8

Hipoteticamente tenho uma tabela publicação que possui, por padrão, os atributos autores (deriva de uma tabela de relacionamento),titulo, edição, editora e ano. Porém, dependendo do tipo de publicação (como livro, artigo em periódico, artigo em jornal e outros) haveria necessidade de coletar dados adicionais.

Por exemplo, se a publicação for do tipo livro haveria necessidade de armazenar quantidade de páginas e volume. Porém, uma publicação pode ser genérica e não possuir um tipo.

Minha dúvida é: qual a melhor maneira de tratar essa situação?

Eu pensei em duas formas possíveis:

    • Criar uma tabela publicação com os atributos padrão.
    • Adicionar em publicação uma coluna tipo
    • Criar uma tabela para cada tipo possível de publicação com seus atributos particulares
    • Relacionar essas novas tabelas à publicação e formar uma chave composta

ou

    • Criar uma tabela publicação e adicionar todos os atributos possíveis dos tipos e fazer o tratamento na aplicação server-side. (isso não me parece uma boa solução)

Tenho pouca experiência em banco de dados. Acredito que hajam outras soluções. Gostaria de saber quais?

7

Não existem soluções absolutamente certas em desenvolvimento de software. Então a melhor maneira depende de muita coisa.

O que dá para dizer que o a forma considerada mais correta é a primeira por envolver a normalização do dados. Mais correta não significa a melhor. Há situações que você deve fazer o que não é tão correto assim para atingir o melhor resultado para a situação específica.

Em geral quanto menos informações "opcionais" você tiver, melhor, mas sempre pode haver motivos para fazer isto, eventualmente até por otimização.

Mesmo definir o que é melhor já é complicado. Melhor em que? Para que? Para quem? Quando? Mesmo que atenda um critério, não conseguirá atender outros.

Alternativas existem. Por exemplo você pode ir mais fundo na normalização, ir até a 6a. forma normal ou a forma de pares de chave e valor. Não recomendo mas é uma forma de desacoplar os dados.

A segunda forma só deveria ser adotada se você tiver problemas reais de performance (se for medido corretamente), o que eu duvido que seja o caso.

Minha única dúvida é sobre a utilização da chave composta. A não ser que tenha algo que você não informou eu acho que não precisa. O id da publicação pode ser utilizado como chave primária na tabela de cada tipo específico.

Se a publicação for genérica, basta deixar a coluna que indica o tipo sem valor, provavelmente como nulo.

  • Obrigado pela observação. Realmente, utilizar o id da publicação como chave primária nas tabelas de tipos parece uma boa alternativa para essa situação! – Alexandre Thebaldi 11/07/15 às 17:21
2

Se fores para a segunda alternativa a tabela publicação não vai escalar (ou seja se tiveres muitos registos a performance para obteres informação específica vai ser má). Para além disso tens esse "tratamento de informação" na aplicação o que eventualmente também se pode tornar numa dor de cabeça. Não, não é uma boa solução.

A primeira alternativa é a melhor e na verdade estás a falar de um passo comum na construção de bases de dados, a Segunda Forma Normal ou 2FN. A normalização de dados é um conjunto de procedimentos que se seguem para obter um armazenamento consistente e um acesso eficaz à informação. Tens muita informação na net, a começar pela wikipedia, com tudo bem explicado e exemplos. Será bom perceberes estes princípios para depois realizares da melhor forma o teu modelo de dados.

1

Creio que a primeira forma seria a melhor, inclusive pensando em escalabilidade e futuras implementações que possa a vir necessitar.

Além disso não "incha" a tabela, resultando em uma performance otimizada.

Para os casos em que você precise juntar tudo, você pode criar uma View no banco de dados que retorna as informações agrupadas.

A primeira forma também corresponde ao padrão de normalização de banco de dados, a Segunda Forma Normal, conforme já mencionado pelo Craveiro.

Mais tarde ao ser necessário acrescentar outras características de um tipo não previsto hoje: Publicação online, post no facebook, por exemplo, você vai ter uma maneira muito mais fácil de fazer isso, basta acrescentar mais um tipo e ajustar a View.

Ou seja, a primeira opção vai tornar a tua vida bem mais fácil no futuro.

  • É isso aí! Outra dúvida que tenho é: posso utilizar algum prefixo para identificar visualmente as tabelas dos tipos? ex: pub_livro, pub_artigo e etc. Existe alguma convenção para esse caso? – Alexandre Thebaldi 11/07/15 às 17:39
  • Pode sim, sem problemas. Geralmente o prefixo da tabela é uma escolha do próprio desenvolvedor, mas a convenção é usar 2 ou 3 letras e o underline, exatamente como você colocou "pub_<nome da tabela>". – Amilton De Souza Maciel 11/07/15 às 20:53

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.