15

Existem vários programas P2P, sei que o conceito é que cada computador é como um cliente e servidor ao mesmo tempo, e que eles comunicam entre si. Sobre esse tipo de comunicação:

  • Se não tem um servidor, como o programa sabe onde estão os seus "irmãos"?
  • Como seria o algorítimo de um programa P2P para transmissão de mensagens?
  • É possível criar uma comunicação P2P em uma rede local?
  • Existe uma porta padrão para esse tipo de conexão ou posso escolher qualquer uma "disponível"?
  • @FelipeDoiradinho, fiz uma atualização na pergunta. – KaduAmaral 24/06/15 às 19:52
11

Existem várias implementações de protocolos peer to peer (entre iguais em tradução livre). De maneira geral, eles se caracterizam por:

  • Comunicação de conteúdo não-linear: Grandes conteúdos podem ser quebrados em pacotes menores, e enviados fora de ordem (o cliente se encarrega de organizar os pacotes);
  • Auto-resolução de serviços: O cliente sabe, por si só, como procurar e iniciar a comunicação com outros elementos iguais a ele mesmo presentes na mesma malha lógica;
  • Não-confiança: O cliente não assume nenhum aspecto externo como imutável e confiável (pacotes podem ser corrompidos, peers podem se desconectar, ou mandar pacotes errados);
  • Roteamento de controle: O cliente sabe como passar adiante requisições que ele não pode cumprir.

Alguns serviços implementam ainda o conceito de rastreadores (trackers) que são serviços onde certas informações (como tabelas de roteamento e correlações entre peers e conteúdo) são compiladas e podem ser checadas para maior velocidade de resolução.

Note que trackers funcionam apenas como uma dica; o cliente, de posse da lista de peers de um certo conteúdo, tenta se conectar a eles e validar a informação que eles realmentem o possuem. Trackers com muitas informações erradas podem entrar para uma blacklist, por exemplo.

Vamos assumir o gráfico abaixo como uma descrição prática de uma malha peer-to-peer, e simular alguns casos:

inserir a descrição da imagem aqui

  • Resolução de peers: A máquina 7 envia um mensagem em estilo broadcast para a rede, sem nenhum alvo específico, perguntando por membros da mesma malha. As máquinas 5 e 6 respondem, e são adicionadas à lista de peers que 7 pode enxergar.

  • Resolução de conteúdo: 7 pergunta tanto à 6 quanto a 5 onde o conteúdo A pode ser encontrado. 6 responde que o conteúdo existe em 2 e 1, enquanto que 5 responde que 2 possui o conteúdo. A máquina 7 então tenta estabeler diretamente uma conexão com 2 e 1, e as marca como prováveis repositórios de A.

  • Transmissão de conteúdo: 7 pergunta a 2 a quantidade de pacotes que compõem A. A resposta, 5 pacotes, vem junto com a indicação que 2 possui apenas os pacotes AP1 e AP2. 7 então solicita o pacote AP1 a 2, enquanto pergunta a 1 quais pacotes de A ele tem; 7 tentará então coordenar a solicitação de pacotes de maneira a cobrir todo o conteúdo (AP1-AP5).

  • Anúncios: 4, que também possui o conteúdo A, entra na malha, anunciando sua presença a 5. 5, por sua vez, avisa a 7 que outro cliente contendo A está disponível.

Note que em nenhum momento qualquer uma das máquinas trata seus peers como um servidor clássico. Este tipo de estrutura pode ser implementada em rede local, e se beneficiar da (geralmente) maior confiabilidade, velocidade e estabilidade do ambiente.

  • Quando você diz "envia uma mensagem em estilo broadcast para a rede", como exatamente isso é feito? Não preciso de nenhum "alvo" pra enviar uma requisição/mensagem? Tem algum exemplo em C#, PHP ou outra linguagem similar? – KaduAmaral 24/06/15 às 20:24
  • @KaduAmaral Existem várias maneiras, e algumas não exigem um 'alvo' para suas mensagens - apenas que eles estejam na mesma subrede. Você pode utilizar o protocolo UDP em estilo broadcast ou multicast, por exemplo. Você pode ver um exemplo de implementação em C# neste link: feodrippe.com/post/9867540504/… – OnoSendai 24/06/15 às 20:25
  • haha interessante, é que trabalho com desenvolvimento web, ou seja protocolo HTTP na veia, nem lembrava que existia UDP e TPC, hahah – KaduAmaral 24/06/15 às 20:56
  • @KaduAmaral e você pode usar os dois em conjunto, quando necessário. =) – OnoSendai 24/06/15 às 21:25
4

Não existe um servidor, mas existe um "enfileirador", se chama Tracker.

O que são Trackers?

Os trackers são servidores responsáveis em dizer ao seu programa de P2P o IP dos seeders e leechers. Quanto mais trackers, mais seeders e leechers.

Portanto, o seu cliente P2P envia ao tracker (provavelmente webservice) as informações da sua conexão (IP, PORTA, etc). Outro usuário com o mesmo cliente, buscando uma pequena parte do arquivo, recebe esta informação do(s) tracker(s) e portanto, faz o download. Quanto mais trackers, repetindo, mais partes disponíveis pois estes por sua vez multiplicam as informações de clientes (e portanto, as partes).

O algorítimo deve apenas seguir este workflow e é claro, não existe apenas um algorítimo, uma vez que os trackers também usam programas próprios seguindo o padrão P2P.

  • Para que eu possa fazer um sistema p2p em uma rede local, terei também que criar o tracker? – KaduAmaral 24/06/15 às 18:59
  • Bem, KaduAmaral, se a intenção é criar um sistema P2P em uma rede local, eu acho que o conceito FTP seja mais adequado. De qualquer forma: sim, basta setar uma máquina a função de delegar e receber informações dos clientes (que também são servidores kkkk) – Felipe Douradinho 24/06/15 às 19:02
  • kkk, mas o foco principal é a troca de mensagens, sem um servidor intermediando essa troca, tendo o tracker (servidor) apenas pra informar onde está a outra "ponta da corda" não tem problema. – KaduAmaral 24/06/15 às 19:05
  • Ah tá hehe Qual seria a plataforma (OS e linguagem)? Já adiantando, o pattern Observer pode ajudar, veja aqui (há exemplos de implementação no final da página): sourcemaking.com/design_patterns/observer – Felipe Douradinho 24/06/15 às 19:22
  • Sistemas windows provavelmente em C#, talvez futuramente em python, ambos para estudo das linguagens. – KaduAmaral 24/06/15 às 19:26

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.