40

Em C# quando preciso verificar se uma variável é de determinado tipo, normalmente uso o operador is:

if(qualquerVariavel is int)
    Console.Write("A variável é int");

Sei que também é possível verificar o tipo de uma variável de outras formas, uma delas é usando typeof:

if(qualquerVariavel.GetType() == typeof(int))
    Console.WriteLine("A variável é int");

Qual a diferença entre esses dois operadores? Existem outros que "façam a mesma coisa", mas com uma pequena diferença?

42
  • is verifica toda a estrutura de herança do objeto;
  • typeof() devolve o tipo exato do objeto.

Para ilustrar melhor:

class Animal { } 
class Cachorro : Animal { }

var a = new Cachorro();

Console.WriteLine(a.GetType() == typeof(Animal)) // false 
Console.WriteLine(a is Animal)                   // true 
Console.WriteLine(a.GetType() == typeof(Cachorro))    // true
15

Um detalhe importante é que se a variável for null, o operador is retorna sempre falso.

string s = null;

s is string == false
s is object == false
s is int    == false

Escusado dizer, GetType não funciona com null.

À primeira vista, pode parecer um comportamento inconsistente. Mas Eric Lippert (ex-membro do comité de design da linguagem C#) explica porquê aqui: What the meaning of is is

The fact that a null reference may be assigned to a string variable does not make the null reference a string, any more than the fact that your driveway can be empty means that an empty driveway contains a Honda Civic. The is operator does not answer the question “can I assign this reference to a variable of the given type?” It answers the question “is this reference a legitimate reference to an object of the given type?”, and null is not a legitimate reference.

Ou

O facto de uma referência nula poder ser atribuída a uma variável string não faz da referência nula uma string; tal como o facto de uma garagem poder estar vazia, não significa que uma garagem vazia contenha um Honda Civic. O operador is não responde à pergunta: "Posso atribuir esta referência a uma variável deste tipo?". Ele responde à pergunta "Esta referência é uma referência legítima a um objecto deste tipo?", e null não é uma referência legítima.

Consequentemente, podemos também observar que uma referência não-nula do tipo Nullable<T> é também uma referência válida do tipo T, e vice-versa. Exemplificando:

int i = 1;

i is int  == true
i is int? == true

int? ni = 1;

ni is int  == true
ni is int? == true
  • 2
    Não funciona porque, obviamente, lança uma exceção hehe – LINQ 11/09/15 às 19:30
9

As respostas existentes já falam a diferença. Mas o C# 7 deu uma nova função para o is.

Quando você precisa verificar o tipo do objeto? Quando você não sabe o tipo exato que está recebendo.

O que você faz para usar esse objeto com o tipo que verificou? Provavelmente faz um cast para o tipo e aí tem acesso aos membros disponíveis nesse tipo. Se não precisa acessar esses membros não tem que fazer o cast, e aí não tem que verificar que tipo é.

Como na maioria dos casos o cast é o desejado o C# 7 permite que isto seja feito de forma automática.

using static System.Console;
using System;

public class Program {
    public static void Main() {
        Teste(DateTime.Now);
        WriteLine();
        Teste("ok");
    }

    public static void Teste(object qualquerVariavel) {
        if(qualquerVariavel is DateTime x) {
            WriteLine($"A variável é DateTime e seu valor é {x.DayOfWeek}");
        }
        if(qualquerVariavel is DateTime) {
            WriteLine($"A variável é DateTime e seu valor é {((DateTime)qualquerVariavel).DayOfWeek}");
        }
        if(qualquerVariavel is DateTime) {
//          WriteLine($"A variável é DateTime e seu valor é {qualquerVariavel.DayOfWeek}"); //isto não compila
        }
        if(qualquerVariavel is "ok") {
            WriteLine($"A variável é string e vale ok");
        }
        switch (qualquerVariavel) {
            case null:
                WriteLine("nulo");
                break;
            case int i:
                WriteLine(i);
                break;
            case string s:
                WriteLine(s);
                break;
            case DateTime d:
                WriteLine(d.DayOfWeek);
                break;
        }
    }
}

Veja funcionando no .NET Fiddle. Também coloquei no GitHub para referência futura.

Note que a variável é declarada dentro do if ou case mas tem escopo do método, por isso não pode usar o mesmo nome em cada um. Isto ocorre porque ela não está dentro do bloco do if, a condição em si não cria novo escopo.

O uso do switch pode parecer que não está usando o is, porém assim como o == é implícito nele, o is também está lá mesmo que você não veja.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.