Como inverter uma string em JavaScript? Por exemplo:

Entrada:

"alguma coisa aqui"

Saída:

"iuqa asioc amugla"

Faça assim:

'texto aqui'.split('').reverse().join(''); // 'iuqa otxet'

Mais exemplos:

'♕ ♖ ♗ ♘'.split('').reverse().join(''); // '♘ ♗ ♖ ♕'

'サブリミナルメッセージ'.split('').reverse().join(''); // 'ジーセッメルナミリブサ'

'✓ ✔ ✕ ✖ ✗ ✘ ✙ ✚ ✛ ✜ ✝ ✞'.split('').reverse().join(''); // ✞ ✝ ✜ ✛ ✚ ✙ ✘ ✗ ✖ ✕ ✔ ✓

'STACKOVERFLOW'.split('').reverse().join(''); // WOLFREVOKCATS

'▁▂▃▄▆▇█'.split('').reverse().join(''); // █▇▆▄▃▂▁

'ab'.split('').reverse().join(''); // ba
  • 2
    +1. Pessoalmente nem sei se existe um meio melhor ou mais rápido do que esse – Emerson Rocha Luiz 15/02/14 às 0:33
  • 4
    Está errada para caracteres que ocupem mais de uma code unit. Esperimentem Olá 𝒞! – luiscubal 15/02/14 às 0:45
  • 3
    @luiscubal Uma resposta que atenda a esse requisito (tratar corretamente de surrogate pairs e caracteres combinantes) de fato seria bastante interessante! – mgibsonbr 15/02/14 às 0:49
  • 3
    Não consigo fazer upload da minha resposta. Até conseguir, fica o jsfiddle: jsfiddle.net/E6yb8/1 – luiscubal 15/02/14 às 1:30
  • 14
    Belos exemplos, vejo uma ótima funcionalidade. - Obs: Nunca tinha notado que STACKOVERFLOW ao contrário ficava WOLFREVOKCATS isso me lembrou thundercats de alguma forma. – Paulo Roberto 17/02/14 às 12:49

Tanto a resposta do Gabriel Santos como a do mgibsonbr estão erradas (embora funcionem bem nalguns casos limitados que acabam por ser os mais comuns).

Porque motivo estão erradas?

Unicode. Nos tempos ancestrais (ASCII), cada caracter ocupava um espaço constante, mas isso já não é verdade.

O JavaScript usa o sistema UTF-16, em que aquilo a que a maioria das pessoas associa a caracter (um grafema) é dividido em "code points", que por sua vez são divididos em "code units".

Um caracter pode ter um ou mais code point e cada code point pode ter um ou dois code units. O primeiro é o code point "principal" e os seguintes (opcionais) são modificadores que acrescentam algo ao caracter (exemplo: acentos). Quando um code point ocupa dois code units em UTF-16, diz-se que o primeiro é o "High Surrogate" (ou lead surrogate) e o segundo é o "Low Surrogate" (ou trail surrogate). Quando um code point ocupa um só code unit diz-se que está no Basic Multilingual Plane (BMP).

Exemplo de um caracter que falha nas respostas apresentas: o caracter 𝒞͆. O caracter que eu coloquei é constituido por dois code points: O caracter 𝒞 e o modificador ͆ . O code point 𝒞, por sua vez, ocupa dois code units.

Se calcular o inverso de "Olá 𝒞 ͆!" com as outras funções vai obter !͆ �� ́alO, que é claramente o resultado errado.

A solução

A solução completa (jsfiddle de teste) é a seguinte:

// Procurei na norma do Unicode e não encontrei informação
// suficiente sobre como lidar com strings que comecem em
// combining code points.
var ReversalMode = {
    //Assume uma string "normal"
    'PERMISSIVE': 0,
    // Substitui um caracter pelo <?> (U+FFFD REPLACEMENT CHARACTER)
    // quando não o reconhece.
    'STRICT': 1,
    // Por defeito, usar o modo STRICT.
    'DEFAULT': 1,
    // Semelhante a STRICT, mas pode acrescentar code points ao inicio
    // de uma string se esta começar por um combining.
    'COMPLETE_COMBINING': 3,
    // Semelhante a COMPLETE_COMBINING, mas sem substituir caracteres
    // inválidos pelo <?>
    'PERMISSIVE_COMPLETE_COMBINING': 2
};

String.prototype.isHighSurrogate = function () {
    var charCode = this.charCodeAt(0);
    return charCode >= 0xD800 && charCode <= 0xDBFF;
}

