4

Eu tenho:

String msg = "Texto a ser encriptado";
byte array[] = msg.getBytes();

O que acontece quando converto a string em um array de bytes?

Estou preocupado com uma aplicação que estou desenvolvendo. Preciso enviar dados encriptados de um servidor para um sistema embarcado. O motivo da minha preocupação é a codificação dos caracteres, já que minha aplicação embarcada tem um firmware escrito em C e uso char para armazenar os dados recebidos. Terei algum problema com a codificação?

Caso seja necessário, posso colocar trechos de código da minha aplicação.

  • 2
    Se você tem uma string Unicode e você a converte de/para uma mesma codificação específica (digamos, UTF-8) então a sequência de bytes resultante será sempre a mesma. Detalhe: verifique se a função "getBytes" da sua plataforma permite que você especifique a codificação, evite métodos que usam a codificação padrão do sistema, pois isso pode não ser portável. E obviamente, não use métodos quebrados. – mgibsonbr 20/05/15 às 21:28
  • Avelino, a minha resposta ou a do @mgibsonbr te satisfizeram? Se sim, poderia aceitar uma delas? Caso contrário, há alguma coisa que ainda queira esclarecer? – Victor Stafusa 3/06/15 às 19:34
  • 1
    @VictorStafusa, acabei por aceitar a sua resposta como correta por demonstrar como devo utilizar o .getBytes(); de forma mais apropriada. Mas as duas respostas me foram muito úteis (dei +1 para ambas) e também muito boas. Perdão a demora, estou de TCC e tive que analisá-las com mais calma (e mais tempo). – Avelino 8/06/15 às 19:44
4

Bem, eis o que diz o javadoc do método getBytes():

getBytes

public byte[] getBytes()

Encodes this String into a sequence of bytes using the platform's default charset, storing the result into a new byte array.

The behavior of this method when this string cannot be encoded in the default charset is unspecified. The CharsetEncoder class should be used when more control over the encoding process is required.

Returns:

The resultant byte array

Since:

JDK1.1

Traduzindo para o português:

getBytes

public byte[] getBytes()

Codifica esta String em uma sequência de bytes utilizando o charset padrão da plataforma, armazenando o resultado em um novo array de bytes.

O comportamento deste método quando esta string não pode ser codificada no charset padrão não é especificado. A classe CharsetEncoder deve ser utilizada quando mais controle sobre o processo de codificação é requerido.

Retorna:

O array de bytes resultante

Desde:

JDK1.1

Ou seja, este método não irá servir para o seu propósito! E sim, você poderá ter problemas de codificação.

Uma forma de melhorar um pouco a situação é usar os métodos getBytes(String charsetName) ou getBytes(Charset charset), que permitem você utilizar um charset bem definido e evitar confiar no charset padrão da plataforma. Mas ainda assim, no caso da String não puder ser codificada no Charset especificado, o comportamento ainda é não-especificado (ou seja, indefinido). Normalmente isso lhe será suficiente, se você garantir que todas as Strings utilizadas sempre poderão ser codificadas no charset escolhido, ou então se você simplesmente não se importar com as que não puderem.

Com isso, o seu código seria algo assim:

import java.io.UnsupportedEncodingException;
import java.util.Arrays;

public class ConversaoSimples {

    // Método main só para testar o método converte.
    public static void main(String[] args) {
        String minhaString = "João comeu pão com feijão.";
        byte[] bytes = converte(minhaString);
        System.out.println(Arrays.toString(bytes));
        try {
            System.out.println(new String(bytes, "UTF-8"));
        } catch (UnsupportedEncodingException x) {
            throw new AssertionError(x);
        }
    }

    // Método que faz a conversão.
    private static byte[] converte(String str) {
        try {
            return str.getBytes("UTF-8");
        } catch (UnsupportedEncodingException x) {
            throw new AssertionError(x);
        }
    }
}

Eis a saída:

[74, 111, -61, -93, 111, 32, 99, 111, 109, 101, 117, 32, 112, -61, -93, 111, 32, 99, 111, 109, 32, 102, 101, 105, 106, -61, -93, 111, 46]
João comeu pão com feijão.

Porém, se o detalhe que as strings que não podem ser codificadas com o charset especificado resultarem em arrays de bytes com comportamento um pouco indefinido fizer diferença para você, o melhor é usar a classe CharsetEncoder. Uma vez que esta é uma classe abstrata (e não faz sentido você criar subclasses dela), para obter instâncias você vai precisar usar o método newEncoder() da classe Charset. A própria classe Charset também é abstrata, e para obter uma instância dela, use o método estático forName(String charsetName).

Após adquirir a instância do CharsetEncoder, você pode querer reconfigurá-lo com alguns dos seus métodos que retornam CharsetEncoder. Estes métodos modificam o CharsetEncoder e o retornam. Entratanto, você não precisa modificá-lo, a configuração padrão vai substituir os caracteres desconhecidos por pontos de interrogação.

Após ter o CharsetEncoder devidamente configurado, use um dos métodos encode dele. O mais simples de usar é o método encode(CharBuffer in), que recebe um CharBuffer e devolve um ByteBuffer. Para obter uma instância do CharBuffer, use o método estático wrap(CharSequence csq) passando como parâmetro a sua String.

Após obter o ByteBuffer, você pode usar o método array() para obter um array de bytes.

O array de bytes obtido do ByteBuffer pode vir com alguns zeros no final, pois o tamanho dele deverá ser uma potência de 2 (que são usadas para balancear desempenho com utilização de memória). Estes zeros são valores não preenchidos do buffer alocado. Você necessitará retirar estes zeros do final do array.

