3

Estou escrevendo um programa e ele fica dando erro de ascii.
Já coloquei isto na primeira linha e nada:

# -*- coding: utf-8 -*-  

A pedido, segue edição explicando o que é now.

now é variável para a datetime e acredito que não possui relação.

A acentuação no console (terminal) está normal. O que não dá certo é porque eu coloquei para escrever em um arquivo .txt e quando coloca para escrever com acento que aparece esse erro.

Fiz o que mgibsonbr pediu e deu tudo ok. Uso OS X.

Então, recapitulando:
- now é uma variável para datetime que não tem nada com a acentuação (acredito);
- O erro de acentuação só aparece quando vou escrever em um arquivo .txt;

5
  • Poderia colocar a parte do código que dá erro? 19/05/2015 às 23:54
  • O código que desejo colocar acento é este: f.write('- %s/%s/%s às %s:%s -\n' % (now.day, now.month, now.year, now.hour, now.minute)) E o erro que recebo é este: Traceback (most recent call last): File "/Users/gabrielazevedo/Meus Trabalhos/Python/Calculadora de Imposto e Gorjeta.py", line 32, in <module> f.write('- %s/%s/%s às %s:%s -\n' % (now.day, now.month, now.year, now.hour, now.minute)) UnicodeEncodeError: 'ascii' codec can't encode character '\xe0' in position 12: ordinal not in range(128) 19/05/2015 às 23:55
  • Edite a sua questão com o código e, se possível, coloque o que é o now. (: 20/05/2015 às 0:00
  • Pergunta besta, mas você tem certeza que seu arquivo fonte está codificado como UTF-8, certo? Para ter certeza, experimente colocar x = "á" na segunda linha do arquivo e print("ok") na terceira, se ele não imprimir "ok" então provavelmente seu arquivo fonte está com a codificação errada (se você estiver no Windows, provavelmente é Cp1252).
    – mgibsonbr
    20/05/2015 às 0:11
  • Editei para vocês lerem 20/05/2015 às 0:40

1 Resposta 1

4

Quando você abre um arquivo no Python para escrita usando o built-in open:

with open("arquivo.txt", mode="w") as f:
    f.write("blá")

Ele assume que esse arquivo está na codificação padrão do sistema (no Python 2, ele assume que o arquivo é latin-1, o que é péssimo). Ou pelo menos é o que diz a documentação, pois seu erro sugere que a stream está rejeitando caracteres acima de 0x7F, de modo que a codificação usada parece ser ASCII.

O Python 3 possui alguns métodos diferentes de lidar com codificações de caracteres, mas a maneira mais recomendada de se trabalhar com arquivos de texto quando você tem controle total dos mesmos é fornecer uma codificação explícita. Então a escrita deve ocorrer sem problemas:

with open("arquivo.txt", mode="w", encoding="utf-8") as f:
    f.write("blá")

Para referência, vou mostrar também o modo de se fazer no Python 2:

import codecs
with codecs.open("arquivo.txt", "w", "utf-8") as f:
    f.write(u"blá")

Naturalmente, você pode escolher outra codificação de caracteres para seu arquivo de saída, se quiser (não precisa ser a mesma do arquivo fonte).

6
  • Funcionou perfeitamente! Obrigado :) 20/05/2015 às 15:56
  • @mgibsonbr Por favor, am vez de "em algumas circunstâncias", e encoding ASCII, de uma lida nesse artigo: local.joelonsoftware.com/wiki/… --(nao se sinta constrangido pelo titulo ) - Apesar da sua resposta funcionar, você está com muito 'achismo" para uma coisa que é deterministica: codificação de text o - e com certeza vai tirar bastante proveito das informações ali.
    – jsbueno
    21/05/2015 às 13:54
  • @jsbueno Conheço esse artigo. Onde exatamente na minha resposta eu errei? O Python 3, quando você não especifica um encoding, deixa você ler e escrever caracteres ASCII (bytes entre 0x00 e 0x7F) à vontade, e também deixa por exemplo você ler um byte acima de 0x80 e reescrever esse mesmo byte, sem modificação, em outro arquivo. Pessoalmente, me parece um default inseguro (nem todos os encodings são compatíveis com ASCII, aqueles usados no Japão por exemplo), mas é o que o Python 3 faz, então achei importante citar. O link de referência explica melhor esse comportamento.
    – mgibsonbr
    21/05/2015 às 16:02
  • 1
    @jsbueno Reli a documentação, me parece que o Python 3 possui vários modos de operação: "best effort is acceptable", onde o programador sabe que a codificação é compatível com ASCII mas não sabe bem qual é. Nesse caso, ele especifica latin-1 como encoding e a coisa funciona como eu descrevi acima. Outro modo é "minimize risk of data corruption", cenário semelhante, mas com tratamento de erros diferente. Outros são "sempre usar a codificação padrão do sistema", "usar uma codificação explícita", "usar um marcador para auto-identificar a codificação".
    – mgibsonbr
    21/05/2015 às 16:13
  • 1
    @mgibsonbr - vi umas respostas suas sobre o tema em Java - você entende mais de strigns do que eu estava achando por essa resposta. Mas então: mesmo que o Python possa "adivinhar" alguma codificação (ele usa sys.getdefaultencoding() para criar um codec automático de arquivos abertos em modo texto) - é uma péssima prática deixar a adivinhação acontecer. E, como você mesmo comentou nas respostas de Java: não é recomendável usar codificações legadas com representação de caractéres limitadas - então não vejo snetido em usar latin-1num programa novo que não tenha que trocar dados com legado
    – jsbueno
    21/05/2015 às 17:17

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.