15

Quais são as priniciais diferenças entre die, exit e __halt_compiler?

  • 4
    Pergunta simples e que agrega informação muito útil pra comunidade +1 – Guilherme Nascimento 30/10/15 às 22:54

2 Respostas 2

22

Sobre die e exit

Entre die e exit, não há diferença, eles são os mesmos, segundo o manual. Um é apelido para o outro.

Manual PHP para exit:

Note: This language construct is equivalent to die().

Manual PHP para die:

This language construct is equivalent to exit().

Sobre __halt_compiler:

Existe um mecanismo do PHP que permite embutir trechos de dados (inclusive dados binários) que não serão sequer interpretados pelo interpretador de PHP. Diferente do comando exit, que interrompe a execução do script, mas não interrompe o parser do PHP, existe o comando __halt_compiler, que ignora absolutamente tudo que esteja abaixo do ponto em que foi chamado.

A utilização deste recurso é pouco comum, mas permite, por exemplo:

Criação de scripts PHP auto-extratores (anexa um pacote de dados ao script) Criação de arquivos que exigem autenticação para acesso, mas ficam em uma área pública na Web Armazenar meta-informações sobre o script PHP. O ideal, é que o próprio script consiga "ler" o que vem depois do ponto em que foi chamado o __halt_compiler. Para tanto, existe uma constante especial chamada __COMPILER_HALT_OFFSET__, que guarda a posição do primeiro byte que está após a chamada do __halt_compiler().

Veja um exemplo simples:

<?php

// Abrir o proprio arquivo para leitura
$f = fopen(__FILE__, 'r');

// Posicionar o cursor na posicao do __halt_compiler() + 1
// (+1 pois existe a quebra de linha)
fseek($f, __COMPILER_HALT_OFFSET__ + 1);

// Ler todo conteudo do cursor ate o final do arquivo e fecha-lo
$conteudo = stream_get_contents($f);
fclose($f);

// Fazer algo com o conteudo
echo $conteudo;
exit(0);


__halt_compiler();
tudo que vem aqui é ignorado!
blá blá blá

Fonte sobre __halt_compiler()

11

As funções die() e exit() são equivalentes, segundo a documentação, e servem para encerrar a execução do script, exibindo uma mensagem adicional.

Já o __halt_compiler() tem um finalidade diferente. Ele é utilizado para encerrar o parse do compilador após determinado ponto do arquivo. Se aplicados para o debug de código, o __halt_compiler() irá ignorar erros de sintaxe a partir de determinado trecho do arquivo, o que não acontece com o die() e exit().

Considere o seguinte script:

<?php

echo 'Estou debugando esse script';

die('bye_bye');

Aqui nessa parte existem erros de sintaxe!

Ele irá gerar o seguinte erro:

PHP Parse error: syntax error, unexpected 'nessa' (T_STRING) in C:\www\chiqueirinho\halt.php on line 7

Parse error: syntax error, unexpected 'nessa' (T_STRING) in C:\www\chiqueirinho\halt.php on line 7

Agora, alterando o die para __halt_compiler():

<?php

echo 'Estou debugando esse script';

__halt_compiler();

Aqui nessa parte existem erros de sintaxe!

A saída será a seguinte:

Estou debugando esse script

O __halt_compiler() pode ser utilizado também para criação de templates, separando o código da aplicação do layout graças a constante __COMPILER_HALT_OFFSET__ que retorna o ponto exato onde o __halt_compiler() se localiza no arquivo.

Temos aqui um exemplo dessa técnica usada em templates, porém é mais comum encontrar esse tipo de construção de templates com arquivos separados, como foi aplicado nesse exemplo.

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.