String.prototype.isLowSurrogate = function () {
    var charCode = this.charCodeAt(0);
    return charCode >= 0xDC00 && charCode <= 0xDFFF;
};

String.prototype.isCombining = function () {    

    if (this.length != 1) {
        //Todos os caracteres de combinação estão no BMP
        return false;
    }

    var codePoint = this.charCodeAt(0);

    //Combining Diacritical Marks
    if (codePoint >= 0x0300 && codePoint <= 0x036F)
        return true;
    //Combining Diacritical Marks Supplement
    if (codePoint >= 0x1DC0 && codePoint <= 0x1DFF)
        return true;
    //Combining Diacritical Marks for Symbols
    if (codePoint >= 0x20D0 && codePoint <= 0x20FF)
        return true;
    //Combining Half Marks
    if (codePoint >= 0xFE20 && codePoint <= 0xFE2F)
        return true;

    return false;
}

String.prototype.codePoints = function (strictMode) {

    var codePoints = [];

    var currentPoint = '';

    for (var i = 0; i < this.length; ++i) {
        var currentUnit = this[i];

        if (currentUnit.isHighSurrogate()) {
            if (currentPoint.length !== 0 && strictMode) {
                codePoints.push('\uFFFD');
                currentPoint = '';
            }
            else {
                currentPoint += currentUnit;
            }
        } else {
            if (currentUnit.isLowSurrogate() && strictMode &&
               currentPoint.length !== 1) {

                codePoints.push('\uFFFD');
                currentPoint = '';
            } else {
                currentPoint += currentUnit;

                codePoints.push(currentPoint);
                currentPoint = '';
            }
        }
    }

    if (currentPoint !== '') {
        if (strictMode) {
            codePoints.push('\uFFFD');
        }
        else {
            codePoints.push(currentPoint);
        }
    }

    return codePoints;
}

String.prototype.chars = function (strictMode) {
    var chars = [];

    var codePoints = this.codePoints(strictMode);
    var currentChar = '';

    for (var i = 0; i < codePoints.length; ++i) {
        var codePoint = codePoints[i];

        if (!codePoint.isCombining() && currentChar != '') {
            chars.push(currentChar);
            currentChar = '';
        }

        currentChar += codePoint;
    }

    if (currentChar !== '') {
        // Tecnicamente, esta verificação não é necessária para o
        // reverse, porque o join('') trata disso, mas para outros
        // usos de chars() isto evita que nalguns casos fique uma
        // string vazia no final do array (quando o último elemento
        // não é um combinador)
        chars.push(currentChar);
    }

    return chars;
}

String.prototype.reverse = function (reversalMode) {
    if (reversalMode === undefined) {
        reversalMode = ReversalMode.DEFAULT;
    }
    var chars = this.chars(reversalMode & ReversalMode.STRICT);
    if (chars.length > 0 && chars[0].isCombining()) {
        switch (reversalMode) {
            case ReversalMode.COMPLETE_COMBINING:
            case ReversalMode.PERMISSIVE_COMPLETE_COMBINING:
                chars[0] = '\u00A0' + chars[0];
                break;
            case ReversalMode.STRICT:
                chars[0] = '\uFFFD';
                break;
        }
    }
    return chars.reverse().join('');
}

Para usar o código acima, use "String a inverter".reverse().

  • 22
    "Tanto a resposta do Gabriel Santos como a do mgibsonbr estão erradas" erradas? Você diria que as leis de Newton estão "erradas" (diante da relatividade de Einstein)? Eu diria "limitadas" - no sentido que são respostas corretas se o domínio forem strings no BMP utilizando somente caracteres pré-compostos. Em todo caso, sua resposta é de fato mais completa, +1 e vou incluir um link pra sua resposta a partir da minha. – mgibsonbr 15/02/14 às 2:14
  • 4
    @mgibsonbr Certo. Há cenários em que as outras respostas funcionam perfeitamente (exemplo: interação com um sistema antigo que nunca será atualizado e só suporta a língua inglesa). Nesses casos usar a minha resposta é desnecessário ao ponto de ser ridículo. – luiscubal 15/02/14 às 2:23
  • 6
    @EmersonRochaLuiz O JavaScript não usa UTF-32. Se usasse, a função codePoints ficava mais simples (aí é que era só um split('')), a isHighSurrogate desaparecia, a isCombining perdia a verificação do length, e o resto ficava igual. Em UTF-32 code point = code unit. – luiscubal 15/02/14 às 2:58
  • 3
    @LuizVieira Nem todos os tipos de letra(fonts) suportam todas as letras. E quanto menos comum a letra, menos probabilidade há de ter suporte. Letras fora do BMP são muito incomuns. – luiscubal 15/02/14 às 13:12
  • 3
    @LeandroAmorim @mgibsonbr Novo jsfiddle, espero que sirva. O "garbage-in garbage-out" que não acrescenta nada é o modo PERMISSIVE, o "completar" caracter é o COMPLETE_COMBINING. O substituir tudo o que é inválido por � é o STRICT. – luiscubal 19/02/14 às 20:05

