7

Eu dei uma olhada no código-fonte do laravel 3 e vi o seguinte código:

eval('?>'.$__contents);

Em outras ocasiões, já vi algo como:

$content = file_get_contents('file.php');
eval('?>' . $content . '<?php');

Por que temos que usar ?> e <?php quando usamos a função eval em um conteúdo de um script PHP?

Existe alguma razão especial pra isso?

  • você não tem que usar obrigatoriamente. O eval pega um conteúdo de uma string e valida como código PHP. Como vc esta incluindo um arquivo PHP provavelmente tem a tag "<?php" dentro dele que vai dar conflito com a tag de abertura (<?php) que esta no arquivo que esta chamando eval. Mesma coisa pra tag de fechamento. Então basicamente ele fecha a tag PHP no eval, inclui outro script abre a tag para continuar o script – Adir Kuhn 12/08/15 às 14:43
7

Como funciona o eval:

O eval executa uma string como uma execução normal do PHP, exemplo:

$x = 2;
$y = 3;
$z = eval('return $x + $y;');
eval('echo $z;');

O exemplo acima irá imprimir 5 na tela, pois na linha 3 o eval retornou o resultado da soma das variáveis $x e $y e na linha 4 o eval imprimiu na tela com echo. Agora já temos uma ideia de como o eval funciona.

Por que usar '?>':

$content = file_get_contents('file.php');
eval('?>' . $content . '<?php');

Imagine que a estrutura do arquivo file.php começa assim:

<?php
  // faça algum procedimento...

Então quando o eval executar ele vai abrir a tag do PHP, que no caso já está aberta pelo código atual que está executando o eval, então nesse caso o eval deve fecha-la:

$content = file_get_contents('file.php');
eval('?>' . $content);

Essa execução ficaria:

$content = file_get_contents('file.php'); // apartir da próxima linha é a execução do `eval`
?><?php
  // faça algum procedimento...

Assim mesmo que o arquivo começasse com text (ou HTML) não haveria problemas:

$content = file_get_contents('file.php'); // apartir da próxima linha é a execução do `eval`
?><html>
     <head>
     <!-- restante do código -->

Fechar ou não a tag ?> no eval?

No caso de fechamento é a mesma coisa, porém um pouco mais complicada em alguns casos.

Imagine agora que o arquivo file.php termine com

// Termino dos procedimentos
?>

Então nesse caso deve-se reabrir a tag do PHP para que o PHP continue a execução, senão as linhas de código após o eval serão impressas como texto, exemplo:

$content = file_get_contents('file.php');
eval('?>' . $content.'<?php');
$sql = "INSERT INTO users (user, pass) VALUES ('admin', '123456')";

No exemplo acima, se o $content fechar a tag php ?> e se ela não fosse reaberta, as próximas linhas, como a da variável $sql seria impressa na tela para quem quiser ver. Isso seria um grande problema, já que o PHP permite e até é recomendável não fechar a TAG quando não há saída no buffer.

A maneira mais segura de evitar esse problema é verificar todas as linhas do código, e ver se existe ou não uma última ocorrência da tag de fechamento ?>.

Exemplo de rotina para verificar se a tag PHP está aberta ou fechada.

function checkTagPHP($linhas){
   $php = NULL; 
   foreach ($linhas as $linha) {
      $aber = strrpos($linha, '<?php');
      $fech = strrpos($linha, '?>');

      if ($aber > -1 && $fech > -1)
        $php = ($fech < $aber);
      else if ($aber > -1)
        $php = TRUE;
      else if ($fech > -1)
        $php = FALSE;
   }
   return $php;
}
$php = checkTagPHP($arrayDeLinhasDoCodigo);
// Após o loop
// $php == NULL  -> Não existe tag PHP no código
// $php == TRUE  -> Tag PHP aberta
// $php == FALSE -> Tag PHP Fechada

Assim você pode tomar a decisão de fechar ou não a tag PHP:

$content = file_get_contents('file.php');
$execute = '?>' . $content;

if (!checkTagPHP($content)) // Se Tag php estiver fechada
  $execute .= '<?php';

eval($execute);

Obs.: Os código acima não foram todos testados, podem haver algum erro de sintaxe.

  • Não consegui reproduzir esse caso de ativar o modo HTML dentro do eval e isso afetar o código PHP após o eval: ideone.com/4zra5T – bfavaretto 12/08/15 às 20:58
3

O eval do PHP espera receber um trecho de código válido, porém permite alternar para o "modo HTML". Por exemplo, este trecho, adaptado de um exemplo do manual

eval('echo "In PHP mode!"; ?>In HTML mode!<?php echo "Back in PHP mode!";');

dá a seguinte saída:

In PHP mode!In HTML mode!Back in PHP mode!

Ou seja, o eval "cospe" de volta o conteúdo que estiver em modo HTML, se ele for devidamente informado de que está nesse modo.

Os trechos que você citou na pergunta levam isso em conta, e tentam garantir que o conteúdo passado ao eval como uma variável qualquer ($__contents ou $content) seja interpretado em modo HTML. Ou seja, esse código foi feito para lidar com conteúdos deste tipo:

<h1>HTML Normal</h1>
<h2><?php echo $valorVindoDoBanco ?></h2>
...

Sem a precaução de forçar a entrada no modo HTML com ?>, esse código geraria um erro de sintaxe ao ser executado pelo eval.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.