8

Eu tenho acompanhado muitos projetos open source e percebi que há uma alternância bem grande entre usar using (Imports no VB.NET) e usar referência direta para o namespace.

Exemplo:

void Main()
{
    System.Int32 i = 10;
    System.Console.WriteLine(i);
}

ou

using System;
void Main()
{
    Int32 i = 10;
    Console.WriteLine(i);
}

A minha dúvida é: há alguma convenção de quando deve ser usado a referência direta ou using/Imports? Ou então, há alguma diferença significante entre esses dois usos?

  • 1
    Olha geralmente usamos a referencia inteira pois caso houve-se System.Console.WriteLine e Output.Console.WriteLine e usa-se using não se saberia qual Console usar. – Ricardo 17/07/15 às 17:08
14

Não há um critério claramente estabelecido. É mais gosto.

Algumas pessoas preferem sempre usar de uma forma ou da outra. Outras preferem alternar dependendo do que está sendo usado ou mais ainda de quantas vezes é usado. Se você vai usar um nome só uma vez, costuma ser mais fácil escrever ele inteiro no local de uso ao invés de fazer uma "importação". Mas tem a desvantagem que tira a consistência.

A minha observação pessoal é que é raro o uso do nome completamente qualificado e há preferência pelo using/import. O uso do nome completo só é adotado, na maioria dos casos, quando existe um conflito de nomes.

Ainda assim é possível aplicar o using criando um alias próprio desta forma (crédito para o dcastro nos comentários):

using WF = System.Windows.Forms.

Aí você usa o alias criado (WF) para desambiguar os nomes.

O C# 6 deve incentivar a adoção do using um pouco mais já que agora até classes estáticas podem ser importadas.

Em outras linguagens isto pode ser diferente, mas parece que você se preocupou com C# e VB.Net secundariamente. Então pergunte-se quantas vezes você viu alguém usando a primeira forma.

Cada vez mais será comum usar:

using System;
using static System.Console; //C# 6

void Main() {
    int i = 10; //raramente se usa o tipo do .Net, prefere-se o alias da linguagem
    //ou usa-se o var mesmo, neste caso
    WriteLine(i); //C# 6
}
  • É, eu formulei a pergunta já pensando no static using do C# 6.0. Eu quis perguntar num geral mesmo, mas tenho uma preferência por C# e VB.Net por causa da minha experiência. Sobre usar int ou var ao invés de Int32 eu estou ciente só usei Int32 para reforçar o exemplo. De qualquer maneira, muito obrigado. – LINQ 17/07/15 às 17:31
  • Acrescentaria ainda que, caso hajam dois tipos com o mesmo nome in scope, e se pretenda usar apenas um, pode-se desambiguar com using SomeClass = Fully.Qualified.Name.SomeClass. Portanto, quase nunca é necessário referir-se ao tipo pelo seu nome completo. – dcastro 17/07/15 às 18:30
4

Não há nenhum padrão porém, geralmente, usamos a referência direta pois caso houvesse System.Console.WriteLine e Output.Console.WriteLine e usassemos using / import não se saberia qual Console usar gerando assim um conflito de nomes.

  • 1
    "usamos a referência direta pois caso houvesse (...)" - Porquê usar uma solucao para um problema que não existe? Ambiguações são extremamente raras, não faz sentido usar o nome completo com frequência. Fazer disso padrão apenas contribui para reduzir a legibilidade do código. – dcastro 17/07/15 às 18:28
  • O problema ainda não existe, pode ser que em c# (tag que o AP adicionou depois de todas as respostas) não haja tanto mas já ocorreu comigo trabalhando com C++/OpenCV/Tesseract – Ricardo 17/07/15 às 18:31
3

Não há nenhuma convenção.

Muitos usarão o using, só especificando o nome completo (com namespace) em caso de conflitos de nomes.

Com certeza não existe nenhuma regra, nem indicação.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.