2

Alguns falando para usar #!, outros dizem para usar History API e outros dizem que o Google já executa JavaScript.

Estou fazendo um projeto cujas páginas são carregadas num container principal.

Todo link é uma âncora mas o que está depois do hash é realmente um caminho. Meu JavaScript é programado para detectar eventos de troca de hash, então ele pega o caminho subtraindo a hash e carrega o conteúdo do arquivo no container principal.

Vejam o script, é muito simples!

    (function ($) {

        function hashNavigate() {

            var url = window.location.href;
            var hash = url.substring(url.indexOf('#'));
                hash = hash.replace("#", "");

            if( /#/.test(url) ) { // se houver Hash (se nao for pagina inicial)

                if(!$("#mainRow").html().length) { // se mainRow estiver vazia, apenas carrega o conteúdo

                    $("#mainRow").load(hash);
                } else {

                    $("#mainRow").html("").load(hash); // senão, apaga o conteúdo e carrega o novo em seguida
                }
            }       
        }

        hashNavigate() // executa a primeira vez 

        $(window).on("hashchange", hashNavigate) // armazena no evento

    })(jQuery);

Desta forma o meu site será indexado?

obs: Todo documento externo carregado no container principal não possuem uma estrutura HTML completa, apenas o que deve ser carregado dentro dela e uma tag de script.

3

Mesmo que a Google eventualmente consiga executar código em JavaScript não conte que esta execução seja perfeita e reproduza exatamente o que você espera.

De fato a documentação atual do buscador da Google diz claramente para você preparar conteúdo que dependa de AJAX para ser lido também sem o uso de JS. Isto é bom para usuários que não possuem JS habilitado no navegador como para o crawler de indexação. Se eles dizem isto, você vai confiar em algo extra não documentado que eles possam estar oferencendo?

A recomendação deles (e eu digo que não deveria ser só por causa deles) é fazer páginas que não dependa de JS e depois colocar o que precisa para apenas melhorar a usabilidade da página. Isto é conhecido por progressive enhancement.

O que eles mandam fazer é ter conteúdo acessível que não depende de JS e mesmo links para páginas que serão montadas com AJAX também estejam disponíveis na forma tradicional.

Fora isto, só tem um jeito de ter certeza de saber se seu caso específico vai dar certo, fazendo e ver se ele indexa como você espera.

Talvez alguém com mais conhecimento que eu sobre isto venha aqui e garanta que vai indexar. Eu não arriscaria dizer isto. Posso estar enganado e posso não ter entendido a descrição da pergunta (até porque não tem todos detalhes sobre o uso deste código) mas eu acho que o código é complexo demais (o que ele faz e não a escrita dele) para o Google executar corretamente.

Veja também o guia da Google sobre AJAX.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.