4

Estou lendo um livro chamado "Segredos do Ninja JavaScript" e nele, me deparei com uma função de sobrecarga de método. Até ai tudo bem, eu entendi o que ela faz, entendi que ela faz com que dependendo da quantidade de parâmetros passados à função um método diferente será chamado.

A função que aparece no livro é a seguinte:

function addMethod(object, name, fn){
  var old = object[name];
  object[name]=function(){
    if(fn.length == arguments.length)
      return fn.apply(this, arguments)
    else if (typeof old == 'function')
      return old.apply(this, arguments);
  };
}

var ninjas = {
  values : ["Dean Edwards", "Sam Stephenson", "Alex Russel"]
};

addMethod(ninjas, "find", function(){
  return this.values;
});

addMethod(ninjas, "find", function(name){
  var ret = [];
  for (var i =0; i < this.values.length; i++)
    if(this.values[i].indexOf(name) == 0)
      ret.push(this.values[i]);
  return ret;
});

Se você chamar no seu console o método ninjas.find() ele retornará o Array completo da propriedade values do objeto ninjas, caso chame algo como ninjas.find("Dean"), será retornado apenas o nome correspondente à pesquisa.

A minha dúvida é a seguinte: Quando fazemos a segunda atribuição da função find por meio de addMethod(), por que ela não sobrescreve a anterior? Ou melhor, quero entender o que está acontecendo pra que as duas funções find possam existir simultaneamente.

  • Acho que você sobrescreveu (com addMethod) o método sem parâmetros. Quando você chama o método com parâmetros, o método chamado é o que já existia não o que você injetou. – RSinohara 2/10/15 às 16:40
  • Sim, mas se depois de chamar o método com parâmetros você chamar o sem parâmetros, ele ainda está lá – Lucas Muller 2/10/15 às 16:49
6

A resposta do Eduardo explica o que está acontecendo, e eu vou tentar ilustrar. Cada vez que addMethod é chamada, ela guarda como old o que estiver em object[name], cria uma nova função, e guarda no lugar da antiga. E a cada chamada o addMethod cria um novo old, acessível apenas pela função que o método cria em seguida.

Limpando o código, fica mais claro:

function addMethod(object, name, fn){
  var old = object[name];
  object[name] = function(){
    // ...
  };
}

Por exemplo, se você tiver 3 funções, A, B e C, e passar uma de cada vez, você cria 3 novas funções, cada uma com acesso a um old diferente:

addMethod(obj, "nomeDoMetodo", A); // old é undefined
addMethod(obj, "nomeDoMetodo", B); // old é uma closure com acesso a A
addMethod(obj, "nomeDoMetodo", C); // old é uma closure com acesso a B

Veja que tem uma cadeia de acessos aí. E a função criada em addMethod se aproveita disso, ela decide se chama a função passada ou a old conforme o número de argumentos:

if(fn.length == arguments.length)
  return fn.apply(this, arguments)   // chama a função passada, fn

else if (typeof old == 'function')
  return old.apply(this, arguments); // chama a função em old, que tem
                                     // acesso ao que foi passado
                                     // na chamada anterior

Suponha que A não tenha argumentos, B tenha um e C tenha dois:

function A() {}
function B(um) {}
function C(um, dois) {}

addMethod(obj, "nomeDoMetodo", A); // Chamada #1
addMethod(obj, "nomeDoMetodo", B); // Chamada #2
addMethod(obj, "nomeDoMetodo", C); // Chamada #3

// ATENÇÃO: chamada sem nenhum argumento
obj.nomeDoMetodo();

O que acontece quando chamamos obj.nomeDoMetodo(), sem argumentos? Vejamos linha por linha.

// Código da função criada na Chamada #3 a addMethod
if(fn.length == arguments.length)    // false: fn da Chamada #3 é
                                     // C, que tem 2 argumentos, e agora
                                     // nenhum foi passado
  return fn.apply(this, arguments)   // (não executa)

else if (typeof old == 'function')   // cai aqui
  return old.apply(this, arguments); // chama a função em old, que tem
                                     // acesso a B

Então uma função igual, mas criada na Chamada #2 a addMethod, é invocada:

// Código da função criada na Chamada #2 a addMethod
if(fn.length == arguments.length)    // false: fn da Chamada #2 é
                                     // B, que tem 1 argumento, e agora
                                     // nenhum foi passado
  return fn.apply(this, arguments)   // (não executa)

else if (typeof old == 'function')   // cai aqui
  return old.apply(this, arguments); // chama a função em old, que tem
                                     // acesso a A

