$DATABASE_HOST --user=$DATABASE_USERNAME --password=$DATABASE_PASSWORD < application/configs/mysql/database_create_tables_emkt.sql

cho "Importação realizada com sucesso!!!"
echo
echo "Pressione qualquer tecla para continuar..."
read



##
# Configuração de banco de dados
##

# Chama a função header
header
echo "[ 7 / 8 ] Agendamento de tarefas"
echo

echo "Agendando tarefas..."

# Editar esta linha de acordo com a necessidade do CRON
crontab -l > mycron
echo "* * * * * /usr/local/bin/php /var/www/projeto/meu-script.php" >> mycron
crontab mycron
rm mycron

echo "Agendamento feito com sucesso!!!"
echo
echo "Pressione qualquer tecla para continuar..."
read



##
# Configuração de banco de dados
##

# Chama a função header
header
echo "[ 8 / 8 ] Definindo as permissões de arquivos"
echo

echo "Definindo permissões de pastas..."
find ./ -type d -exec chmod 755 {} \;

echo "Definindo permissões de arquivos..."
find ./ -type f -exec chmod 644 {} \;

cho "Permissões definidas com sucesso!!!"
echo
echo "Pressione qualquer tecla para continuar..."
read




##
# Fim da execução
##
header
echo
echo
echo "Instalação concluída com sucesso!!!"
echo "Pressione qualquer tecla para finalizar..."
read

# Finaliza a execução
exit 0

Loop em php

Uma outra solução é a criação de um loop em php para executar de tempos em tempos a tarefa desejada.

while (true) {
    try {
        // executa o seu código
    } catch (Exception $e) {
    }
    sleep(60); // aguarda 1 minuto
}

para executar o código basta executar o comando via terminal

php script.php

Porem este método não te dá a mesma segurança do Cron, pois o script pode parar de executar e você perceber tarde demais.

Se a automatização via shell resolver seu problema, por favor altere o título da pergunta, retirando o desejo de uma solução sem cron

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.