4

Seguinte, tenho uma aplicação que suporta apenas 1 conta por usuário, quero atualizar o banco de dados em MySQL para que ele suporte um sistema que seja possível guardar por exemplo, contas filhos, derivadas dessa conta pai, que é a principal.

Minha aplicação suporta apenas 1 conta por usuário como já foi dito, todas as informações da conta do usuário estão guardadas em apenas uma row.

MySQL

SQL |
    \-[Table] Users |
                    \-[rows] id  | UserID | Username | Resto...
                              1  |   845  |  João    |   ...
                              2  |   846  |  Mãria   |   ...
                             ... |   ...  |    ...   |   ...

Neste exemplo, temos João, ele tem 3 filhos, eu deveria dar suporte as sub-contas, mas não sei como fazer isso. As contas filhos precisam ter um UserID único diferente das contas pais para que o sistema possa processa-la baseado no UserID e assim fazer o processamento das outras informações, assim como excluir um filho quando for necessário.


Filhos

... | UserID | Username | Resto das configurações pessoas de cada filho...
... |  888   | F.João 1 | ...
... |  777   | F.João 2 | ...
... |  222   | F.João 3 | ...
... | outros |  filhos  | de outros usuários ...

Existe alguma forma de fazer isso?

Se possível, mas não mais importante do que o SQL, gostaria de um exemplo em php de como pegar esse filho e exclui-lo, baseado na conta pai, que é a principal.

Isso foi preciso pois os usuários não poderiam acessar em 2 plataformas diferentes com a mesma conta. Por isso preciso de um sistema baseado no netflix.

  • O que você está precisando é um relacionamento "um para muitos". Crie uma nova tabela "profiles" e a relacione com sua tabela de "users". – Marcelo de Andrade 25/06/15 às 19:20
  • Acho que entendi(na teoria, a pratica é sempre diferente), mas como a pergunta está aberta, é melhor esperar alguém responder. Obrigado pela dica. – Florida 25/06/15 às 19:24
  • 1
    Formularei uma resposta quando estiver folgado. Por enquanto, tente pesquisar sobre o relacionamento, creio que te ajudará a dar mais alguns passos. – Marcelo de Andrade 25/06/15 às 19:30
  • 1
    Também pode fazer criando uma coluna userParent e quando um usuário for criado como dependente, basta relacionar o userParent com o userID. Posteriormente quando determinado vinculo deixar de existir entre os usuários, basta apagar o valor de userParent. – Papa Charlie 25/06/15 às 20:55

2 Respostas 2

4

Se as contas filhas fazem logon

Você pode utilizar n:m para uma tabela se relacionar com ela mesma, eu não posso afirmar que este é o melhor caminho, no entanto desta maneira você poderá ter níveis "infinitos" (filhos, netos, dependentes, sócio, esposa, etc), um exemplo com Mysql e innoDB:

n:m na mesma tabela

CREATE TABLE IF NOT EXISTS `mydb`.`usuarios` (
  `id` INT NOT NULL AUTO_INCREMENT,
  `nome` VARCHAR(45) NOT NULL,
  PRIMARY KEY (`id`))
ENGINE = InnoDB;

CREATE TABLE IF NOT EXISTS `mydb`.`usuarios_has_usuarios` (
  `usuarios_id` INT NOT NULL,
  `usuarios_id1` INT NOT NULL,
  PRIMARY KEY (`usuarios_id`, `usuarios_id1`),
  INDEX `fk_usuarios_has_usuarios_usuarios1_idx` (`usuarios_id1` ASC),
  INDEX `fk_usuarios_has_usuarios_usuarios_idx` (`usuarios_id` ASC),
  CONSTRAINT `fk_usuarios_has_usuarios_usuarios`
    FOREIGN KEY (`usuarios_id`)
    REFERENCES `mydb`.`usuarios` (`id`)
    ON DELETE NO ACTION
    ON UPDATE NO ACTION,
  CONSTRAINT `fk_usuarios_has_usuarios_usuarios1`
    FOREIGN KEY (`usuarios_id1`)
    REFERENCES `mydb`.`usuarios` (`id`)
    ON DELETE NO ACTION
    ON UPDATE NO ACTION)
ENGINE = InnoDB;

A vantagem de usar chave estrangeira, é que se houver usuários dependentes eles ficarão "amarrados" a outros usuários. Mesmo que você tente remover o usuário PAI (supondo que seja um acidente) a tabela não vai permitir isto. No entanto você pode sim usar o sem chave estrangeira, mas se você deletar ou atualizar algo errado, isto irá começar a exibir dados incoerentes.

