25

Qual é a diferença entre static e self? Exemplifique com situações que justifiquem seus diferentes usos. O que isso tem a ver com late static binding?

23

static é usado para definir que um método ou atributo em uma classe é estático. Isso significa (como alguém que conhece de OO deve saber) que aquele método/atributo pertence à classe e não à uma instância dela e, por isso, pode ser acessado sem instânciar um novo objeto.

Exemplo:

<?php
class Foo
{
    public static $meu_estatico = 'foo';

    public function valorEstatico() {
        return self::$meu_estatico;
    }
}

É possível usar durante a execução do código algo como :

print Foo::$meu_estatico . "\n";

Puro assim, sem ser necessário fazer um $a = new Foo() antes.

Perceba no exemplo que foi usada o self, que também foi questionado. Ele tão somente é usado para utilizar uma variável estática dentro da classe que a contém.

$a = new Foo();
echo $a->valorEstatico() // tem como saída "foo"

É importante deixar claro que um valor estático pertence à classe e não às instâncias, mas podem ser usados dentro da classe via self.

Isso é muito interessante para valores que você queira disponíveis para toda a aplicação, por exemplo. Se eles mudarem na classe uma única vez toda a aplicação tem acesso aos mesmos valores.

Esses exemplos foram retirados de http://www.php.net/manual/pt_BR/language.oop5.static.php

APÓS UPDATE DA PERGUNTA . . .

Quando uma classe utiliza um método estático que foi herdado de outra, valores estáticos dentro desse método herdado farão referência à classe mãe caso seja usado o self. Para utilizar a classe especializada (filha) como referência para esses valores estáticos, utiliza-se o self static binding. Entenda binding como "ligação" (não sei se ajuda muito) .Citando a doc e um exemplo:

Este recurso foi nomeado "late static bindings" com um pespectiva interna em mente. "Late binding" vem do fato que static:: não ser mais resolvido usando a classe onde o mesmo é definido mas ele será avaliado usando informação em tempo de execução. Ele foi também chamado "static binding" como pode ser usado para (mas não é limitado para) chamada de métodos estáticos. (http://php.net/lsb)

Exemplos (também dos docs, mas fundi os dois)

<?php
class A {
    public static function who() {
        echo __CLASS__;
    }
    public static function test() {
        self::who(); // Isso vai sair como "A", o nome da classe mãe 
    } 
    public static function test2() {
        static::who(); // Já esse aqui vai sair "B", o nome da classe filha    
    }  
}  

class B extends A {      
    public static function who() {
         echo __CLASS__;
    }  
}   

B::test(); // Isso vai sair como "A", o nome da classe mãe 
B::test2(); // Já esse aqui vai sair "B", o nome da classe filha  
?>
9

self serve para acessar propriedades da classe dentro dela mesma, ou seja, para todas as instancias só existirá um único valor já que a propriedade é de classe. static é um qualificador que gera uma propriedade da classe ao invés de uma propriedade do objeto ou instância da classe, o código abaixo exemplifica o uso dos dois e também diferencia uma propriedade de um objeto da classe de uma propriedade da classe:

<?php
    class X {
        private $non_static_member = 1; //propriedade do objeto da classe
        private static $static_member = 2; // propriedade da classe

        function __construct() {
            // Acessando propriedade do objeto da classe
            echo $this->non_static_member . ' '
              // Acessando propriedade da classe  
              . self::$static_member;
        }
    }
    // Precisamos instanciar a classe para acessar as propriedades do objeto criado.
    (new X())->$non_static_member;
    // Acessamos a partir da classe.
    X::static_member

?>

Basicamente late static binding é utilizado para referenciar uma especialização(classe filha) a partir de uma implementação realizada na classe generalizada(classe mãe), permitindo o polimorfismo entre as classes filhas.

<?php
    class DartVader {
        public static function say() {
           echo "I'm your father";
        }
        public static function sayToLuky() {
           self::say(); // "I'm your father" 
        } 
        public static function sayToDartVader() {
           static::say(); // Can be "Han Solo my love!" or "Noooooo!"    
        }
    }

    class Luke extends DartVader {      
        public static function say() {
            echo "Noooooo!";
        }  
    }   

    class Leia extends DartVader {
        public static function say() {
            echo "Han Solo my love!";
        }
    }

    Leia::sayToDartVader() // "Han Solo my love!"
    Leia::sayToLuky() // "I'm your father"
    Luke::sayToDartVader() // "Noooooo!"
    Luke::sayToLuky() // "I'm your father"
?>
  • +1, sendo +0.5 pela corretude e +0.5 pelas referências a Star Wars. – Renan 19/02/14 às 20:23
3

Self

A keyword self Acessa uma propriedade dentro da classe e é equivalente ao: $this. Ex.:

class Foo {
  function __construct() {
    return self::bar();
  }

  public function bar() {
    return "bar";
  }
}

Ao executar $foo = new Foo() é retornado o valor da função bar dentro da classe.

