5

Uso WebSockets para meu projeto, no final ficou um extenso projeto com milhares de linhas de código em PHP.

Assim que eu acabei escrever tudo e "terminar" me dizem que executar WebSockets com PHP é inviável para larga escala de usuários por ele ser síncrono e executa tudo novamente para cada requisição.

Me recomendaram node.js como alternativa devido ao baixo overhead e ser assíncrono.

Mas ao mesmo tempo eu penso que se a arquitetura de execução dentro do servidor estiver adequada tentando ao máximo não ter muitos gastos o uso de uma linguagem ou outra para o mesmo fim acaba ficando elas por elas.

Minhas dúvidas são especificadamente:

  • Existe alguma proporção em relação a node.js e PHP que me demonstre o quantos % ele seria mais eficiente, ou algo do gênero?

  • Não existe uma alternativa para que eu não precise sair do PHP? Mesmo que eu mude as estruturas de meu projeto

É frustrante minha situação, e como projetos de hoje em dia podem encher-se de usuários ou não eu fico meio sem saber pra onde correr.

  • 3
    Não tenho uma resposta, mas considere o seguinte: se o número de usuários do seu projeto crescer além da conta, ao menos você terá recursos para refazer o que tiver que refazer (e com certeza vão aparecer muitas coisas não previstas à medida que ele crescer em escala). Não otimize prematuramente, muito menos com base em "a tecnologia X não serve pra fazer Y", às vezes pode até ser verdade, mas com frequência não é (sem querer admitir que sua implementação foi ruim, os desenvolvedores culpam a plataforma). – mgibsonbr 6/10/15 às 7:18
  • 1
    Em vez disso, procure saber o que WebSockets demandam e em que sentido PHP não parece uma boa escolha para atender essa demanda, e se isso é culpa da linguagem, da implementação, do webserver que roda por trás... E veja se não dá pra contornar isso, sem ter que mudar radicalmente sua arquitetura (ou talvez ao aprender mais você até descubra que tem que mudar a arquitetura, mas sem mudar a linguagem). Infelizmente eu não conheço nada de WebSockets (até estou interessado em ver o que respondem aqui), senão poderia tentar dar uns ponteiros, mas realmente estou no escuro... – mgibsonbr 6/10/15 às 7:20
  • 1
    @mgibsonbr levei em conta suas informações, editei a pergunta adicionando mais coisas e espero novidades enquanto sigo com a pesquisa.. Obrigada! – Elaine 6/10/15 às 18:27
  • Quem disse que PHP só pode ser sincrono ? – gmsantos 6/10/15 às 18:35
  • @gmsantos como eu disse ainda estou pesquisando, e por acaso conheci esse reactphp a alguns minutos.. edições são aceitas.. – Elaine 6/10/15 às 18:46
3

PHP v NODE.js - A questão de que o PHP carrega tudo novamente varia de um fator, se o PHP roda sobre o Apache como um processo, criando a cada requisição uma nova instância, ou se o mesmo roda sobre o FastCGI, o qual podemos limitar o numero de threads associdas ao processo único, desta forma a execução sendo assincrona, a execução deste modo geralmente é aplicado no Lighttpd e o Nginx, embora possa ser aplicado no Apache também.

Utilizando-se do FastCGI/PHP obterá basicamente o mesmo resultado, embora o Node.js seja mais facil para criação de aplicações que utilizem Websocket. Como já possui a aplicação feita, recomendo manter o PHP e utilizar o FastCGI.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.