3

Sou iniciante no python e estou com dúvidas quanto à utilização de list e tuple e seus operadores. Estou tentando imprimir apenas a coluna de uma matriz porém não estou conseguindo. Já tentei fazer o seguinte para imprimir a segunda coluna:

matriz = [[1, 5], 
          [7, 4], 
          [8, 3]]

print matriz[0:3][1]

Porém ele está imprimindo apenas a segunda linha, como se estivesse print matriz[1] apenas. O [0:3] não indica que ele deve percorrer todas as linhas e o [1] que deve imprimir a segunda coluna? Gostaria de saber como funcionam esses operadores. Também já vi em outros códigos utilizando algo do tipo matriz[0, 1] ao invés de matriz[0][1], entretanto se eu não separo as linhas das colunas com colchetes, meu programa dá erro.

4

Não é isso que essa expressão faz. lista[inicio:fim] cria uma sublista iniciada (inclusivamente) em inicio e terminada (exclusivamente) em fim:

>>> [0,1,2,3,4,5][1:4]
[1, 2, 3]

>>> [0,1,2][0:3]
[0, 1, 2]

Note que nesse segundo exemplo a lista foi a mesma (pois você começou no seu início e foi até o seu fim. Da mesma forma, no seu código a sublista retornada está sendo igual à matriz original, e ao acessar o seu segundo elemento você está pegando de fato a segunda linha:

>>> matriz = [[1,5],
...           [7,4],
...           [8,3]]
>>> matriz[0:3]
[[1, 5], [7, 4], [8, 3]]
>>> matriz[0:3][1]
[7, 4]

Se você quiser o segundo elemento de cada linha da matriz, você pode usar uma compreensão de listas:

>>> [x[1] for x in matriz]
[5, 4, 3]

Aí é só acrescentar um loop para imprimi-los um a um:

>>> for v in [x[1] for x in matriz]:
...     print v
...
5
4
3

(embora nesse caso é besteira fazer isso, bastaria iterar sobre a lista original e imprimir v[1]...)

A propósito, se em vez de uma lista você tiver um objeto, você pode usar outros objetos complexos (como tuplas) como chaves. Nesse caso faria sentido algo como matriz[0, 1], mas ele estaria acessando uma propriedade específica do objeto e não dois valores distintos de uma lista aninhada:

>>> x = []
>>> x[1, 2] = 10
Traceback (most recent call last):
  File "<stdin>", line 1, in <module>
TypeError: list indices must be integers, not tuple

>>> x = {}
>>> x[1, 2] = 10
>>> x
{(1, 2): 10}

Mas se o que você possui são listas de listas, de fato é necessário dois usos dos colchetes para acessar um elemento interno, não se pode (infelizmente...) usar tuplas como índices.


Nota: se for extremamente necessário, você poderia colocar o print dentro da própria compreensão de listas, evitando um loop. No Python 3 pelo menos, não sei se dá pra fazer isso no Python 2:

>>> [print(x[1]) for x in matriz]
5
4
3
[None, None, None]

(essa última linha é a lista criada, onde cada elemento é o retorno do print - None; normalmente ela será ignorada)

Apenas tenha o cuidado que isso cria uma nova lista, do mesmo tamanho da original (1º nível), o que eleva o consumo de memória. Essa técnica somente seria recomendada caso você estivesse num contexto em que só cabe uma expressão (dentro de um lambda, por exemplo) e - por concisão - você quisesse evitar a criação de uma nova função.

  • O exemplo do print é bastante sujo. Porque criar uma lista com vários objetos None? Enquanto uma compreensão de lista funciona bem aplicando outra função, no caso do print não faz sentido algum, sendo mais gambiarra e preguiça de escrever duas linhas em vez de uma. – ppalacios 27/09/15 às 20:55
  • @PabloPalácios Várias linguagens possuem um "for-each" que permite aplicar uma função a uma coleção em uma única expressão (ex.: JavaScript - matriz.forEach(function(e) { console.log(e[1]); })). Python não possui tal built-in, então sim, é uma gambiarra... A pergunta que se precisa fazer é se essa gambiarra é útil/necessária ou não. Como você faria por exemplo se precisasse incluir esse loop dentro de um lambda? – mgibsonbr 27/09/15 às 21:48
  • Qual loop você se refere? Meu ponto é, se o objetivo é fazer simplesmente um print, um for tradicional é mais adequado. Não faz sentido gerar uma lista (ou qualquer objeto) se posteriormente ela não será usada, ainda mais de objetos None. – ppalacios 27/09/15 às 22:12
  • @PabloPalácios Eu entendi, o meu ponto é que se você precisa fazer tal operação em um contexto em que se espera somente uma expressão - e não um conjunto de instruções (statements) - você não consegue. O fato de existir um meio de se fazer isso, mesmo gambiarrado, é algo que aumenta a expressividade da linguagem. Mas é lógico que se você estiver num contexto em que se espera uma instrução, o melhor é optar pela clareza, como você sugere (e nesse caso eu não usaria compreensão de lista alguma, só um for onde se o print usa x[1]). – mgibsonbr 27/09/15 às 22:16
  • 1
    Saquei, mas enquanto esse contexto não for o da questão, não colocaria esse tipo de exemplo onde alguém com pouca experiência pode simplesmente copiar e colar fora de contexto. Imagina se o OP tiver uma lista gigante, no fim disso ele acaba com duas listas gigantes podendo obter problemas com isso. – ppalacios 27/09/15 às 22:46
2

Imagine que sua matriz seja uma tabela e você tenha um axis: x e y:

     0 1
   .-----> x
0  | 1 5
1  | 7 4
2  | 8 3
   V
   y

Se você quer acessar a posição 7 (x=>0,y=>1). Basta fazer isso através dos índices:

matriz[1][0];

Que em tese seria algo representado por:

 matriz[y][x]
1

Para trabalhar com matrizes, é legal usar numpy.

Com ele você pode fazer:

>>> import numpy as np
>>> a = np.array([[1, 5], [7, 4], [8, 3]])
>>> print a.transpose()[0]
[1 7 8]
1

Salve André você quer algo como isto:

>>> matriz = [[1, 5], 
...           [7, 4], 
...           [8, 3]]
>>> for m in matriz:
...     print m[1]
... 
5
4
3
>>> 

Caso queira a primeira coluna basta mudar m[0]

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.