Static

A keyword static torna uma função acessível sem necessidade de instanciar a classe onde ele está "hospedada". Por exemplo:

class Foo {
  public static function bar() {
    return get_class() . "bar";
  }
}
echo Foo::bar();

Nesse código será imprimido Foobar. Recapitulando self serve para acessar funções ou variáveis que estão dento de uma classe e é equivalente ao $this, já static serve para acessar funções ou variáveis sem necessidade de chamar uma classe.

Late Static Bindings

É quanto é herdado por outra classe atributos estáticos.

0

Dadas as excelentes respostas, quero enfatizar a questão da herança. Mas antes, vamos recapitular o seguinte:


self:

É usado para retornar o valor de uma propriedade ou chamar (executar) algum método estático - DEVE ser usado DENTRO da classe em questão com o operador ::;

static:

É usado para:

  1. Declarar que uma propriedade ou um método é estático. Ou seja: não é necessário instanciar a classe em questão (new MinhaClasse(););

  2. Retornar o valor de uma propriedade estática ou chamar (executar) algum método estático - PODE ser usado DENTRO E FORA da classe em questão com o mesmo operador ::;


Herança

Considere o seguinte código:

class Foo
{
    public static $variavel = 'Valor A';

    public static function valorVariavel
    {
        return self::$variavel;
    }
}

echo Foo::valorVariavel(); // retorna "Valor A" que pertence a classe "Foo";

Declarei a classe Foo com o método estático valorVariavel() que retorna o valor da propriedade estática $variavel. Em seguida chamei o método estático com o operador :: (ao invés do operador ->).

Agora que vem o pulo-do-gato! Considere o seguinte código:

class Bar extends Foo
{
    public static $variavel = 'Valor B';
}

echo Bar::valorVariavel(); // retorna "Valor A" que pertence a classe "Foo";

Na classe Bar declarei a propriedade estática $variavel com valor Valor B, mas ao chamar o método, retorna Valor A.

Isso acontece porque o self retorna aquilo que está na sua classe. Seja propriedade ou método.

Para contornar isso, podemos retornar o valor da propriedade com static, ao invés de self:

class Foo
{
    public static $variavel = 'Valor A';

    public static function valorVariavel()
    {
        return static::$variavel;
    }
}

class Bar extends Foo
{
    public static $variavel = 'Valor B';
}

echo Foo::valorVariavel(); // retorna "Valor A" que pertence a classe "Foo";
echo Bar::valorVariavel(); // retorna "Valor B" que pertence a classe "Bar";

Com static, retornamos sempre o valor da ÚLTIMA DECLARAÇÃO, seguindo a ordem da herança (veja no próximo exemplo).

É legal, também, sempre declarar as propriedades estáticas nas classes-filhas quando se pretende alterar seu valor. Ou então será sobrescrito o valor da classe-pai (que foi estendida). Oque acabaria afetando todas as outras classes que estendem esta mesma classe-pai e que estejam sendo instanciadas/chamadas posteriormente no mesmo script (execução).

Veja este exemplo:

class Foo
{
    public static $variavel = 'Valor A';

    public static function valorVariavel()
    {
        return static::$variavel;
    }

    public static function setVariavel($valor)
    {
        static::$variavel = $valor;
    }
}

class Bar extends Foo
{
    // propriedade não foi declarada
}

class FooBar extends Foo
{
    public static $variavel = 'Valor D';
}


echo Foo::valorVariavel(); // retorna "Valor A" que pertence a classe "Foo";

echo Bar::valorVariavel(); // retorna "Valor A" que pertence a classe "Bar";

Bar::setVariavel('Valor C');

echo Foo::valorVariavel(); // retorna "Valor C" que pertence a classe "Foo";

echo Bar::valorVariavel(); // retorna "Valor C" que pertence a classe "Bar";

echo FooBar::valorVariavel(); // retorna "Valor D" que pertence a classe "FooBar";

FooBar::setVariavel('Valor E');

echo Foo::valorVariavel(); // retorna "Valor C" que pertence a classe "Foo";

echo Bar::valorVariavel(); // retorna "Valor C" que pertence a classe "Bar";

echo FooBar::valorVariavel(); // retorna "Valor E" que pertence a classe "FooBar";

Quando iniciei o aprendizado de POO, tomei uma "bendita coça" com essas diferenças de static para self. Espero que isso possa esclarecer a questão da herança.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.