3

Estou migrando do PDO para o Mysqli e quando fazia alguma operação com o banco, o bloco de verificação era assim:

$query = $db->prepare("ppapapa sql sql");

try {
        $query -> execute();
        return $query -> fetchAll();

    } catch(PDOException $e) {
        die($e -> getMessage());
    }

Como seria esse tratamento de erros com Mysqli?

  • Mas por que você está migrando? PDO é nativo e mais recomedado, pois se precisar mudar de SGBD não é preciso mudar o código, apenas a classe de conexão. – Marcelo Gomes 18/10/15 às 11:54
  • 1
    Eu li que ele perde em desempenho para o MySqli e como eu só vou usar SQL, entende... – NBA YoungCode 18/10/15 às 11:58
  • @MarceloGomes quem disse que é o mais recomendado? Na prática, fora alguns softwares genéricos feito pra todo mundo usar, ninguém precisa trocar banco de dados. As pessoas inventam esse "requisito". – Maniero 18/10/15 às 12:20
  • 2
    Entendo essa coisa da portabilidade, mas não vejo vantagem, pois não trocarei o tipo do banco... – NBA YoungCode 18/10/15 às 12:26
  • 1
    @MarceloGomes não existe regra. Só porque um cliente pede, não quer dizer que deva ser feito. Eu nunca vi um caso onde o banco de dados foi bem escolhido e precisou trocar. Trocar por que deu vontade não é um bom motivo para fazê-lo. E essencialmente todos banco de dados podem fazer qualquer coisa que os demais. Em geral a mudança necessária está longe de ser apenas o objeto de conexão, a não ser que tenha usado o mínimo denominador comum, aí a aplicação ficou bem ruim para atender um requisito improvável. Já vi quem fez isto do jeito certo, mas ficou caro. Não é algo simples como dizem. – Maniero 19/10/15 às 12:13
5

Você precisa habilitar as exceções com:

mysqli_report(MYSQLI_REPORT_ALL);

Ou só:

mysqli_report(MYSQLI_REPORT_STRICT);

Depois pode usar normalmente:

$query = $db->prepare("ppapapa sql sql");
try {
    $query -> execute();
    return $query -> fetchAll();
} catch(mysqli_sql_exception $e) {
    die($e -> getMessage());
}

Documentação do mysqli_report.

Se não quiser fazer isto pode tratar os erros individualmente:

if (!mysqli->query($insadquery)) die(mysqli->errno . " - " . $mysqli->error);

Coloquei no GitHub para referência futura.

Muitas vezes esta forma é preferível.

Documentação de toda mysqli.

4

A função que transformar os erros em exceptions no MySQLi é use a função mysqli_report().

Como o MySQLi é uma API especializada, ela possui alguns recursos interessantes, como detectar erros comuns no método prepare(). alguns deles são:

Praticamente todos são erros de digitação ou algum valor mal formatado.

1146 # Table 'nome' doesn't exist
1054 # Unknown column 'nome' in 'clause'
1064 # You have an error in your SQL syntax;

Para pegar esses erros use a combinação de MYSQLI_REPORT_STRICTe MYSQLI_REPORT_ERROR e deixe o prepare() dentro do catch. Demais erros como violação de chave estrangeira ou repetição de ids, são verificados no execute().

mysqli_report(MYSQLI_REPORT_STRICT|MYSQLI_REPORT_ERROR);

try {
    $query = $db->prepare("ppapapa sql sql");
    $query -> execute();
    $result = $query->get_result();
    return $result->fetch_all();
}catch(mysqli_sql_exception $e) {
    echo 'SQLState: '. $e->getCode() .' # '. $e->getMessage();
}

Quando usar MYSQLI_REPORT_ALL?

MYSQLI_REPORT_ALL deve usado para debugging e identificação de gargalos, caso um consulta não utilize o indíce, será lançada um exception que desviará o fluxo para o catch mesmo que nenhum erro de verdade tenha ocorrido, o que é bem indigesto para um sistema já em produção.

Exemplo dessa exception.

No index used in query/prepared statement SELECT * FROM ...

MYSQLI_REPORT_ALL ou MYSQLI_REPORT_INDEX fornecem boas pistas sobre porque algumas consultas estão lentas, utilize quando adequado.

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.