10

Que crackear um software é ilegal, todos já sabem. Mas gostaria de saber o seguinte:

É ilegal usar/distribuir/criar um produto crackeado antigo? Um que nem sequer é mais vendido pela produtora?

Por não está mais à venda, a única forma de obter sua versão pro seria usando um crack. Seria ilegal usar/distribuir/criar uma versão crackeada deste software?

Se pudessem passar links sobre direitos autorais indicando ser ilegal ou não, eu agradeceria.

1

2 Respostas 2

9

Os direitos autorais se tornam públicos depois de 70 anos segundo a Lei 9.610, de 19 de fevereiro de 1998, artigo 41, mas não expiram.

A figura do direito autoral, perante ao INPI (para software), perante a Biblioteca Nacional (para literatura) e perante a Escola de Música tem lá um tempo burocrático razoável. Varia de um a três meses.

Mas ele não tem tempo de expiração. O registro não expira. O que perde a validade é o direito ao exclusivo patrimonial sobre aquela obra depois de um determinado período de tempo, que hoje corresponde a 70 anos, contados de janeiro do ano seguinte da morte do autor.

Ou seja, sim, ainda constituiria crime, você crackear a obra, mesmo que ela não esteja mais sendo comercializada.

Software: direito autoral ou propriedade industrial?

4
  • Então seria 70 anos após a morte do autor? Certo? E se a obra estiver em nome de uma empresa? Seria 70 anos após o seu fechamento legal? 15/06/2015 às 14:21
  • 4
    @Fernando exatamente, 70 anos após a extinção total da empresa, mas lembre-se, caso não saiba, que a falência não quer dizer extinção da empresa, ela continua existindo o que juridicamente é chamado de massa falida, por mas alguns séculos, até que ela não deva mais nada ao Governo ou a sociedade e que se extingam prazos legais para cobrança de todas as dividas existentes em qualquer esfera publica ou privada...Simplificando, só daqui 1000 anos para usar este software sem pagar! 15/06/2015 às 14:23
  • Então não existe meio legal de se obter uma cópia do produto?
    – Silva97
    15/06/2015 às 14:43
  • 3
    @Superbomber existe sim, porém é burocratico, entrando em contato com a o sindico da massa falida (pessoa responsável pelos documentos da empresa falida, geralmente um dos sócios) e solicitando que ele redija e reconheça em cartório a cessão dos direitos ou propriedade intelectual da obra, o que não é usual e nem comum, além de ser muito difícil você conseguir encontrar o sindico da massa falida. 15/06/2015 às 14:45
6

A resposta aceita tem algumas falhas. Não mudam a conclusão, mas está errada em alguns pontos.

A Lei dos Direitos Autorais (9.610/98) realmente se aplica em parte aos "programas de computador", mas é na Lei 9.609/98 que está a maior parte da fundamentação da sua resposta.

Em primeiro lugar, os direitos do autor de um "programa de computador" caem em domínio público no prazo de 50 anos, nos termos do parágrafo 2º do art. 2º:

§ 2º Fica assegurada a tutela dos direitos relativos a programa de computador pelo prazo de cinqüenta anos, contados a partir de 1º de janeiro do ano subseqüente ao da sua publicação ou, na ausência desta, da sua criação.

Eu cheguei até a ficar em dúvida se a resposta não poderia ser Não para o simples uso, porque a lei brasileira é bastante permissiva, e de todos os direitos morais do autor, previstos no art. 24 da Lei 9.610/98 (vide o art. 24), apenas dois foram assegurados pela Lei 9.609/98:

§ 1º Não se aplicam ao programa de computador as disposições relativas aos direitos morais, ressalvado, a qualquer tempo, o direito do autor de reivindicar a paternidade do programa de computador e o direito do autor de opor-se a alterações não-autorizadas, quando estas impliquem deformação, mutilação ou outra modificação do programa de computador, que prejudiquem a sua honra ou a sua reputação.

O problema é que você agrediria os direitos patrimoniais do autor, dentre os quais estão:

Art. 29. Depende de autorização prévia e expressa do autor a utilização da obra, por quaisquer modalidades, tais como:

I - a reprodução parcial ou integral;
II - a edição; [...]
VI - a distribuição, quando não intrínseca ao contrato firmado pelo autor com terceiros para uso ou exploração da obra;

Então, ao crackear e distribuir o programa, você incidiria no art. 12 da Lei 9.609/98:

Art. 12. Violar direitos de autor de programa de computador:

Pena - Detenção de seis meses a dois anos ou multa.

E se for para fins de comércio é bem pior:

§ 1º Se a violação consistir na reprodução, por qualquer meio, de programa de computador, no todo ou em parte, para fins de comércio, sem autorização expressa do autor ou de quem o represente:

Pena - Reclusão de um a quatro anos e multa.

§ 2º Na mesma pena do parágrafo anterior incorre quem vende, expõe à venda, introduz no País, adquire, oculta ou tem em depósito, para fins de comércio, original ou cópia de programa de computador, produzido com violação de direito autoral.

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.