15

É necessário fazer alguma configuração extra para gerar um .jar executável pelo Maven? Como nunca utilizei essa tecnologia em desenvolvimento desktop estou um pouco perdido.

Quando construo o projeto (os logs mostram que construiu com sucesso) e tento executá-lo, nada acontece. Para ver se estava sendo lançada alguma exceção ou algo semelhante, tentei executar por linha de comando e eis a mensagem:

Não foi possível localizar nem carregar a classe principal


imagem :)

Meu arquivo pom.xml está assim:

<?xml version="1.0" encoding="UTF-8"?>
<project xmlns="http://maven.apache.org/POM/4.0.0" xmlns:xsi="http://www.w3.org/2001/XMLSchema-instance" xsi:schemaLocation="http://maven.apache.org/POM/4.0.0 http://maven.apache.org/xsd/maven-4.0.0.xsd">
    <modelVersion>4.0.0</modelVersion>
    <groupId>kitty.project</groupId>
    <artifactId>Kitty</artifactId>
    <version>1.0</version>
    <packaging>jar</packaging>
    <properties>
        <project.build.sourceEncoding>UTF-8</project.build.sourceEncoding>
        <maven.compiler.source>1.8</maven.compiler.source>
        <maven.compiler.target>1.8</maven.compiler.target>
    </properties>
    <name>Kitty</name>
    <dependencies>
       <!-- Dependências do projeto -->
    </dependencies>
</project>

Está faltando alguma configuração? Como posso corrigir isso e gerar um .jar executável como se fosse uma aplicação normal Java?

18

Sim, está faltando especificar sua classe principal (main class). Para isso você pode usar esse plugin:

<build>
  <plugins>
    <plugin>
      <groupId>org.apache.maven.plugins</groupId>
      <artifactId>maven-jar-plugin</artifactId>
      <configuration>
        <archive>
          <manifest>
            <mainClass>sua.classe.Main</mainClass>
          </manifest>
        </archive>
      </configuration>
    </plugin>
  </plugins>
</build>
  • Funcionou, mesmo reclamando da falta do <version>. Pode ser feita alguma configuração nesse plugin para gerar um único .jar com tudo empacotado? Pois foi gerado diversos diretórios além do "executável". – Renan 11/06/15 às 21:54
  • É me esqueci do <version>. Quanto aos outros arquivos diretórios criados isso é normal. Se você esta versionando seu projeto basta configurar o seu scm para ignorar a pasta target. No meu caso, como uso o Git eu crio um arquivo chamado ".gitignore" e dentro dele coloco (dentre outras coisas que eu quero que o Git ignore), o nome da pasta "target". – Alexandre 12/06/15 às 23:47
11

A resposta do Afonso funcionou como eu esperava e gerou um .jar que executa minha aplicação.

Até então eu não sabia que existiam plugins para o Maven e, pesquisando um pouco mais encontrei o Maven Assembly Plugin que (além de fazer a mesma coisa) ainda permite construir um único .jar com todas as dependências empacotadas.

No caso da minha aplicação, esse me pareceu mais interessante, na página de exemplos existem algumas outras situações em que o plugin pode ser útil. As definições que usei no meu arquivo pom.xml foram:

<plugins>

   <!-- ... -->

   <plugin>
       <artifactId>maven-assembly-plugin</artifactId>
       <configuration>
          <archive>
              <manifest>
                  <mainClass>br.com.MinhaClasseMain</mainClass>
              </manifest>
          </archive>
          <descriptorRefs>
              <descriptorRef>jar-with-dependencies</descriptorRef>
          </descriptorRefs>
       </configuration>
       <executions>
          <execution>
              <phase>package</phase>
              <goals>
                 <goal>single</goal>
              </goals>
          </execution>
       </executions>
   </plugin>

   <!-- ... -->

</plugins>

Nota: é possível omitir o grupo do artefato visto que o Maven possui o org.apache.maven.plugins como grupo padrão. E neste caso, é o mesmo grupo do plugin.

  • 1
    Nossa, obrigado, já cai exatamente no problema das dependências, voltei e vi sua resposta. – ViniciusPires 21/09/16 às 21:04
6

Renan também não conheço tal tecnologia também, mas sobre o Java (e não o Maven) se eu não estiver enganado o comando java procura um arquivo .class, não é?

Para executar arquivos jar seria necessário o parâmetro -jar, como no exemplo:

java -jar Kitty-1.0.jar
  • 1
    Agora apareceu "nenhum atributo de manifesto principal em Kitty-1.0.jar". Deve ser algo no pom.xml mas por não conhecer a tecnologia eu não sei como corrigir. – Renan 11/06/15 às 21:28
  • 1
    @re22 eu acho que o problema é no manifest gerado pelo netbeans, se abrir o jar pelo winrar tem um arquivo chamado Manifest.mf, qual o conteúdo dele? – Guilherme Nascimento 11/06/15 às 21:33
  • 1
    Tem isso aqui – Renan 11/06/15 às 21:52
  • 1
    @re22 conforme a imagem o nome da classe era Main no manifest, mas no .java deveria ser outra coisa e isto ocasionou o conflito, sim parece que a solução do @Afonso parece correta, não pude testar. – Guilherme Nascimento 11/06/15 às 22:05

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.