Um exemplo sem chave estrangeira seria criar uma coluna a mais na tabela usuários:

CREATE TABLE IF NOT EXISTS `mydb`.`usuarios` (
  `id` INT NOT NULL AUTO_INCREMENT,
  `parentId` INT NULL,
  `nome` VARCHAR(45) NOT NULL,
  PRIMARY KEY (`id`))
ENGINE = myIsam;

Permiti NULL na parentId, mas você também pode usar NOT NULL (que provavelmente ficará 0), não muda muita coisa.

Se as contas filhas não fazem logon (serve apenas para salvar dados)

Conforme conversei com o autor, o objetivo não é ter logins para os filhos, apenas dados de preferencias salvos. Neste caso eu recomendaria a criar 3 tabelas, uma de "perfis", uma para as "contas" e outra para as "preferencias".

A tabela contas e perfis se relacionam 1:n e a tabela preferencias se relaciona com a tabela perfis 1:1. Não é necessário, a estrutura que descrevi funciona tanto "com" ou "sem" as chaves estrangeiras, mas como eu disse, a vantagem é amarrar os dados.

inserir a descrição da imagem aqui

CREATE TABLE IF NOT EXISTS `mydb`.`contas` (
  `id_contas` INT NOT NULL AUTO_INCREMENT,
  `login` VARCHAR(45) NULL,
  `senha` VARCHAR(45) NULL,
  PRIMARY KEY (`id_contas`))
ENGINE = InnoDB;

CREATE TABLE IF NOT EXISTS `mydb`.`perfis` (
  `id_perfis` INT NOT NULL,
  `nome` VARCHAR(45) NULL,
  `perfiscol` VARCHAR(45) NULL,
  `contas_id_contas` INT NOT NULL,
  `preferencias_id_preferencias` INT NOT NULL,
  PRIMARY KEY (`id_perfis`, `contas_id_contas`),
  INDEX `fk_perfis_contas_idx` (`contas_id_contas` ASC),
  INDEX `fk_perfis_preferencias1_idx` (`preferencias_id_preferencias` ASC),
  CONSTRAINT `fk_perfis_contas`
    FOREIGN KEY (`contas_id_contas`)
    REFERENCES `mydb`.`contas` (`id_contas`)
    ON DELETE NO ACTION
    ON UPDATE NO ACTION,
  CONSTRAINT `fk_perfis_preferencias1`
    FOREIGN KEY (`preferencias_id_preferencias`)
    REFERENCES `mydb`.`preferencias` (`id_preferencias`)
    ON DELETE NO ACTION
    ON UPDATE NO ACTION)
ENGINE = InnoDB;

CREATE TABLE IF NOT EXISTS `mydb`.`preferencias` (
  `id_preferencias` INT NOT NULL AUTO_INCREMENT,
  `preferencia1` VARCHAR(45) NULL,
  `preferencia2` VARCHAR(45) NULL,
  PRIMARY KEY (`id_preferencias`))
ENGINE = InnoDB;

No entanto se for uma tabela sem chave estrangeira, ela terá que ter colunar para apontar as ids das outras tabelas, por exemplo:

inserir a descrição da imagem aqui

CREATE TABLE IF NOT EXISTS `mydb`.`contas` (
  `id_contas` INT NOT NULL AUTO_INCREMENT,
  `login` VARCHAR(45) NULL,
  `senha` VARCHAR(45) NULL,
  PRIMARY KEY (`id_contas`))
ENGINE = myIsam;

CREATE TABLE IF NOT EXISTS `mydb`.`perfis` (
  `id_perfis` INT NOT NULL,
  `contas_id_contas` INT NULL,
  `nome` VARCHAR(45) NULL,
  PRIMARY KEY (`id_perfis`))
ENGINE = myIsam;

CREATE TABLE IF NOT EXISTS `mydb`.`preferencias` (
  `id_preferencias` INT NOT NULL AUTO_INCREMENT,
  `perfis_id_perfis` INT NULL,
  `preferencia1` VARCHAR(45) NULL,
  `preferencia2` VARCHAR(45) NULL,
  PRIMARY KEY (`id_preferencias`))
ENGINE = myIsam;

Como usar as queries

Para logar será necessário apenas selecionar contas, e salvar o id na sessão.

SELECT id_contas, login, senha FROM contas WHERE login=? AND senha=?

