5

Tenho um projeto Asp.Net MVC e gostaria de guardar de forma segura as senhas dos usuários no banco.

O objetivo é criar algo que não possa ser descriptografado facilmente em algumas horinhas de força bruta em um PC (estou ciente que com um pouco mais de esforço a senha poderá ser quebrada). Logo, uma simples hash não seria o ideal, como: MD5, SHA1, SHA2, etc. Acredito que algum algorítimo simétrico como o AES resolveria o problema.

O que tenho planejado:
Ao criar a conta, a senha do usuário é criptografada e salva no banco de dados. inserir a descrição da imagem aqui
Ao realizar login, a senha do banco não será descriptografada, mas a senha digitada pelo usuário no login será criptografada e comparada com a senha do banco. inserir a descrição da imagem aqui Desconsidere se o código presente na imagem não esteja correto.

As dúvidas são:

  1. Essa seria uma boa prática?
  2. AES seria o melhor algorítimo?
    2.1. Como poderia ser feita a criptografia AES usando C#? Já existe algum método pronto?
    2.2. Existe algum modelo de chave mais segura?
  • 1
  • Dei duas respostas aqui. Não sei se é o caso de responder de novo, mas se precisar, é só falar. – Leonel Sanches da Silva 15/09/15 às 21:33
  • Veja a pergunta que o bigown citou. Usar AES para proteger senhas é complicado, pois se um atacante ganha acesso ao seu servidor ele também ganha acesso à chave de criptografia simétrica... Uma criptografia assimétrica melhora as coisas um pouco (já que você nunca vai "inverter", você pode guardar a chave privada fora do servidor), mas ainda possui desvantagens em relação a um hash lento. – mgibsonbr 15/09/15 às 21:34
11

Essa seria uma boa prática?

Não. A forma recomendada de proteger uma senha é através de um hash lento (PBKDF2, BCrypt ou scrypt). Você está correto em dizer que um hash rápido é ineficaz, mas você percebe que usar um algoritmo de criptografia em uma única direção (só cifrar, nunca decifrar) é quase a mesma coisa que aplicar um hash?

Não seria honesto de minha parte dizer que sua técnica é de todo inútil, entretanto - se um atacante obtiver acesso ao banco de dados e só ao banco de dados (por exemplo, explorando uma Injeção de SQL) ele será incapaz de recuperar as senhas. De fato, existe uma técnica chamada "pepper" (pimenta) que se aproveita desse fato para dar proteção adicional a um hash (mais detalhes na resposta à pergunta linkada). O problema está em basear toda sua segurança somente nessa premissa (que o atacante não terá acesso ao seu código, nem que seja só pra leitura).

AES seria o melhor algorítimo?

Nem AES nem nenhum outro algoritmo de criptografia simétrica (como o 3DES, etc). Pois mesmo que você não pretenda decifrar a senha em nenhum momento, um atacante que obtenha acesso ao seu BD e sua chave não vai fazer o mesmo "por questão de honra", ele vai é desfazer a criptografia e pronto! Ou seja, seu login fica lento (pois você fica cifrando e comparando) e o atacante continua rápido...

Uma cifra assimétrica seria marginalmente melhor (pois assim o atacante não poderia simplesmente decifrar, ele teria de testar senha por senha - pois se a chave privada está fora do servidor, ele só pode usar a chave pública) mas ela ainda corre o risco de ser excessivamente rápida em relação a um hash. No fim das contas, um hash é mesmo o melhor que você pode razoavelmente conseguir, e o uso de um pepper ajudaria a dar a segurança adicional que você buscou ao propor esse método (embora eu, pessoalmente, não costumo me preocupar demais com isso - vai depender do quão sensível é sua aplicação particular).

Como poderia ser feita a criptografia AES um hash lento usando C#? Já existe algum método pronto?

O Rfc2898DeriveBytes é uma solução nativa para o PBKDF2 (existem também implementações BCrypt e scrypt para .Net, de terceiros creio eu), você só precisa ajustar os parâmetros de acordo. Um exemplo seria:

string pwd = senha_a_ser_hasheada;

// Cria um sal aleatório de 64 bits
byte[] salt = new byte[8];
using (RNGCryptoServiceProvider rngCsp = new RNGCryptoServiceProvider())
{
    // Enche o array com um valor aleatório
    rngCsp.GetBytes(salt);
}

// Escolha o valor mais alto que seja "tolerável"
// 100 000 era um valor razoável em 2011, não sei se é suficiente hoje
int myIterations = 100000;
try
{
    Rfc2898DeriveBytes k = new Rfc2898DeriveBytes(pwd, salt, myIterations);
    byte[] hash = k.getBytes(32);
    // Codifica esse hash de alguma forma e salva no BD
    // (lembre-se de salvar o salt também! você precisará dele para comparação)

Se quiser usar um pepper, pegue o valor secreto que só existe no seu código (ou em algum arquivo de configuração) e concatene-o à senha ou ao sal antes de realizar o hash (ajustando o tamanho se necessário).

