3

Tenho um sistema, com login e senha, que manda notificação, por email, para usuários, quando determinado situação ocorre. Quando o usuário clicar no link da notificação do email, ele é redirecionado para uma página interna do sistema, PORÉM, se o usuário não estiver logado no sistema, ele será barrado. A questão é, como fazer "login automático" desse usuário no momento do redirecionamento?

4

NUNCA

Nunca fazer login automático com base em links que são recebidos por email.

Existe um infinito número de cenários que podem fazer o email chegar a outra pessoa e/ou o email ser lido por terceiros.

Isso representa um risco de segurança elevado pois estás a dar acesso sem validação de credenciais! Se o email não estiver nas mãos do seu verdadeiro titular, podem aceder à área supostamente protegida sem nada mais que um clique numa hiperligação... imagina o mar de problemas que dai advêm!

Sugiro que repenses a estratégia de forma a garantires que a hiperligação funciona mas o utilizador tem sempre no mínimo que introduzir a sua password de acesso.

Recomendação

Sugiro que o login seja sempre realizado por meio de input do utilizador, onde após validação com sucesso podes direcionar o mesmo para a página da hiperligação no email:

  • No email vem a hiperligação:

    http://www.example.com/pagina/xtpo/

  • Ao chegar à página sem login realizado:

    // apanhar URL atual
    $urlAtual = "http://$_SERVER[HTTP_HOST]$_SERVER[REQUEST_URI]";
    
    // guardar na sessão
    $_SESSION["minhaSessao"]["redirect"] = $urlAtual;
    
    // login e tal...
    
    // login correu bem, direcionar:
    header('Location: '.$_SESSION["minhaSessao"]["redirect"]);
    

Nota:
O sucesso desta operação e/ou a metodologia varia consoante a forma como o login é realizado e a forma como a sessão é manipulada.

  • Certo @Zuul, entendi. Então esses emails que recebemos de notificações de um sistema onde temos cadastro, como por exemplo, Mercado Livre, que te avisa quando alguém comprou um produto seu e te dá um link para ver a compra, não é correto? Ou essas empresas tem, usam alguma maneira, segura, de fazer esse redirecionamento? Valeu. – GustavoSevero 10/07/15 às 19:39
  • @GustavoSevero Esses emails, vão hiperligar para o web-site, mas se o login não estiver ativo, o "normal" é apresentar a página de login para que o utilizador se autentique e depois é que é direcionado para a página correta. Se já tem login ativo, o web-site sabe disso e manda o utilizador diretamente para a página correta. Ultrapassar o login por questões de conveniência para o utilizador é deitar fora toda a segurança da aplicação. – Zuul 10/07/15 às 19:45
  • Desculpe @Zuul, era isso!!!! Pois é, como pode-se fazer esse redirecionamento, após o usuário se logar? – GustavoSevero 10/07/15 às 20:05
  • @GustavoSevero Editei com um exemplo ilustrativo de como atingir o redirect. – Zuul 10/07/15 às 20:17
  • 1
    @GustavoSevero Fazes como tenho no exemplo da resposta. Se não está claro ou não soluciona o teu novo problema, o melhor é colocares uma pergunta nova para se lidar com ele e receberes ajuda da comunidade. Aqui nos comentários é difícil resolver... – Zuul 14/07/15 às 11:45
3

Você pode adicionar uma coluna chamada token na tabela de usuários e toda vez que precisar enviar uma notificação, gere uma token nova e envie o link para uma rota de ativação aonde você possa ler o token enviado.

Você pode gerar o token da seguinte maneira:

$token = bin2hex(openssl_random_pseudo_bytes(16));

A rota seria algo do tipo:

www.seusite.com.br/ativa-notificacao/a127be805346054046f75a31f8e4043d

Nesta página você deve verificar se existe algum usuário no seu sistema com esse token, caso sim, você pega as informações desse usuário e salva o que for preciso na sessão, como se ele tivesse feito o login.

Quando o token for validado e usuário logado no seu sistema, exclua o token do usuário e só gere outro quando for necessário enviar outra notificação. É muito importante esse processo, caso contrário alguém pode ter acesso ao token de outro usuário e fazer login no nome dele.

