4

Estou lendo o livro do Evans sobre DDD e me deparei com a seguinte citação:

A camada de Infra não executa nenhuma ação sobre a camada de domínio, por estar abaixo dela, por estar abaixo ela não deve ter conhecimento específico sobre o domínio que está servindo.

As Camadas de Aplicativo e Domínio chamam serviços fornecidos pela camada de Infra-Estrutura.

Lembrando que sou iniciante com DDD, e pelo que havia lido anteriormente a camada de domínio não deveria conhecer nenhuma outra camada, alguém poderia por gentileza mostrar alguma implementação mais próxima do que o Evans quis dizer neste ponto ou me corrigir se interpretei errado.

  • Felipe, coloque a referência completa do livro ou um link para algum lugar com a referência. – RSinohara 8/07/15 às 12:49
  • 1
    Não conhecer uma camada não significa não depender dela. Eu posso depender de alguém sem conhecer pessoalmente o meu bem-feitor, eu apenas sei o que ele faz por mim e sei como usufruir dos seus serviços. Por exemplo: o governo é meu bem-feitor e me fornece saúde quando eu preciso; para usufruir, eu só preciso saber chegar ao hospital. O workflow de atendimento, como os médicos são remunerados, como as máquinas de exame foram parar lá e como funcionam... são detalhes de implementação do hospital que eu não conheço e que podem mudar sem me afetar e sem eu sequer tomar conhecimento que mudaram. – Caffé 8/07/15 às 16:09
5

A camada de Domínio deve depender de Infra Estrutura?

Sim, a camada de Domínio depende da camada de Infra-Estrutura para realizar a persistência dos dados no banco de dados.

Porém, o que o DDD orienta é que as classes de Domínio não sejam implementadas com referências diretas a camada de Infra Estrutura.

Ou seja, no seu projeto responsável pelo Domínio (relacionado as regras de negócio) não coloque referências de banco de dados, NHibernate, .Net, threads, HTML5, javascript, etc.

Ao invés disso utilize Serviços externos que poderão ser reutilizados em vários pontos do sistema, exemplo:

  1. No Domínio crie uma interface chamada IClienteServicoRepositorio contendo assinatura de métodos para Salvar, Excluir, Atualizar e Recuperar dados no banco
  2. No projeto/camada de Infra Estrutura, implemente IClienteServicoRepositorio em uma classe ClienteServicoRepositorio, fazendo com que a Infra Estrutura tenha a implementação de como Salvar, Excluir, Atualizar e Recuperar no banco de dados objetos Cliente usando os repositórios

Com a classe ClienteServicoRepositorio na sua camada de Infra Estrutura implementando a interface IClienteServicoRepositorio definida no Dominio, agora vamos imaginar um cenário onde o seu Domínio vai depender de serviços de Infra Estrutura...

Supondo que preciso restringir exclusão de cliente devedor, posso incluir essa regra no Dominio e solicitar métodos da camada de Infra Estrutura, exemplo:

  1. Criar uma classe no domínio chamada ClienteServico para serviços específicos relacionados a Cliente
  2. Usar Injeção de Dependência/Inversão de Controle para manter o mínimo acoplamento entre as camadas de Dominino e Infra Estrutura
public class ClienteServico
{
    private readonly IClienteServicoRepositorio _clienteServicoRepositorio;

    public ClienteServico(IClienteServicoRepositorio clienteServicoRepositorio)
    {
       _clienteServicoRepositorio = clienteServicoRepositorio;
    }

    public ActionResult ExcluirCliente(Cliente cliente)
    {
       if(_clienteServicoRepositorio.ClienteDevedor(Cliente.Id))
       {
           RetornarMensagemExclusaoClienteDevedor();
       }
       //else ...
    }
}

Logo, temos um exemplo em que a camada Domínio chama serviços fornecidos pela camada de Infra-Estrutura com o mínimo acoplamento entre as camadas.

  • Boa resposta. Eu apenas não limitaria minhas preocupações a "referências diretas" ou uso de interfaces pois o conceito é um pouco mais profundo. Por exemplo, eu me sinto confortável em ter nas minhas entidades as anotações Hibernate que mapeiam os dados para tabelas no banco de dados. Então eu tenho no código de domínio duas preocupações diferentes (negócio e DB), mas, por diversos motivos que dariam um longo texto, eu ainda estou separando os conceitos e ainda estou usufruindo o melhor do DDD. – Caffé 8/07/15 às 16:15
0

A camada de domínio não deve estar 'casada' com nenhuma outra camada, mas ela precisa chamar funções para CRUD na camada de persistência.

A ideia da camada de domínio não conhecer a camada de persistência (ou qualquer outra camada) é evitar 'casá-la' com uma implementação específica da camada de persistência. Entenda: fazer chamadas, sim, mas através de interfaces.

O citação acima trada de outro conceito. A camada de infra não pode fazer chamadas na camada de domínio. Nem por interface, nem sem. Quem faz as chamadas, quem orquestra tudo é a camada de domínio.

Assim, as duas ideias que vocês expos estão corretas, mas tratam sobre coisas diferentes (embora sigam a mesma filosofia de separação de conceitos).


Exemplos: Digamos que você tem a classe UsersBL para regras de negócio e a classe UsersRepository para persistência.

A classe UsersBL vai precisar chamar a classe UsersRepository para criação, busca, alteração dos dados.

O primeiro conceito que você citou diz que a classe UsersRepository não pode conter chamadas para a classe UsersBL. Por exemplo, poderia parecer útil usar uma função de validação que já está implementada e testada na classe UsersBL, mas isso é errado.

O segundo conceito diz que a classe UsersBL deve fazer chamadas na classe UsersRepository, claro, mas não deve fazer isso através de instâncias da classe UsersRepository. A classe no domínio deve usar interfaces.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.