4

Esta pergunta já tem uma resposta aqui:

A fim de proteger contra injeção SQL, preciso elaborar uma função no qual elimine a possibilidade de alguém que tente agir de má fé.

A dúvida é, mysqli traz consigo alguma funcionalidade para ajudar a ir contra isso? E além disso, qual seria a melhor forma, isto é, a melhor função para dar conta de eliminar a possibilidade de SQL injection?

marcada como duplicata por rray php 21/10/15 às 16:54

Esta pergunta foi feita antes e já tem uma resposta. Se essas respostas não abordarem completamente sua pergunta, faça uma nova pergunta.

  • 1
    Também tive a mesma impressão @jbueno – Wallace Maxters 20/10/15 às 10:42
11

Prevenir-se contra ataques, às vezes é fácil, e às vezes é difícil, isso dependendo do conhecimento de quem está a criar essas barreiras. Atualmente existem várias bibliotecas do tipo Open Source pela internet, capazes de lidar com uma boa parte dos ataques até hoje elaborados.

Quanto as funções/bibliotecas "padrão" se posso assim dizer, atualmente, existem apenas o MySQLi e o PDO.

MySQLi ou MySQL improved, é uma versão melhorada do MySQL, atualmente com suporte para o estilo orientado a objetos e procedual , ambos eficazes.

PDO ou PHP Data Objects é uma extensão que permite conectar com bancos de dados, além de fornecer abstração destas camadas. O PDO por padrão suporta diversos bancos de dados.

Qual usar, é algo a ser escolhido por que vai programar, porque ambas têm diversas utilidades, e às vezes, dependendo da situação, é mais fácil trabalhar com uma à outra.

Quanto a injeção de SQL, ambas vêm bem preparadas para estes tipos de ataques.

Tanto o MySQLi como o PDO possuem prepared statments e stored procedures, eficazes e reduzem imenso o risco de haver uma injeção de SQL.

Prepared Statments & Stored Procedures:

  • A Query é passada uma única vez, e pode ser executada várias vezes, com diferentes parâmetros.
  • Quando a Query é preparada, ela é compilada e otimizada para executar.
  • Quanto maior a Query, maior o tempo para compilar e otimizar.
  • Os parâmetros não precisam de "aspas", são automaticamente processados pelo driver.

Exemplo PDO:

<?php
/* Connect to an MySQL database using driver invocation */
$dsn = 'mysql:dbname=testdb;host=localhost';
$user = 'dbuser';
$password = 'dbpass';

try {
    $dbh = new PDO($dsn, $user, $password);
} catch (PDOException $e) {
    echo 'Connection failed: ' . $e->getMessage();
}
$stmt = $dbh->prepare("INSERT INTO REGISTRY (name, value) VALUES (:name, :value)");
$stmt->bindParam(':name', $name);
$stmt->bindParam(':value', $value);

// insert one row
$name = 'one';
$value = 1;
$stmt->execute();

// insert another row with different values
$name = 'two';
$value = 2;
$stmt->execute();
?>

Com o PDO normalmente deve-se instanciar a classe num bloco try/catch, para capturar a exceção, no caso de haver alguma.

Exemplo MySQLi:

<?php
$mysqli = new mysqli("localhost", "my_user", "my_password", "world");

/* check connection */
if (mysqli_connect_errno()) {
    printf("Connect failed: %s\n", mysqli_connect_error());
    exit();
}

$city = "Amersfoort";

/* create a prepared statement */
if ($stmt = $mysqli->prepare("SELECT District FROM City WHERE Name=?")) {

    /* bind parameters for markers */
    $stmt->bind_param("s", $city);

    /* execute query */
    $stmt->execute();

    /* bind result variables */
    $stmt->bind_result($district);

    /* fetch value */
    $stmt->fetch();

    printf("%s is in district %s\n", $city, $district);

    /* close statement */
    $stmt->close();
}

/* close connection */
$mysqli->close();
?>

O facto de utilizar este drivers não faz com que estejas blindado contra as pessoas mal intencionadas, porque dependendo do que faças no teu script de conexão/busca/inserção, se não souberes como tratar dos dados de entrada (dados normalmente enviados pelo utilizador à partir de formulários, campos de busca, etc.) vais sempre ter estes problemas.

The developer can be sure that no SQL injection will occur (however, if other portions of the query are being built up with unescaped input, SQL injection is still possible).

Outra coisa, é que... não interessa o quanto tentes, porque se alguém realmente quiser trapacear o teu sistema, simplesmente o vai fazer, o importante é colocares um nível de segurança para o tipo de sistema que se quer usar, porque é meio ilógico, imagina - proteger um estabelecimento de jogos infantis frequentado apenas por crianças de 5 anos, com a segurança de uma casa de jogos adultos.

Se quiseres segurança, e scripts de confiança, existem vários por aí, criados e avaliados por profissionais, e são Open Source, lembra-te apenas disto.

Algumas Referências:

  • 1
    +1 Boa resposta e mais completa que a minha! – utluiz 21/10/15 às 0:44
  • 1
    Ohh, agradecido ! – Edilson 21/10/15 às 1:43
7

A forma recomendada de acesso a Bancos de Dados é usando o mysqli ou PDO, conforme a documentação.

No caso do mysqli, a função prepare permite o uso de prepared statements, onde a consulta (query) é enviada ao servidor separadamente dos parâmetros ou variáveis.

Exemplo baseado na documentação:

<?php
$mysqli = new mysqli("localhost", "my_user", "my_password", "world");
if (mysqli_connect_errno()) {
    printf("Connect failed: %s\n", mysqli_connect_error());
    exit();
}

$cidade = "Sorocaba";

if ($stmt = $mysqli->prepare("SELECT Estado FROM Cidade WHERE Nome=?")) {  
    $stmt->bind_param("s", $cidade);
    $stmt->execute();
    $stmt->bind_result($estado);
    $stmt->fetch();

    printf("%s fica no estado de %s\n", $cidade, $estado);

    $stmt->close();
}

$mysqli->close();
?>

Lembre-se que SQL Injection é apenas um dos possíveis tipos de ataque baseado em dados enviados. Todo e qualquer dado recebido do usuário precisa ser verificado e "escapado" de acordo com o contexto, por exemplo:

  • Se usar dados para executar comandos no sistema, o atacante pode ganhar acesso ao sistema, portanto "escape" caracteres de controle.
  • Se exibir dados do usuário numa tela HTML, "escape" caracteres especiais, caso contrário o usuário pode injetar um script e coletar dados dos outros usuários.
  • Se gravar dados em arquivos, por exemplo, um log, é preciso ter cuidado porque um usuário malicioso pode injetar linhas adicionais no log.

Enfim, é importante ter uma visão clara do que se faz com os dados do usuário para identificar perigos em potencial.

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.