Te indico essa solução pois uso isso para validar e-mails quando alguém cria uma conta em meu sistema, envio um e-mail de ativação.

  • o meu sistema não é um sistema de notificações, é um sistema para procura de pets. Envio de notificações é só uma "tarefa" que o sistema possui para avisar outros usuários. No caso, o que vc está sugerindo é, ao invés de fazer o login, como eu falei, o sistema permite o usuário acessar o sistema, existindo ou não esse token? Mas isso não pode gerar problema no sistema? Pois ele barra o acesso se o usuário não fizer o login. – GustavoSevero 10/07/15 às 18:17
  • @GustavoSevero, não estou sugerindo uma substituição, estou sugerindo uma maneira, adicional, de logar os seus usuários através do link, desse modo o próprio link irá ativar a sessão do usuário. – Gerep 10/07/15 às 18:22
2

Autenticar um usuário diretamente a partir de um e-mail, embora seja um recurso bem interessante do ponto de vista de experiência do usuário, precisa ser implementado com cuidado e equilíbrio do ponto de vista da segurança do sistema.

Vou apresentar algumas abordagens, as quais incluem algumas coisas que as demais respostas já falaram.

Preocupação com Segurança

Como o @Zuul mencionou, autenticação por link em e-mail é um grande problema de segurança. Isso incluir duas razões principais:

  1. Autenticação baseada em links são fáceis de interceptar. As URLs que vc acessa ficam armazenadas em logs e podem ser rastreadas de várias formas. Existem várias formas de uma pessoa ter acesso ao link e se fazer passar por você. Por outro lado, autenticação com usuário e senha em formulários, quando utilizados em uma conexão segura, não ficam armazenados e não podem ser visualizados por um terceiro que esteja monitorando o tráfego entre cliente e servidor.

  2. E-mails podem ser respondidos e encaminhados, exibindo por engano o link restrito para terceiros.

Mesmo assim, podemos pensar em diferentes formas de melhorar a experiência do usuário com links diretos sem comprometer tanto a segurança.

Login com redirecionamento

A forma mais segura e que não afeta tanto a experiência para o usuário é fazer com que o link do e-mail aponte para uma página que execute o seguinte procedimento:

  1. Verifique se o usuário está logado. Se o usuário estiver autenticado vai ter um cookie ou algo que identifique-o, certo?

    2.1. Se houver autenticação, basta redirecionar a requisição para o link do e-mail.

    2.2 Se o usuário não estiver autenticado, o sistema mostra a página de login. Após o login do usuário, o sistema deve então redirecioná-lo para o link do e-mail.

Nesta abordagem, o link original pode ser armazenado na própria URL. Exemplos:

  • Endereço do e-mail:

    http://servidor/administracao/secao1

  • Endereço da tela de login:

    http://servidor/login?page=administracao/secao1

Dessa forma após o login é possível saber para qual tela o usuário deve ser redirecionado.

A abordagem com autenticação faz com que seja necessário o usuário se autenticar. Porém, o login pode ser mantido por mais tempo do que a sessão atual do navegador. Por exemplo, o Evernote tem uma opção no login para "lembrar o usuário por uma semana". Isso significa que o usuário não precisaria se autenticar durante uma semana. Note que isso é viável somente para computadores privados.

Login com token único

Esta é a abordagem mencionada pelo usuário @gerep. A ideia é gerar um token único por link de forma que ninguém possa adivinhá-lo e então invalidar o token após seu uso.

O problema dessa abordagem é que o usuário certamente vai tentar repetir a mesma ação algum tempo depois e terá o acesso negado. Isto é bom do ponto de vista de segurança, mas uma péssima experiência para o usuário.

Login limitado com token

Outra alternativa que alguns sites como LinkedIn usam é gerar um token que não é invalidado, porém, ele dá um acesso apenas restrito ao sistema.

No caso em questão, o token pode dar acesso somente à tela referente ao e-mail. Ou talvez a telas que são apenas de visualização de dados.

Caso o usuário tente acessar alguma ação ou edição no sistema, então o login completo seria requisitado.

Considerações

Enfim, defina qual o nível de segurança e, dependendo do sistema, você pode usar um conjunto de abordagens mista.

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.