Existem várias formas de implementação da função reverse sendo que algumas possuem maior performance de acordo com o browser.

1. Loop decremental com concatenação

function reverse(s) {
    var o = '';
    for (var i = s.length - 1; i >= 0; i--) {
        o += s[i];
    }
    return o;
}

2. Loop Incremental/Decremental com dois arrays

function reverse(s) {
    var o = [];
    for (var i = s.length - 1, j = 0; i >= 0; i--, j++) {
        o[j] = s[i];
    }
    return o.join('');
}

3. Loop Incremental com array pushing e charAt

function reverse(s) {
    var o = [];
    for (var i = 0, len = s.length; i <= len; i++)
        o.push(s.charAt(len - i));
    return o.join('');
}

4. Funcões nativas

function reverse(s) {
    return s.split('').reverse().join('');
}

5. Loop com while com concatenação e substring

function reverse(s) {
    var i = s.length,
        o = '';
    while (i > 0) {
        o += s.substring(i - 1, i);
        i--;
    }
    return o;
}

6. Declaração simples de Loop usando for com concatenação

function reverse(s) {
    for (var i = s.length - 1, o = ''; i >= 0; o += s[i--]) { }
    return o;
}

7. Recursividade com substring e charAt

function reverse(s) {
    return (s === '') ? '' : reverse(s.substr(1)) + s.charAt(0);
}

8. Recursão com função interna

function reverse(s) {
    function rev(s, len, o) {
        return (len === 0) ? o : rev(s, --len, (o += s[len]));
    };
    return rev(s, s.length, '');
}

9. Troca de índice intermediario usando for

function reverse(s) {
    s = s.split('');
    var len = s.length,
        halfIndex = Math.floor(len / 2) - 1,
        tmp;
    for (var i = 0; i <= halfIndex; i++) {
        tmp = s[len - i - 1];
        s[len - i - 1] = s[i];
        s[i] = tmp;
    }
    return s.join('');
}

10. Troca de índice intermediario usando recursividade

function reverse(s) {
    if (s.length < 2) {
        return s;
    }
    var halfIndex = Math.ceil(s.length / 2);
    return reverse(s.substr(halfIndex)) +
           reverse(s.substr(0, halfIndex));
}

Performance

Usando a ferramenta JSPerf, foi comparado a performance de cada função. Chegando no seguinte resultado

Gráfico mostrando a performance das implementações em quatro browsers

Chrome 15 - Implementação 1 e 6 Firefox 7 - Implementação 6 IE 9 - Implementação 4 Opera 12 - Implementação 9

Conclusão

Aparentemente a melhor implementação é a primeira, pois apresentou resultados aceitáveis em todos os browsers. A nona implementação apresenta bons resultados e é indicada pra strings muito longas.

Fonte

  • Bela resposta!! – Dennis Braga 19/02/14 às 16:32
  • Boa resposta mesmo! Sobre o gráfico, mesmo que as barras estejam apresentadas da esquerda para a direita com os valores das opções de 1 a 10, talvez fosse intessante colocar uma legenda com as cores para tornar mais clara a informação e mais fácil a comparação. :) – Luiz Vieira 19/02/14 às 20:39

Nota: essa resposta assume strings no BMP sem caracteres combinantes (apenas pré-compostos) - o que em muitas aplicações práticas é bom o suficiente. Para uma solução mais completa, ver a resposta do @luiscubal.

Se a performance não for crucial, a solução mais simples seria a resposta do @Gabriel Santos. Caso contrário, vendo esse teste no jsperf, eu diria que o meio mais eficiente é:

function str_reverse2(str) {
    var result = '',
        length = str.length;
    while (length--) {
        result += str[length];
    }
    return result;
}

P.S. Contra-intuitivamente, eu tenho observado que operações simples de concatenação de strings têm performance melhor na prática do que a técnica recomendada de acumular strings menores num array e depois fazer join. Observei isso em outras situações também.