  • Vi bons comentários, mas sua resposta foi espetacular. Existe algum limite em bits para o salt? O que seria exatamente as interações? Olhei nesse site consegui algumas informações, mas ficaram ainda essas duas dúvidas. – Jedaias Rodrigues 16/09/15 às 12:58
  • 1
    Não sei se existem limites, 8 bytes é o mínimo, mas pode ser mais se quiser (não vejo muito sentido em se usar mais bits no sal do que no hash gerado, entretanto). É mais importante que o sal seja único por usuário do que secreto, então você pode guardá-lo no banco junto ao hash sem proteção alguma. As iterações são o que tornam o hash lento - o PBKDF2 basicamente chama uma função de hash (no caso, o SHA-1, e tecnicamente falando é um HMAC e não um hash) repetidas vezes, e você é quem especifica o número de repetições. Isso estabelece um tempo mínimo necessário para o atacante tentar cada – mgibsonbr 16/09/15 às 13:05
  • 1
    candidato a senha. A documentação fala que 1000 é o mínimo recomendável, mas era o mínimo recomendável anos atrás, hoje em dia 10 000 ou mais é melhor (e as bibliotecas "sérias" usam 100 000 ou mais). Veja quanto tempo demora pra gerar um hash usando 100 000 no seu servidor, se achar que é lento demais diminua, senão aumente. O ideal é que o número seja o mais alto possível, desde é claro que o usuário não fique 10s esperando por um login hehe. Ah, e se você pretende mudar o número de iterações no futuro, guarde isso no banco também, senão os usuários antigos não conseguirão logar. – mgibsonbr 16/09/15 às 13:06
  • 2
    @JedaiasRodrigues Por que? A premissa de um hash bem feito é que dado um algoritmo, um fator de trabalho, um sal e um hash, não seja possível em tempo hábil encontrar uma senha que produza aquele mesmo hash (i.e. inverter o hash). Todos esses dados são necessários, pois para verificar se uma senha está ou não correta você vai ter que refazer esse processo. – mgibsonbr 16/09/15 às 13:30
  • 2
    Você está certo! Minha premissa de que o importante é não dar informações e criar uma senha "inquebrável" está errada. Durante a leitura dos resultados de minha pesquisa, percebi que o importante é que o tempo hábil para se quebrar essa hash impossibilite a tentativa do mesmo. – Jedaias Rodrigues 16/09/15 às 14:16
1

Use bcrypt: https://www.nuget.org/packages/BCrypt-Official.
Leia a definição do que é bcrypt: https://pt.wikipedia.org/wiki/Bcrypt.
Com bcrypt suas senhas são encriptadas já com salt/hash.
Na verificação do usuário quando faz login, existe a função VerifyPassword que recebe 2 parâmetros os quais são: senha vindo do textbox e a senha vinda do banco de dados; faz-se a comparação dos hashes.
Para usar, faça a inclusão dessas linhas de acordo com a linguagem escolhida:

using Bcrypt.Net.Bcrypt -> C# 
Imports Bcrypt.Net.Bcrypt -> VB.NET


Para fazer o hash da senha:

HashPassword(senha, GenerateSalt(12)).

12 é o custo padrão. Quanto maior o custo mais lento será para ataques do tipo rainbow tables, mas também para processamento da geração do hash pelo seu hardware e pelo banco de dados.

Para verificação:

VerifyPassword(campo_senha, banco_senha)

Exemplo em VB.NET (pode ser facilmente portado para C#):

If sqldatareader.Hasrows Then
   While sqldatareader.Read
   If (Bcrypt.Net.Bcrypt.Verify(txtPassword.text, 
       sqldatareader.Item("password"))) then
       MsgBox("Valid Credentials")
     else
       MsgBox("Invalid Credentials")
   End if
   End While
   sqldatareader.Close()
End If

sqldatareader: datareader que pode ser do mysql, sql, postgresql, etc.
Para guardar a senha no banco de dados use varchar(255) ou nvarchar(255) no caso do sql server.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.