12

Estava a ler a documentação do PHP e notei esta informação:

Note: Because PHP's integer type is signed and many platforms use 32bit integers, some filesystem functions may return unexpected results for files which are larger than 2GB.

Ao acessar a documentação em Português notei isto:

Nota: Como o tipo inteiro do PHP é sinalizado e muitas plataformas utilizam inteiros de 32 bits, filesize() pode retornar resultados inesperados para arquivos que sejam maiores que 2 Gb. Para arquivos entre 2 Gb e 4 Gb você pode resolver esse problema utilizando sprintf("%u", filesize($file)).

Eles passam uma dica do uso do sprintf, no entanto encontrei esta pergunta:

Aparentemente eles tentaram vários métodos. Eu não sei se foi algum colaborador da documentação em Português que adicionou este código:

sprintf("%u", filesize($file))

O que eu gostaria de saber é se ele tem algum problema (já que parece que apenas o pessoal da documentação em Português pensou nisto). Por exemplo:

  • Ele falha em alguma determinada situação?
  • Ele não tem precisão quanto ao peso real do arquivo?
  • Ou o código realmente funciona pra converter o peso em inteiros pra um string numérica?
  • O problema de se utilizar cURL é se o arquivo tiver 4gb o servidor demora consciencialmente – FABIO MATEUS 11/05/17 às 21:48
  • @FABIOMATEUS mesmo definindo o curl_setopt($ch, CURLOPT_NOBODY, 1); ele demora? Se for demorado ainda sim, então use a primeira solução, com stat -c e for %F in que demonstrei em pt.stackoverflow.com/a/183202/3635 – Guilherme Nascimento 11/05/17 às 22:10

2 Respostas 2

5

Parece que, o problema ocorre devido a sinalização que o próprio PHP impõe aos do tipo inteiro, e muitas plataformas utilizam sinalizações de 32 bits, razão pela qual o filesize() ás vezes retorna resultados inesperados para arquivos maiores que 2GB.

Quanto a explicação acerca do porquê essa expressão é mais indicada, é um bocado complicado responder, visto que vários usuários tentaram de várias formas escrever métodos próprios e até mais complexos, para obter o tamanho real de um arquivo.

It prints the result of filesize as UNSIGNED INT so it can be until 4GB. The reason is, SIGNED INT runs until 2GB and flips to -2GB watch following:

Tradução: Isto imprime o resultado de _"filesize" como "inteiro não assinado", por isso pode ser até 4GB. Acontece porque, "inteiros assinados" são executados até os 2GB e vira para -2GB, veja:

file<2GB      = SIGNED:  1048576512 UNSIGNED: 1048576512
file>2GB      = SIGNED: -2100140103 UNSIGNED: 2194827193
file>4GB      = SIGNED:  -100662784 UNSIGNED: 4194304512

Esta texto citado acima foi retirado de um diretório qualquer do PHP, nele o usuário explica porquê da função. Porém não diz se é a mais indicada ou não.

Ao meu ver, é bem provável que esta expressão está a ser usada, porque ela retorna valores negativos para arquivos entre 2GB e 4GB, que podem ainda ser corrigidos com algum cálculo, e retorna um valor a título definitivo e incorrigível para ficheiros acima de 4GB. De facto foi é meio alarmante o exemplo estar apenas na nota da documentação em português, mas, o exemplo já existia nas notas de contribuição.

Na página do PHP normalmente os exemplos que lá encontramos são os mais simples, isso não significa que seja a única maneira de obter o tamanho real de um arquivo. É bem provável que isso exija alguns testes da tua parte, porque não se encontra muita informação sobre o porquê do uso do sprintf.

Ele falha em alguma determinada situação?

Alguns usuários relataram, que houve falhas nalguns sistemas baseados na arquitetura x86, e alguns problemas relatados em sistemas x64, por isso é bem provável que ainda haja alguns erros. Ainda se falhar, vai retornar um E_WARNING ou simplesmente FALSE.

Ele não tem precisão quanto ao peso real do arquivo?

A precisão é boa, retorna o tamanho real em bytes.

Ou o código realmente funciona pra converter o peso em inteiros pra um string numérica?