Para exibir os perfis, você pode usar algo como

SELECT id_perfis, nome, perfiscol FROM perfis WHERE contas_id_contas=? #O ? deve ser o ID que foi salvo na sessão

Para exibir os perfis e configurações:

SELECT
    P1.id_perfis AS ID_PERFIL,
    P1.nome AS NOME,
    P1.perfiscol AS PERFIL_DATA,
    P2.id_preferencias AS ID_PREFERENCIA,
    P2.preferencia1 AS PREFERENCIA_1,
    P2.preferencia2 AS PREFERENCIA_2

FROM
    perfis P1, preferencias P2

where
    P1.id_perfis = P2.perfis_id_perfis
  • Estou tendo um pouco de dificuldades pra compreender, eu já estava tentando implementar o que o BlueX falou, mas sem chaves estrangeiras, apenas usando o php e Join pois já utilizei isso pra algo parecido não sei se aquele exemplo poderia ser aplicado aqui, ou melhorado, por isso vou esperar mais um pouco antes de marcar alguma resposta. – Florida 28/06/15 às 17:36
  • @Florida editei a resposta, mas eu estou com uma duvida, você quer que o usuário filho acesse pela própria conta? Que tipo de dados você quer trazer? Talvez isto me ajude a formular as queries pra ti. – Guilherme Nascimento 28/06/15 às 17:53
  • Não, o sistema de login fica apenas na conta principal,(conta pai), assim como o login, senha, e informações importantes relevantes a todos os usuários, nas contas filhos, ficam por exemplo o idioma, preferencias de abas, session particular do filho. Ou seja, a conta pai é como uma conta filho, mas é a principal e traz dados de login, senha, level e quantas contas filhos ele pode ter. Todos os filhos logam através da conta pai e dai fazem a escolha do perfil(filho) a qual querem usar. Se não tiver entendio algo, pode perguntar. – Florida 28/06/15 às 18:08
  • 1
    @Florida, entendi, então soluções aqui parecem não ser uteis pra ti. Vou tentar reformular. – Guilherme Nascimento 28/06/15 às 18:10
  • Assim deve funcionar, para evitar que fiquem fragmentos quando alguma conta for deletada por exemplo, posso criar uma função no php e apagar os filhos dela. Os dois exemplos são bem úteis, quem preferir as chaves estrangeiras podem usa-las, gostei das duas alternativas. – Florida 28/06/15 às 20:04
2

Quando desejamos desenvolver uma base de dados devemos estrutura-la afim de criar relacionamentos entre as tabelas, este relacionamento parte do principio de haver algo em comum nas tabelas, por exemplo:

Tabela Pai:

id | Username | Resto..-
 1 |   João   |  ...
 2 |   Maria  |  ...

Tabela Filhos:

id | pai_id | Username | Resto...
1  |   1    |  António |  ...
2  |   2    |  Pedro   |  ...
3  |   1    |  Miguel  |  ...
4  |   1    | Joaquim  |  ...

Repara que existe um elemento em comum em ambas as tabelas, neste caso o field pai_id refere-se ao id existente na tabela pai, obviamente cabe a ti escolher o nome dado ao respetivo field, mas por norma pai_id provem da seguinte nomenclatura tabela_field, desta forma as coisas tornam-se mais organizadas e fáceis de entender.

Lembro dizer que os fields id existentes nas tabelas pai e filho são AUTO_INCREMENT, enquanto que o field pai_id não, este é preenchido apenas quando o filho é criado.

Estrutura de uma base de dados:

Estrutura de uma base de dados

Esta imagem demonstra a estrutura de uma base de dados e podes ver que existem os tais elementos em comum.

Na prática:

Para obteres o respetivo filho, o query seria algo como isto:

SELECT * FROM `filhos` WHERE pai_id='valor';

Para excluir poderias utilizar o mesmo field como identificação:

DELETE FROM `filhos` WHERE pai_id='valor';

Isto tudo dito foi a base para o desenvolvimento da tua aplicação, cabe a ti estruturar à tua maneira.


Em relação ao sistema e seguindo um pouco a tua lógica (apesar de não saber ao certo como o sistema do netflix funciona) vou apresentar uma ideia de implementação deste sistema:

  • A conta principal encontraria-se na tabela pai e esta seria responsável pelos pagamentos.
  • As sub-contas estariam na tabela filhos e estas seriam responsáveis por filtrar conteúdos.

Funcionamento: O utilizador faria o login na conta principal e por sua vez apareceria uma lista com as sub-contas, o utilizador escolheria a sua sub-conta e faria o login nessa sub-conta.

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.