Por fim, o código fica complicadinho:

import java.io.UnsupportedEncodingException;
import java.nio.ByteBuffer;
import java.nio.CharBuffer;
import java.nio.charset.CharacterCodingException;
import java.nio.charset.Charset;
import java.nio.charset.CharsetEncoder;
import java.util.Arrays;

public class ConversaoComplicada {

    // Método main só para testar o método converte.
    public static void main(String[] args) {
        String minhaString = "João comeu pão com feijão.";
        byte[] bytes = converte(minhaString);
        System.out.println(Arrays.toString(bytes));
        try {
            System.out.println(new String(bytes, "UTF-8"));
        } catch (UnsupportedEncodingException x) {
            throw new AssertionError(x);
        }
    }

    // Método que faz a conversão.
    private static byte[] converte(String str) {
        try {
            Charset c = Charset.forName("UTF-8");
            CharsetEncoder ce = c.newEncoder();

            // Se você quiser modificar o CharsetEncoder, faça aqui. Por exemplo:
            // ce.replaceWith(...);

            CharBuffer cb = CharBuffer.wrap(str);
            ByteBuffer bb = ce.encode(cb);
            byte[] b = bb.array();
            return cortaZeros(b);
        } catch (CharacterCodingException x) {
            throw new AssertionError(x);
        }
    }

    private static byte[] cortaZeros(byte[] array) {
        if (array[array.length - 1] != 0) return array;
        int inicio = 0, fim = array.length;
        while (inicio != fim && inicio != fim - 1) {
            int m = (inicio + fim) / 2;
            if (array[m] == 0) {
                fim = m;
            } else {
                inicio = m;
            }
        }
        int tamanho = array[inicio] == 0 ? inicio : inicio + 1;
        byte[] resultado = new byte[tamanho];
        System.arraycopy(array, 0, resultado, 0, tamanho);
        return resultado;
    }
}

Eis a saída:

[74, 111, -61, -93, 111, 32, 99, 111, 109, 101, 117, 32, 112, -61, -93, 111, 32, 99, 111, 109, 32, 102, 101, 105, 106, -61, -93, 111, 46]
João comeu pão com feijão.

Ah sim, eu estou supondo que a sua String não tem nenhum caractere zero nela, especialmente no final dela. Se isso acontecer, este algoritmo acima ficará ainda mais complicadinho.

  • 3
    +1, em especial pela última parte, bem detalhada. Entretanto, eu recomendaria a qualquer um que não esteja dando suporte a um sistema legado simplesmente evitar codificações de caracteres que não sejam capazes de representar todos os caracteres Unicode. – mgibsonbr 20/05/15 às 23:08
3

Uma "string" é um tipo abstrato de dados, representando uma sequência finita de "caracteres". A implementação desse tipo numa plataforma qualquer - e mesmo a interpretação semântica do que é um "caractere" - varia de linguagem pra linguagem, de plataforma pra plataforma.

Eu poderia discorrer sobre o assunto, mas para manter a resposta simples vamos assumir que sua linguagem dê suporte apropriado a caracteres Unicode, e que possua métodos para converter strings de/para codificações de caracteres (character encodings) bem definidos. Então temos o seguinte:

  • Uma sequência bem definida de "Unicode Code Points" é representada em memória na forma do tipo string. Se esse tipo a representa internamente como code units, code points, bytes, etc, não importa. Se ele representa caracteres fora do BMP como um ou dois caracteres, não importa. O que importa é que cada string represente "inambiguamente" (nem sei se essa palavra existe) toda e qualquer sequência válida de code points.

  • Uma codificação de caracteres representa cada code point como uma sequência bem definida de bytes. Algumas codificações possuem ambiguidades que precisam ser resolvidas (como a ordem dos bytes que representam cada caractere), mas que eu saiba todas possuem uma correspondência de um para um entre code point e sequência de bytes.

    Em particular, a UTF-8 foi projetada para ter um alto grau de compatibilidade com sistemas baseados em ASCII (1 caractere ASCII vira 1 byte com a mesma representação - incluindo o terminador nulo - enquanto 1 caractere não-ASCII vira dois ou mais bytes codificados de tal forma que nenhum deles se confunda com um caractere ASCII, a ordem deles importe e fique bem evidente qual é o "primeiro" e quais são os demais).

Logo, ao converter da representação em memória da string para uma representação em bytes, a mesma string sempre gerará a mesma sequência de bytes, e a mesma sequência de bytes sempre produzirá a mesma string original.

Ok, e quanto ao código em C, especificamente? De acordo com essas duas perguntas no SOen, o padrão ANSI C não determina que o tipo char possua exatamente 8 bits, mas que seja de um tipo capaz de representar todos os caracteres em um determinado conjunto, denominado "execution character set". O que exatamente é esse conjunto, não sei dizer.

Não tenho experiência com C, nem soube interpretar 100% as informações apresentadas nas perguntas linkadas, mas acho que é seguro assumir que um "array de chars" em C não é necessariamente capaz de representar toda e qualquer sequência de Unicode Code Points. Se sua aplicação embarcada pretende manipular strings, é necessário procurar saber quais recursos seu ambiente suporta para tratar de codificações de caracteres e Unicode.

Nessa página (em inglês) há uma demonstração dos diversos recursos para manipulação de strings Unicode nas principais linguagens populares. Mas se você está interessado particularmente no C, talvez valha a pena abrir uma pergunta separada buscando uma forma correta de se tratar strings na sua plataforma específica (importante, do contrário a pergunta ficará muito ampla - ou, mesmo que "respondível", não se aplicará necessariamente ao seu caso particular).

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.