14

Eu estou desenvolvendo um site que possui área de cadastro de usuários, a senha é criptografada para aumento da segurança no site, porém quando o usuário esquecer a senha como será possível eu devolver a senha dele descriptografada?

Já vi em vários sites aonde se recebe um link para que possa redefinir a sua senha. Esse link deve estar salvo na base de dados? Como posso criar um link apenas pra isso? Qual a lógica?

  • 2
    redefinição de senha ou recuperação de senha? para redefinir vc não precisa saber sua senha anterior – Math 28/02/14 às 17:08
  • @Math Escrevi dessa forma pois não sabia qual a melhor solução, aguardava uma orientação se seria melhor recuperação ou redefinição – Latrova 28/02/14 às 17:39
16

Você não deve armazenar senhas que possam ser recuperadas. Use algoritmos one-way como o implementado pelo BCrypt (opção que utilizo em meus projetos). Isso significa que sua senha 12345 se torna algo como 534df$aa no banco, e não é possível transformar 534df$aa de volta para 12345, apenas pegar 12345, aplicar o salt definido e chegar ao hash gerado.

Quanto à recuperação de senha: você tem uma entidade (uma tabela) que armazena as solicitações de redefinição de senha, vinculadas ao usuário que as solicitou. É gerado um hash dinâmico para aumentar a segurança desse processo. Quando o usuário segue o link, é informado via QueryString o hash, o mesmo é verificado na base e, se for encontrada a ligação (comprovando que o link é legítimo), uma nova senha é definida pelo usuário através do formulário apropriado, exibido por você nessa tela.

Nunca implemente funcionalidades que retornam a senha que o usuário cadastrou, pois armazenar a senha de forma que a mesma possa ser recuperada é uma falha de segurança.

Links usados:

  • 3
    É recomendável também fazer com que o registro relativo ao link de redefinição de senha, na base de dados, tenha um prazo de validade - e que seja removido após esse prazo, ou após a redefinição da senha. Caso contrário, alguém que se apodere da conta de email de um usuário pode redefinir a senha a qualquer momento, a partir de um email antigo. – Renan 28/02/14 às 20:31
  • 1
    Deveras salutar e pertinente, @Renan. De fato a data é crucial nesses casos. Aliás, recomendo que o intervalo em que o hash seja válido seja de apenas algumas horas (2 horas é um prazo extremamente pertinente). Além do mais, excluir a tupla à qual pertence o hash, após a redefinição da senha. – Tiago César Oliveira 28/02/14 às 20:35
  • Não é necessário o uso de banco de dados para isso. Usando-se algum algoritmo de criptografia autenticada, pode-se criptografar uma lista com o identificador do usuário e o instante da requisição e enviar um email para o usuário com o resultado da operação na query string. Ao acessar o link, a aplicação descriptografa o parâmetro, verifica se o prazo do link está válido e identifica o usuário. – Bruno Reis 28/02/14 às 21:08
  • Basta resolver um hash para sempre ter acesso a qualquer conta no sistema, não apenas as do usuário... Basta saber (ou inferir) os IDs de cada usuário – Tiago César Oliveira 28/02/14 às 21:10
2

Lembra Senha

Pode criar um link, onde usuário informa o e-mail dele e com esse e-mail você fornece um link para troca de senha, já que se a senha está criptografada no banco acredito não ter uma forma de reverter a criptografia em formato de string.

Como o e-mail vai estar na base de dados e um e-mail pertence a um usuário, para informar qual usuário deve ser atualizado ou pegar um ID com base nele.

Observação: Desconheço suas tabelas e seus campos, por tanto pense que o e-mail é sua identificação.


Tente Troca de Senha:

Primeiro o usuário deveria informar a senha atual, o site verifica se a senha informada é igual a que esta no banco de dados. Caso elas sejam iguais você pode permitir com que ele informe a nova senha e sua repetição.


Campos:

Senha Atual: |..........|

Nova Senha: |.............|

Repita Senha: |............|

1

Esses links possuem tokens para cada requisição de recuperação e/ou alteração de senha.

Para cada solicitação de recuperação de senha, você deveria seguir o seguinte fluxo:

  1. Crie um token e armazene-o no banco referenciando à conta do usuário;
  2. Depois, utilize esse token como parâmetro da URL de recuperação de senha para que quando o usuário venha a acessar, a sua aplicação saiba com quem ela esteja lidando;
  3. Por fim, faça um formulário para o usuário inputar as novas definições de senha;
  4. Envie as novas definições para o banco, exclua o token e voi là!

Tecnicamente, essa seria a lógica.

E tal como um sistema de log-in, uma senha não deve ser descriptografada. Ao invés disso, gere uma nova. Rainbow tables às vezes já incomodam criptografias one-way, imagine se você usasse um base64 para "criptografar" a base das suas senhas.

No mais, não descriptografe e utilize uma criptografia segura como o BCrypt.

Algumas dicas:

  1. Faça com que o token expire depois de um certo tempo. Isso vai aumentar os obstáculos de um usuário mal intencionado à tentar alterar a senha de alguém;
  2. Ou você guarda o token para referências futuras, ou descarte-o após utilizar.
  3. Não vou explicar tecnicamente como é a URL final de uma recuperação de senhas, mas vou mostrar como é a URL em si: http://seuapp.com/recuperar/senha?token=123k23p2h3klndi2o3nd.

