1

Estou a tentar usar este código:

SELECT *
FROM tb_trabalhador
INNER JOIN tb_detalhe_trabalhador ON Tb_trabalhador.id = tb_detalhe_trabalhador.tb_trabalhador_id

E ele retorna o resultado em branco.

Será que há forma de contornar isso com outro código?

tb_detalhe_trabalhador:

  `id` int(11) NOT NULL AUTO_INCREMENT,
  `tb_trabalhador_id` int(11) DEFAULT NULL,
  `tb_funcoes_id` int(11) DEFAULT NULL,
  `MedicaValidade` date DEFAULT NULL,
  `MedicaAnexo` longblob,
   (...)

tb_trabalhador:

`id` int(11) NOT NULL AUTO_INCREMENT,
`Nome` varchar(200) DEFAULT NULL,
`Morada` text,
`Tipo` varchar(45) DEFAULT NULL,
(...)
  • 2
    A tua consulta está em condições, se nenhum resultado é devolvido é porque não existe nenhum ID para fazer a relação. Já verificaste se existem registos relacionados por esse campo? – Zuul 24/02/14 às 9:54
  • Direto no banco essa consulta retorna alguma linha? – rray 24/02/14 às 10:17
  • o meu teste é feito no Banco antes de ser colocado no codigo php. O resultado é em branco – ChrisAdler 24/02/14 às 10:22
  • Poste a estrutura das duas tabelas envolvidas, fica mais fácil para ajudar. Tem certeza que a tabela tb_detalhe_trabalhador tem um campo de nome tb_trabalhador_id ? – Bacco 24/02/14 às 10:30
  • Alterei agora o código com a estrutura da tabela – ChrisAdler 24/02/14 às 10:36

2 Respostas 2

4

A sintaxe do seu Join está aparentemente correta.

O que resta você verificar, é se ao inserir os detalhes do trabalhador, se o valor do tb_trabalhador.id desejado está sendo incluido no tb_detalhe_trabalhador.tb_trabalhador_id, para que a relação se complete, visto que a condição é justamente esta:

tb_trabalhador.id = tb_detalhe_trabalhador.tb_trabalhador_id

Para obter o ID correto, caso você esteja inserindo um novo trabalhador e seus detalhes na mesma série de operações, uma possibilidade é utilizar a função LAST_INSERT_ID( )(en) logo após inserir o trabalhador, e em seguida inserir os detalhes com o ID retornado pela função.

Aproveitando, veja esta questão sobre joins, e note os IDs das tabelas exemplo e os resultados caso a condição do ONseja satisfeita ou não.

2

Actualização

Após conversa tida nos comentários desta resposta, ficou claro que a tua consulta não está a devolver resultados pois ao procederes à inserção dos registos na base de dados não estás a aplicar ao campo tb_trabalhador_id da tua tabela tb_detalhe_trabalhador o valor que ficou registado no campo id da tua tabela tb_trabalhador.

Com a excepção do erro de digitação no nome da tabela que mencionei na "resposta original", a tua consulta está bem construída e só não devolve resultados se efectivamente não existirem resultados relacionados pelos campos indicados na mesma.


Resposta Original

A tua consulta está em condições e bem formatada, mas penso que tens um erro de digitação no nome da tabela:

Tb_trabalhador

Deveria ser com t minúsculo:

tb_trabalhador

Ou vice-versa.

Consulta:

SELECT *
FROM tb_trabalhador
INNER JOIN tb_detalhe_trabalhador ON tb_trabalhador.id = tb_detalhe_trabalhador.tb_trabalhador_id

9.2.2 Identifier Case Sensitivity

In MySQL, databases correspond to directories within the data directory. Each table within a database corresponds to at least one file within the database directory (and possibly more, depending on the storage engine). Consequently, the case sensitivity of the underlying operating system plays a part in the case sensitivity of database and table names. This means database and table names are not case sensitive in Windows, and case sensitive in most varieties of Unix. One notable exception is Mac OS X, which is Unix-based but uses a default file system type (HFS+) that is not case sensitive. However, Mac OS X also supports UFS volumes, which are case sensitive just as on any Unix.

Que traduzido:

No MySQL, as base-de-dados correspondem às directorias dentro da directoria de dados. Cada tabela dentro de uma base-de-dados corresponde a pelo menos um arquivo na directoria da base-de-dados (e possivelmente mais, dependendo do mecanismo de armazenamento). Consequentemente, a sensibilidade a letras maiúsculas ou minúsculas por parte do sistema operativo subjacente desempenha um papel na sensibilidade de letras maiúsculas ou minúsculas nos nomes das base-de-dados e tabelas. Isto significa que os nomes das base-de-dados e tabelas não são sensíveis a letras maiúsculas ou minúsculas no Windows, mas são na maioria das variedades de Unix. Uma excepção notável é o Mac OS X, que é baseado em Unix, mas utiliza um tipo de sistema de arquivos padrão (HFS +), que não diferencia maiúsculas de minúsculas. No entanto, o Mac OS X também suporta volumes UFS, que são sensíveis, assim como em qualquer Unix.

  • Erro meu ao colocar o código aqui. Pois onde testei tem tudo letras minúsculas. – ChrisAdler 24/02/14 às 10:24
  • 1
    Só mesmo se não existirem registos relacionados, de resto está tudo bem com a tua consulta. – Zuul 24/02/14 às 10:33
  • Alterei a pergunta e deixei a estrutura das tabelas. Só uma questão. Quando eu insiro os dados na BD na tabela tb_trabalhador_id digo que ele é NULL? – ChrisAdler 24/02/14 às 11:09
  • 1
    O teu campo tb_trabalhador_id da tabela tb_detalhe_trabalhador tem que conter o valor do campo id da tua tabela trabalhador. Caso contrário a tua consulta não vai devolver resultados pois estás a procurar por uma relação que não existe. – Zuul 24/02/14 às 11:24
  • Claro que não. Se você está inserindo detalhes do trabalhador significa que você já sabe qual é o trabalhador, então você já tem o ID (ou deveria te-lo). Se você está tentando criar o registro do trabalhador já com os detalhes você pode inserir o trabalhador, recuperar o id gerado pelo BD e inserir o detalhe na mesma query. – jean 24/02/14 às 11:25

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.