11

Algumas vezes, surgem problemas no PHP em relação a algumas funções de string, por causa da condificação das mesmas.

Um exemplo, é o strlen.

$a = strlen('str');

$b = strlen('stré');

var_dump($a, $b); // Imprime 3 e 5

Veja no IDEONE

Como vemos, no caso de $b, foi impresso que o mesmo possui 5 caracteres, e não 4.

Sei por experiência que para resolver isso deveriamos utilizar mb_strlen, que são funções multbyte do PHP.

Exemplo:

var_dump(mb_strlen('stré', 'utf-8')); // Imprime 4
  • O que quer dizer exatamente esse multibyte?

  • Como é muito comum o uso de UTF-8 aqui no Brasil, sempre deveriamos utilizarmos as funções do tipo mb_ ao invés das funções comuns para trabalhar com strings?

  • Por que isso não é tratado (em relação as funções comuns para trabalhar com string) simplesmente alterando o default_charset no php.ini?

  • 1
    pq prefixo são legais :D haha. Pergunta importante +1. – rray 5/08/15 às 15:07
  • 1
    Importante e ninguém respondeu ainda :\ – Wallace Maxters 6/08/15 às 16:23
  • Um site pode ter varias linguagens logo o tratamento e diferente, uft8 pode servir para 1 linguagem mas nao para outra, por exemplo o Iso e o que aguenta com mais letras codificadas, por isso e que o tal default_charset no php.ini nao funciona. – João Reis 7/08/15 às 15:45
8
+50

As funções PHP cuja nomenclatura inicia com "mb_" pertencem as funções MBString

MB significa "Multibyte", ou seja, são funções para manipular strings multibyte.

Encodes como UTF8 são do tipo multibyte (múltiplos bytes). Na documentação oficial, consulte a lista de encodes suportados: http://php.net/manual/en/mbstring.supported-encodings.php

Exemplo prático

<?php
date_default_timezone_set('Asia/Tokyo');

ini_set('error_reporting', E_ALL);
error_reporting(E_ALL);
ini_set('log_errors',TRUE);
ini_set('html_errors',FALSE);
ini_set('display_errors',TRUE);

define( 'CHARSET',   'UTF-8' );

ini_set( 'default_charset', CHARSET );

if( PHP_VERSION < 5.6 ){
    ini_set( 'mbstring.http_output', CHARSET );
    ini_set( 'mbstring.internal_encoding', CHARSET );
}

header( 'Content-Type: text/html; charset=' . CHARSET );

/*
Retorna 6
Cada caracter "coração" está ocupando 3 bytes.
Caso queira contar a quantidade de bytes, strlen() é o mais indicado.
*/
echo strlen('I♥NY') . PHP_EOL . '<br />';

/*
Retorna 4
Caso queira contar a quantidade de caracteres, utilize a função equivalente em MBString 
*/
echo mb_strlen('I♥NY');


/*
Note que mesmo os caracteres latinos são multibyte
*/
echo strlen('ação') . PHP_EOL . '<br />';
echo mb_strlen('ação');
?>

Outro termo pouco utilizado para referir-se a caracteres multibyte é "variable-width encoding" (codificação de largura variável).

https://en.wikipedia.org/wiki/Variable-width_encoding

Nota adicional

Nem sempre se faz necessário usar funções mbstring. Um exemplo de caso, é quando sabe-se que uma determinada string não possui caracteres multibyte.

Exemplo:

echo strlen('123') . PHP_EOL . '<br />';
echo mb_strlen('123');

Como mostra o exemplo, nesse caso é desnecessário, no entanto, podemos nos aprofundar mais com outro exemplo numérico.

echo strlen('123') . PHP_EOL . '<br />';
echo mb_strlen('123');

Nesse exemplo, são números, porém, multibyte.

Há muitos sistemas bem desenvolvidos que "pensam" ser internacionalizados, porém a vasta maioria não faz nenhum teste com o mundo real, como se o termo global se resumisse ao continente americano e europeu.

Mais de 60% do planeta (árabes, gregos, russos, indianos, asiáticos) utiliza caracteres multibyte e cada idioma possui peculiaridades como esse exemplo dos números multibyte da tabela do idioma japonês.

Por isso, recomenda-se o uso das funções MBString caso queira construir um sistema que ofereça maior compatibilidade possível com os diversos encodes existentes.

Outra nota importante: UTF8 não é um encode compatível com todos os idiomas. E as funções MBString não limitam-se a UTF8.

Exemplo, os caracteres chineses são melhor suportados pelo encode Big5. Há também o uso de UTF16 ou UTF32.

Todavia, mesmo para caracteres chineses, o UTF8 também é utilizado com certa segurança, pois é "raro" que os próprios chineses utilizem todos os ideogramas. São mais de 60 mil.

  • Para te dar uma moral no conteúdo, coloque aí: Como é muito comum o uso de UTF-8 aqui no Brasil, sempre deveriamos utilizarmos as funções do tipo mb ao invés das funções comuns para trabalhar com strings?_ – Wallace Maxters 7/08/15 às 17:50
  • 3
    me dê uma moral aceitando, aí ganho facinho os 50 pontos. whahaha – Daniel Omine 7/08/15 às 17:51
  • preferi não comentar sobre uma região específica pois esse assunto é global – Daniel Omine 7/08/15 às 17:53
  • Mas a nossa região usa UTF-8. E eu queria saber se e importante usar mb_ em tudo que for criar (validação de nomes e etc) – Wallace Maxters 7/08/15 às 20:21
  • 3
    está descrito na resposta, independente da "nossa região" . O que vc não conseguiu entender na resposta? – Daniel Omine 7/08/15 às 20:32

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.