6

Nós desenvolvedores quando codificamos, temos como acompanhar o processo de execução de um software por meio da saída do IDE, mas quando o software vai para produção e não temos mais o ambiente de desenvolvimento, como podemos mapear um erro que aconteceu durante algum processo do sistema.

Como registraria em um log?

  • Acredito que normalmente se você estiver utilizando Java em alguma aplicação a própria JVM fica encarregada de salvar um log caso ocorrer um NullPointerException, por exemplo. Qualquer coisa você pode criar um arquivo .txt para gravar os erros. – Giancarlo Abel Giulian 31/08/15 às 18:41
  • 2
    Clayton, eu uso o LOG4J, tem uma resposta minha aqui de como utilizar e configurar – Wellington Avelino 31/08/15 às 18:42
  • Desconhecia Wellington, obrigado por sua resposta. – Giancarlo Abel Giulian 31/08/15 às 18:43
6

É difícil fazer um tutorial completo, fugiria do foco do site.

Você deve ter uma classe que trate disto para você. O ideal é usar uma que já faça todo o trabalho sem grandes preocupações. Uma classe conhecida vai lhe poupar um monte de dor de cabeça do que tentar fazer sozinho. Aí é seguir a documentação.

Em essência você deve invocar o log sempre que achar que deve. Ou seja, quando alguma coisa que puder validar e der erro ou quando ocorrer exceções. Lembrando que o que loggar e o que deixar de fora é uma decisão do programador. O mais comum é loggar quando ocorre exceções. Mas como a cultura do Java é causar exceções até mesmo quando não há um erro de fato e pode se recuperar, nem sempre é interessante loggar todas exceções. Dá para ter níveis diferentes de "erro".

Outro exemplo do que deve decidir é se vai loggar erros momentâneos e que são recuperados, como em acesso à arquivos ou rede que falham, por exemplo.

Portanto dentro de catch é o local onde mais fará o log. É provável que tenha inclusive algo assim no seu main():

static Logger log = Logger.getLogger(ClassePrincipal.class);
try {
    chamaAplicacao();
} catch (Exception ex) { //o único lugar onde capturar Exception faz sentido
    log.error("um erro ocorreu: " + ex.getMessage()); //talvez um printStackTrace() tb
}

Coloquei no GitHub para referência futura.

Acredito que a biblioteca de log mais usada seja a Log4J.

Este é só um exemplo básico usando ela, claro que a utilização completa precisa ser acompanhada de boa leitura no manual.

Em outros locais, evite capturar Exception, capture a exceção mais específica possível.

Se achar que deve fazer algo próprio, estude esta biblioteca para bolar algo parecido. Mas não aconselho.

  • 1
    Só um adendo não precisa chamar .getName(); o log4j aceita ClassePrincipal.class – Wellington Avelino 31/08/15 às 18:45
  • 1
    @WellingtonAvelino legal, melhorado. Obrigado. – Maniero 31/08/15 às 18:47
2

A parte de configuração de log no Java tem uma história que pode parecer um pouco confusa no início.

A opção de log que vem por padrão com o Java está no pacote java.util.logging. Você pode usá-la simplesmente fazendo:

private static final Logger LOGGER = Logger.getLogger(ClassName.class.getName());

Ele fornece vários tipos de níveis de log. Como exemplo, ao capturar uma exceção:

try {
    // codigo com erro
} catch( Exception ex ) {
    LOGGER.log(Level.SEVERE, ex.toString(), ex);
}

Contudo, esta implementação do Java tinha suas limitações quando foi lançada. Isto abriu espaço para outras alternativas emergirem.

Assim surgiu o The Simple Logging Facade for Java (SLF4J). Ele cria uma abstração para diferentes implementações de log do Java, tais como java.util.logging, logback and log4j.

Com o SLF4J, você pode usá-lo no seu código da seguinte maneira:

private static final Logger LOGGER = LoggerFactory.getLogger(ClassName.class);

Exemplo:

import org.slf4j.Logger;
import org.slf4j.LoggerFactory;

public class HelloWorld {
  public static void main(String[] args) {
    Logger logger = LoggerFactory.getLogger(HelloWorld.class);
    logger.info("Hello World");
  }
}

E depois determinar qual a implementação de log que deseja, adicionando a biblioteca desejada no classpath da sua aplicação. A opção mais comum atualmente parece ser o Logback.

Em um projeto "normal", estas bibliotecas são adicionadas usando Maven ou Gradle. No Maven, você pode adicionar o Logback da seguinte maneira:

<dependency> 
  <groupId>ch.qos.logback</groupId>
  <artifactId>logback-classic</artifactId>
  <version>1.2.3</version>
</dependency>

Que ele trará logback-core (implementação) e slf4j-api (interface) ao seu projeto.

Como fazer um bom log para produção?

Em ambiente de produção nem sempre podemos contar com o acompanhamento detalhado da execução dos processos internos. Porém, o bom uso do log pode nos trazer quase todas as informações que precisamos para diagnosticar problemas.

Existem várias dicas para isto. Alguns pontos importantes a se observar:

  • Não logar várias vezes o mesmo erro. Isto gera muita confusão ao tentar entender a origem do erro e distinguir um erro do outro.
  • Procure logar várias informações do que está ocorrendo nas etapas importantes dos principais processos da sua aplicação. Isto te ajudará muito a compreender quais dados estão sendo usados e por quais caminhos do seu software eles estão passando.
  • Colocar o nível de severidade correto do log. Para informações que possam ser úteis para quem está vendo o log, como acompanhar a execução de determinado item, usar INFO. Para avisos que podem ser importantes, usar WARN. Para casos de erro, usar ERROR.
  • Não logar informações sensíveis ou pessoais (CPF, e-mail, etc) sem, no mínimo, mascarar a informação. A LGPD entra em vigor em 2020 e temos que ter cuidado com as informações do usuário.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.