3

Espero que a pergunta não parece estranha, mas posso explicar claramente o que quero dizer. Sei que quanto a verificações, as vezes é necessário tomar cuidado com a questão da precedência dos operadores ou das próprias condições adicionadas num if.

A minha dúvida é: Qual dessas é a melhor maneira de saber que um objeto não é uma instância de uma classe através de instanceof

Geralmente, utilizamos para saber se é uma instância. Assim:

if ($object instanceof WallaceMaxters\Timer\Time) {

}

Porém, e se eu quiser saber que não é uma instância?

Já pensei em utilizar dessa forma:

!$object instanceof Timer

O que quero saber é o seguinte: Ao colocar o ! sinal de negação em $object, corro algum risco de ser avaliado erroneamente a minha condição; ou seja, avaliar um boleano ao invés de um objeto.

Trocando em miudos. Isso...

$object = new NotTimer;

!$object instanceof Timer

Seria avaliado como isso ...

NotTimer(object) instanceof Timer

Ou isso?

false instanceof Timer

Observação

Já vi frameworks que fazem isso:

!($object instanceof Timer)

Mas isso é realmente necessário, ou há realmente um problema possível ao gerar uma condição com sinal de negação antes do instanceof?

3

Se você olhar a tabela de precedência de operadores do PHP, verá que o instanceof tem precedência maior que o !. Isso quer dizer que, numa expressão que inclua ambos, o instanceof é aplicado antes. Portanto as duas variantes são equivalentes:

// Neste caso, a versão sem parênteses:
!$object instanceof Foo

// significa exatamente o mesmo que:
!($object instanceof Foo)

A opção de usar ou não os parênteses é de quem escreve o código. Optar pelos parênteses pode ser uma maneira de deixar clara a sua intenção, caso a dúvida sobre precedência surja em quem estiver lendo.

  • Falou e disse amigo! Muito bem explicado! – Wallace Maxters 19/10/15 às 16:40

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.