19

Existem alguns casos onde eu preciso capturar a extensão de um arquivo (isso é, uma string com endereço do arquivo) para poder validar a extensão via Javascript.

Por exemplo do location:

var path = window.location.pathname;
// /foo/bar.html

No caso quero pegar o html.

Existe o caso também de tratar a extensão de um elemento link, exemplo:

var path = document.querySelector('link').src;
// http://algum.site/css/estilo.css

No caso teria de retornar o css.

Qual melhor forma de obter essa extensão?

Considerados os casos de URL:

'foo/bar.ext'     // 'ext'
'foo.bar/zaz.ext' // 'ext'
'foo.bar/sem_ext' // ''
'.sem_ext'        // ''
'foo/.sem_ext'    // ''
18

Para obter a extensão de um arquivo de maneira pratica uso:

var ext = path.split('.').pop();

No caso o split dividiu o path em um array e o pop vai remover e retornar o último elemento desta array, exatamente a extensão que procuro.

Uma versão mais precisa seria:

// Pegar somente a ultima parte, afinal podem ter pastas com . no caminho
var ext = path.split('/').pop();
// se não houver extensão, retorna vazio, se houver retorna a extensão
// sendo que .htaccess é um arquivo escondido e não uma extensão
ext = ext.indexOf('.') < 1 ? '' : ext.split('.').pop();

Porém também é possível faze-lo utilizando lastIndexOf com algumas operações matemáticas para obter melhor performance, exemplo:

function ext(path) {
    var idx = (~-path.lastIndexOf(".") >>> 0) + 2;
    return path.substr((path.lastIndexOf("/") - idx > -3 ? -1 >>> 0 : idx));
}

Nesta segunda solução, eu utilizei o conceito apresentado pelo bfavaretto porém de uma forma pouca coisa mais performática.

Explicando a segunda solução

Primeiro achamos a posição do ., mas como vamos usar o substr em seguida, é importante saber que no substr se você colocar um valor maior que a string, ele vai retornar vazio.

Então a gente usa o operador - pra transformar o valor em negativo.

Em seguida o operador ~ que vai inverter o valor binário (ex: 0010 vira 1101) essa operação é feita dessa forma exatamente para pular se o arquivo começa com . ou se não tiver . nele dar um valor negativo.

Com o operador >>> a gente esta movendo o posicionamento em bits dentro de valor não assinado (positivo), o que no caso de ser negativo pra 0 vai dar o maior inteiro possível menos o valor que está sendo passado no resultado do calculo anterior e se for positivo nada vai acontecer ser alterado.

Então soma-se 2 pra compensar as operações ~- no final.

Na linha seguinte temos uma condicional para que o da posição da ultima / seja menor que a ultima posição de ponto ou caso seja um ponto em seguida, por isso o menor que -3, de forma aplicar a mesma lógica para o substr caso o valor seja invalido dando um número muito grande pra ele.

  • Ficou meio grande a explicação, acho que dava pra abrir perguntas e respostas dessas operações aqui no stackoverflow, pois devem interessar outros programadores. – Gabriel Gartz 1/03/14 às 19:41
  • 1
    Podemos abrir, mas achei que ficou de bom tamanho, sua resposta está bem completa agora! Se eu pudesse, votava outra vez :) – bfavaretto 1/03/14 às 20:23
  • O tamanho da resposta não necessariamente é um problema. Eu prefiro uma resposta grande mas completa a uma simples e que deixa alguma informação escapar. – Kazzkiq 18/03/14 às 0:17
9

A lógica para se extrair a extensão com esses requisitos é isolar a última parte do caminho, e verificar:

  • Se ela está em branco, começa com ponto ou não contém ponto: retorna ''.
  • Senão: retorna o que vier após o ponto.

Você pode quebrar o caminho em arrays, como demonstrado pelo Gabriel Gartz. É a maneira mais simples.

Uma opção que não envolve arrays, somente com manipulação de strings, costuma ser mais performática. Trata-se de usar lastIndexOf para para quebrar o caminho:

function ext(path) {
    var final = path.substr(path.lastIndexOf('/')+1);
    var separador = final.lastIndexOf('.');
    return separador <= 0 ? '' : final.substr(separador + 1);
}
  • +1 bem legal esse teste de performance e tudo mais que vc fez :) – Gabriel Gartz 1/03/14 às 18:28
6

Gosto da abordagem com expressões regulares:

function getExtension(path) {
  var r = /\.([^./]+)$/.exec(path);
  return r && r[1] || '';
}

A expressão regular irá procurar por um “ponto”, seguido de quaisquer outros caracteres, exceto outro ponto ou uma barra. O $ no final da expressão exige que seja o final da string.

Se esse padrão for encontrado na string, a função irá retornar a 1ª captura, ou seja, as letras seguindo o último ponto. Caso contrário, irá retornar string vazia.

Explicação regexper

  • legal vc retornar uma string vazia, pra que sua função respeite a regra de responsabilidade única. entra string sai string. pra isso use um || '' no fim do return. é legal usar regexp também. +1 – Gabriel Gartz 1/03/14 às 22:46
  • mas é a solução menos performática de todas: jsperf.com/lastindexof-versus-split/3 – Gabriel Gartz 1/03/14 às 23:05
  • no meu Chrome é a mais rápida de todas: imgur.com/Ja65hcS – Fábio Batista 2/03/14 às 16:33
  • Eu acho mais claro que o método retorne null quando o alvo da busca dele não foi encontrado, por 2 motivos: é um padrão relativamente comum, principalmente no JS; e facilita o uso em expressões booleanas. – Fábio Batista 4/03/14 às 22:24
  • Bom, se o usuário tentar uma condicional com a propriedade length se for null vai ter que testar sempre duas vezes pra garantir que é uma string res && res.length > 0, em quanto se ele quer testar como Boleano, manter como string vazia funciona igual !'' === !null, isso é verdadeiro. Por fim temos a performance, que quando você muda o tipo de uma variável internamente um novo espaço na memória vai ser alocado para a variável que vai substituir a anterior, consumindo mais recursos. Mas javascript da a liberdade pra isso ser apenas um ponto de vista. – Gabriel Gartz 5/03/14 às 1:07
3

Como você quer levar em conta arquivos sem extensão, como no caso do ".htaccess", requer um pouco mais de código:

var filename = window.location.pathname.split('/')[window.location.pathname.split('/').length-1].split('.');
var ext = filename[0].length > 0 ? filename[1] : '';
alert(ext)

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.