8
function List(){
   this.listSize = 0;
   this.pos = 0;
   this.dataStore = []; 
};

Posso considerar esse trecho de código como a criação de um objeto List?

  • Aqui também podes marcar como aceite a resposta que achares que melhor respondeu à tua pergunta. – Sergio 26/12/15 às 23:17
3

JavaScript é uma linguagem multi-paradigma. Entre os paradigmas suportadas, está a Orientação a Objetos.

Você pode criar objetos de várias formas. Nesta forma, eu crio um objeto list, com as propriedades listSize, pos e dataStore, e um método chamado myMethod(). Não é uma definição de uma "classe" (definindo classe como um modelo de objeto), mas apenas um objeto. Nesta forma, cada instância de List terá uma cópia da função myMethod().

function List() {
    this.listSize = 0;
    this.pos = 0;
    this.dataStore = [];
    this.myMethod = function () {
        alert('Este é um método');
    };
}

var list = new List();

A forma que eu utilizo para definir uma classe é através de prototypes, onde você cria um "protótipo" de uma função, e posteriormente cria objetos que são instâncias deste protótipo.

List = function () {
    this.dataStore = [];
};

List.prototype.listSize = 0;

List.prototype.pos = 0;

List.prototype.myMethod = function () {
    alert('Este é um método');
};

var list = new List();

Utilizando esta forma você irá consumir menos memória, pois a definição de myMethod() (e demais variáveis) é compartilhada entre todos os objetos que usam este protótipo de objeto. Além disto, editores que possuem auto-complete vão identificar que o seu objeto possui esta função/propriedade :-).

UPDATE: Corrigido conforme a observação de @bfavaretto e desta página Optimizing JavaScript Code.

  • 1
    Por que você colocou as propriedades no protótipo? O método, ok, vai lá mesmo. Mas as propriedades precisam ser por instância. Do jeito como você fez, fica mais confuso, e pode causar efeitos indesejados. – bfavaretto 21/05/15 às 14:34
  • As propriedades estão no protótipo para reduzir o uso de memória. O objeto utilizará o valor padrão do protótipo até o momento em que receber um valor próprio, conforme o exemplo abaixo (assumindo que List é definido no formato de prototype). jsfiddle.net/lucasdamiani/m3svaq8b Quais efeitos indesejados que podem ocorrer por usar a declaração no prototype? – Lucas Damiani 21/05/15 às 17:39
  • O efeito indesejado é manipular propriedades de uma propriedade que seja um objeto e esteja no protótipo. Por exemplo, no seu último bloco de código, list.dataStore.push(1,2,3) popularia a própria array que está no protótipo. – bfavaretto 21/05/15 às 18:54
  • Realmente isto se aplica a objetos atribuídos por referência, e não por valor. Portanto a sua observação é válida. Não li este link corretamente da primeira vez. Optimizing JavaScript code, aqui diz claramente que a forma que sugeri é adequada, mas não deve ser usada para tipos atribuídos por referência. – Lucas Damiani 21/05/15 às 21:37
  • Legal Lucas. Eu comentei essas coisas mais porque acredito que os iniciantes pudessem se confundir, especialmente os que conhecem o paradigma tradicional de OOP, baseado em classes e não protótipos. Colocar um objeto dentro do protótipo pode até ser útil, mas quem usa precisa saber o que está fazendo. – bfavaretto 21/05/15 às 22:01
8

Não. Isso é uma função. Poderia ser chamada informalmente de "classe List", se a intenção for usá-la como função construtora, com o operador new. Nesse uso, aí sim você estará criando um objeto do tipo List (ou "uma instância de List"):

function List(){
   this.listSize = 0;
   this.pos = 0;
   this.dataStore = []; 
};
var objetoLista = new List();

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.