Obviamente, a criptografia do token é fantasiosa.

1

Opção 1 (simples)

Gerar uma senha aleatória grava-la em seu banco de dados usando seu script de criptografia, e envia para o usuário essa nova senha aleatória.

Se houver uma tentativa de troca de senha por um outro usuário mal intencionado, o usuário verdadeiro terá que logar com a nova senha.

Opção 2 (médio)

Trocar o algoritmo de criptografia para um que possa ser descriptografado. Assim você poderá enviar para o usuário a sua própria senha, sem maiores problema. A parte ruim é que se esse usuário "perdeu" o e-mail, ao enviar a senha vc poderá revelar a um impostor (lembrando que muitos usuários utiliza a mesma senha para várias contas diferentes). E se um usuário tiver acesso ao seu algoritmo de criptografia poderá reverter a tenha criptografa do seu banco inteiro.

Opção 3 (difícil)

Geração de um hash para a troca de senha. Não é complexo e sim trabalhoso, criar uma nova tabela para guardar um hash aleatório que será enviado para o usuário necessitando deste para redefinir a senha. Essa opção é, digamos, a mais completa, não tem como evitar facilmente o roubo de uma conta se o "atacante" tiver acesso ao e-mail, mas ao menos a senha ele não vai saber. E se um usuário mal intencionado solicitar a recuperação de senha, o usuário verdadeiro pode simplesmente ignorar o e-mail e continuar com a senha antiga.

0

Primeiro é necessário saber o tipo de Hashes que você esta usando.

Pois existe Hashes de Mão única e de mão dupla, se for de mão única, você não consegue descriptografar a senha:

Mão Única: Neste caso o seu sistema precisa gerar uma nova senha temporária, e enviar esta nova senha para o cliente com o link para ele resetar esta senha.

Mão dupla: Neste caso seu sistema pode buscar pelo e-mail do usuário descriptografar a senha e enviar para o e-mail dele, porem não é uma boa pratica.

CRIPTOGRAFIAS DE MÃO ÚNICA EM PHP

MD5

<?php
    $string = 'O rato reu a ropa do rei de Roma';
    $codificada = md5($string);
    echo "Resultado da codificação usando md5: " . $codificada;
    // 54cf74d1acdb4037ab956c269b63c8ac
?>

SHA1

<?php
    $string = 'O rato reu a ropa do rei de Roma';
    $codificada = sha1($string);
    echo "Resultado da codificação usando sha1: " . $codificada;
    // b186b709f7cf5a1d98d413379a66e511df8d59a4
?>

CRIPTOGRAFIAS DE MÃO DUPLA EM PHP

BASE64

<?php
    $string = 'O rato reu a ropa do rei de Roma';
    $codificada = base64_encode($string);
    echo "Resultado da codificação usando base64: " . $codificada;
    // TyByYXRvIHJldSBhIHJvcGEgZG8gcmVpIGRlIFJvbWE=
    $original = base64_decode($codificada);
    echo "Resultado da decodificação usando base64: " . $original;
    // O rato reu a ropa do rei de Roma
    // Note que $original vai ser idêntica a $string
?>

Segue um Link explicando um pouco mais sobre os tipos de criptografia no PHP

http://blog.thiagobelem.net/criptografia-no-php-usando-md5-sha1-e-base64/

  • 3
    Não! Base64 não é uma criptografia. MD5 e SHA1 devem ser evitados para senhas: rapidamente são quebradas. Use BCrypt, como o Tiago disse. – Gustavo Rodrigues 28/02/14 às 17:39
  • Tem certeza que MD-5 é de mão única? md5decrypt.org – Tiago César Oliveira 28/02/14 às 17:41
  • 1
    @TiagoCésarOliveira É de mão única, porém é facilmente quebrada. 9545d5fe013264ea287bbdbf6d1b1076 (é seu nome) o site não acha, mas usando uma boa GPU qualquer acha isso em pouco tempo. – Gustavo Rodrigues 28/02/14 às 17:49
  • @GustavoRodrigues saquei! Valeu pela dica! Sempre achei que fosse de mão dupla. – Tiago César Oliveira 28/02/14 às 17:53
  • 2
    Passaram mais de dois anos e só agora eu vi a barbeiragem no comentário sobre Base 64. Base64 não é criptografia. E nem foi feita pra ser criptografia, cuidado ao ler, e principalmente divulgar informações erradas. – Bacco 6/07/16 às 21:54
0

Minha opinião julgo ser melhor você no caso ter uma logica para gerar uma nova senha para o usuário, concatenando letras maiúsculas e minúsculas números e caracteres especias e enviar esta nova senha ou para o celular do usuário, que na minha opinião é bem bacana, ou/e para o e-mail pessoal, pois dependendo da criptografia que usa não tem reversão para texto plano, e se tiver também não é 100% segura, eu no seu lugar geraria uma nova senha e enviaria para o cliente e quando o cliente se logasse no sistema pediria para faz a troca da senha, mas não o obrigaria a fazer isso.

Espero que possa ter ajudado

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.