E chegamos na função criada na Chamada #1:

// Código da função criada na Chamada #1 a addMethod
if(fn.length == arguments.length)    // true: fn da Chamada #1 é
                                     // A, que não tem argumentos.
  return fn.apply(this, arguments)   // Executa A
  • Então ele faz um processamento em camadas até encontrar uma que seja adequada, certo? Só mais uma dúvida, como ele invoca mais de uma vez a função, quer dizer, como o if é avaliado mais de uma vez sem o uso de um for? – Lucas Muller 5/10/15 às 13:12
  • 1
    É mais ou menos "em camadas". Não é a mesma função sendo chamada várias vezes, são várias "cópias" função. Cada cópia tem valores diferentes em fn e old. Quando você chama o novo método adicionado, a função ou usa o fn dela, ou passa para a old, que também pode usar o seu próprio valor de fn, ou chamar sua própria old, e por aí vai. Ficou mais claro? @LucasMuller – bfavaretto 5/10/15 às 18:09
  • Ficou sim, muito obrigado. – Lucas Muller 6/10/15 às 12:50
  • Ótima explicação, tudo fica melhor com exemplos :D – Guilherme Lautert 15/04/16 às 12:51
  • Poderia só me auxiliar com um duvida? Creio que esta pratica então é ruim, pois cria "copias" do objeto, o que poderia se tornar custoso para a memória, esta correto? – Guilherme Lautert 15/04/16 às 12:52
4

Acho que encontrei a explicação aqui: https://developer.mozilla.org/en-US/docs/Web/JavaScript/Closures

Vamos ver se eu consigo explicar.

A função addMethod() está atribuindo uma função para a variável object, que por se tratar de um objeto é um ponteiro (as modificações feitas em object dentro de addObject vão persistir no objeto final).

Isso torna a função object[name] uma closure() que em javascript é um objeto especial que guarda duas coisas: a função em si e o ambiente onde ela foi criada.

Logo, a variável old, no contexto da função object[name] terá valor quando a função find for executada permitindo que aquele IF que testa qual das versões executar funcione, já que a variável old terá valor.

Isso faz algum sentido? Foi o que eu entendi.

  • 1
    É exatamente isso que está acontecendo, +1. – bfavaretto 2/10/15 às 17:38
  • 1
    O interessante é que é uma cadeia de closures. Cada função tem um old diferente. – bfavaretto 2/10/15 às 17:43
  • Ainda não entendi totalmente mas já esclareceu muito, vou esperar mais um pouco antes de aceitar a resposta, mas obrigado pela explicação. – Lucas Muller 2/10/15 às 17:55
  • Aproveitando, esse site do MDN para javascript é muito bom. Eu não sei como está a tradução dele para português. Mas é uma ótima referência pra estudar o funcionamento do Javascript. – Eduardo 2/10/15 às 18:01
0

Galera, estou postando como resposta mas só quero mostrar por meio da imagem abaixo o conceito de closures citado nas respostas anteriores.

Obs. Criei uma função a mais com três parâmetros para ficar mais claro.

Simplesmente rodei o código no meu console e depois digitei ninjas para ver o objeto e tudo que há nele. Então dá pra ver que ele tem duas propriedades apenas: values e find (na verdade um método). Até ai nenhuma novidade, mas aí fui ver o que tinha nesse find, e lá eu encontrei um escopo e dentro dele uma closure e nela a minha duas váriaveis criadas pela addMethod(), a fn e a old. Na fn estava minha função de 2 parâmetros e na old tinha um outro escopo.

Dentro dessa old havia uma nova closure, nessa closure havia mais uma fn e mais uma old. A fn com a função de 1 parâmetro e a old com mais uma closure.

Nessa nova closure também havia uma variável fn e uma old, a fn era a função sem parâmetros e a old era indefinida.

Isso mostra que a cada vez que o addMethod rodou ele criou um novo escopo, uma nova closure, e é por isso que o código roda em camadas.

Pois se a condição dos parâmetros for satisfeita ele roda a fn da camada (closure) que está, caso contrário roda o old, entrando em uma nova camada na qual novamente será avaliada a condição e assim por diante.

Closures criadas na execução do código

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.