Sim, funciona, foi este o retorno que obtive no último resultado:

$file = "ficheiro.zip";
var_dump(sprintf("%u", filesize($file)));

Retorno: string(4) "5209" (5.08KB)
Retorno: string(10) "2092964971" (1.94GB)

Existem vários exemplos disponíveis sobre como obter o tamanho real dos arquivos para as mais diversas plataformas, alguns até são com base no shell, basta que procures o que melhor se adapta a ti. Se precisares de mais detalhes, creio que a única solução será fazeres testes isolados, e ir mais à fundo na busca.

Boa sorte.


Referências:

PHP.cz

PHP.tw

PHP.edu

Drupal.org

PHP.net

  • NB - em português do brasil se diz "inteiro com sinal" e "inteiro sem sinal",e não "assinado" e "não assinado" - como as palavras "assinado" exsitem para outro contexto, também como tradução de "signed" pode haver alguma confusão na sua tradução. (eu me confundi :-p) – jsbueno 16/01/16 às 1:53
3

Parece que o problema se estende além e apesar do relato do Edilson, notei que não é em todo ambiente ou versão do PHP que isto irá funcionar bem e nem de maneira necessariamente precisa.

Em um sistema x64 um arquivo maior que 4GB retornou um valor positivo, mas não era o tamanho do arquivo, ou seja isso não funcionou:

 sprintf("%u", filesize($file))

Mesmo estando em um ambiente x64 e o PHP5 sendo compilado para x64, ainda não será 100% x64, na verdade ele é x86_x64 em Windows (no PHP7 as coisas funcionaram um pouco melhor).

O problema não é bem com PHP necessariamente, mas é devido ao PHP5 trabalhar com 32bit e mesmo o 64bit terá uma limitação, então o que eu precisava era de algo que funcione bem quase que independente do ambiente, não preciso necessário fazer calculos com o valor, eu só precisava saber o tamanho de um arquivo, cheguei a estas soluções:

Softwares nativos do sistema

Está solução vai depender do stat estar disponível em servidores Linux e Mac OSX e BSD por exemplo, eu não sei afirmar se é algo que funciona em todas plataformas, para Windows usei isto SOen

Algo como:

  • Unix-like: stat -c %s arquivopesado.7z (existem variações deste comando para diferentes tipos de sistemas unix-like, inclusive para Mac, ou seja teria que ajustar o comando)

  • Windows: for %F in ("arquivopesado.7z") do @echo %~zF

O script ficou assim:

<?php
function filesizealternativo($arquivo)
{
    if (is_file($arquivo) === false) {
        return false;
    }

    $arqarg = escapeshellarg(realpath($arquivo));

    if (strcasecmp(substr(PHP_OS, 0, 3), 'WIN') === 0) {
        $command = 'for %F in (' . $arqarg . ') do @echo %~zF';
    } else {
        $command = 'stat -c %s ' . $arqarg;
    }

    $resposta = shell_exec($command);

    if ($resposta === null) {
        return false;
    }

    $resposta = trim($resposta);

    if (is_numeric($resposta)) {
        return $resposta;
    }

    return false;
}

$a = filesizealternativo('arquivogrande.7z');

var_dump($a);

Usando o protocolo file:/// com PHP

O problema de usar stat é a compatibilidade de alguns servidores e dependências, também existem alguns servidores que bloqueiam as funções shell_exec, exec, system, etc, então efetuei um teste com CURL e file:// (http://php.net/manual/en/wrappers.file.php), o resultado foi bem funcional:

function filesizealternativo2($arquivo)
{
    if (is_file($arquivo) === false) {
        return false;
    }

    $arquivo = realpath(preg_replace('#^file:#', '', $arquivo));

    $ch = curl_init('file://' . ltrim($arquivo, '/'));

    curl_setopt($ch, CURLOPT_RETURNTRANSFER, 1); //Faz o retorno ser salvo na variável
    curl_setopt($ch, CURLOPT_HEADER, 1); //Faz retornar os headers
    curl_setopt($ch, CURLOPT_NOBODY, 1); //Evita retornar o corpo

    $headers = curl_exec($ch);
    curl_close($ch);

    $ch = null;

    //Com preg_match extraímos o tamanho retornado de Content-Length
    if (preg_match('#(^c|\sc)ontent\-length:(\s|)(\d+)#i', $headers, $matches) > 0) {
        return $matches[3];
    }

    return false;
}

$a = filesizealternativo2('arquivogrande.7z');

var_dump($a);

Desta maneira a única dependência será a extensão Curl, o que geralmente já é habilitado em muitos servidores.

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.