  • 1
    +1 porque as opções sem uso de split/reverse/join são mais mesmo rápidas. Mas eu ainda usaria o outro modo em algo que não fosse realmente necessário performance, como um loop – Emerson Rocha Luiz 15/02/14 às 1:23
  • 2
    @EmersonRochaLuiz Concordo! Se o gargalo da aplicação não estiver ali, pra que complicar? 90% das vezes a solução mais simples/legível/concisa será a melhor. – mgibsonbr 15/02/14 às 1:31

Enquanto sei que essa pergunta tem boas respostas, tanto para o caso habitual quanto para casos mais exóticos envolvendo surrogate pairs. Acho justo mencionar que existem bibliotecas para resolver esse problema.

O Mathias Bynens, autor mencionado na resposta do João Paraná, responsável, entre outros, pelo jsPerf.com e HTML5 Boilerplate criou uma biblioteca chamada esrever com o único propósito de inverter Strings.

Exemplo de uso

var input = 'alguma coisa aqui';
var reversed = esrever.reverse(input);
console.log(reversed);
// → 'iuqa asioc amugla'
esrever.reverse(reversed) == input;
// → true

A biblioteca funciona com strings exóticas e possui um grande número de testes unitários (inclusive passou do teste do Zalgo):

ZA̡͊͠͝LGΌ ISͮ̂҉̯͈͕̹̘̱ TO͇̹̺ͅƝ̴ȳ̳ TH̘Ë͖́̉ ͠P̯͍̭O̚​N̐Y̡ H̸̡̪̯ͨ͊̽̅̾̎Ȩ̬̩̾͛ͪ̈́̀́͘ ̶̧̨̱̹̭̯ͧ̾ͬC̷̙̲̝͖ͭ̏ͥͮ͟Oͮ͏̮̪̝͍M̲̖͊̒ͪͩͬ̚̚͜Ȇ̴̟̟͙̞ͩ͌͝S̨̥̫͎̭ͯ̿̔̀ͅ - Demo


Demo online utilizando a ferramenta.

É sempre bacana usar e contribuir com um bom projeto open source ao invés de reinventar a roda.

  • @luiscubal, a sua ideia de incluir "modos" para reverter a String é muito interessante, quem sabe um pull request para a biblioteca. – Anthony Accioly 1/03/14 às 0:08

Uma função para fazer o reverso do texto inclusive para UTF-16 JSFiddle

function Reverso(input) {
    var s = input, c = 1, r = '', l = '', h = /[\uD800-\uDFFF]/;
    var b = /([\u0300-\u036F|\u1DC0-\u1DFF|\u20D0-\u20FF|\uFE20-\uFE2F])/;
    while(s.length){
        l = s.substr(0,1);
        if(h.test(l)) c++;
        while(b.test(s.substr(c,1))&&l!=' ') c++;
        r = (b.test(l)?' ':'') + s.substr(0,c) + r;
        s = s.substr(c);
        c = 1;
    }
    return r;
}

Aparentemente temos um problema quando ^a é invertido. A resposta correta seria a^ porém o html ao combinar a+^ gera â dessa maneira o script anterior inclui um espaço para que a saída seja a^.

  • Não funciona para caracteres dentro do BMP com combinatórios depois (devido ao cc>=2) Demo: jsfiddle.net/v98AY – luiscubal 15/02/14 às 13:45
  • Você tinha razão, obrigado. – Leandro Amorim 15/02/14 às 20:01
  • A nova versão parece funcionar bem, pelo menos nos casos que eu testei. – luiscubal 15/02/14 às 20:09
  • usei teste de inversão da frase e o resultado foi frase da inversão deteste comendo o ultimo espaço – SparK 17/02/14 às 18:42
  • @Spark Confirmo: jsfiddle.net/EC4Qd/1 – luiscubal 17/02/14 às 19:14

Minha solução usa https://raw2.github.com/bestiejs/punycode.js/master/punycode.js e foi baseada neste artigo excelente (em ingles) do Mathias Bynens

A solução funciona para qualquer string UTF-16 incluindo aquelas compostas por um ou mais surrogate pair

Veja meu código abaixo:

HTML

<script src="/js/api/punycode.js"></script>

<div id="utf16" style="color: green;"></div>

JavaScript

<script>
    (function() {
        var reverse = function(str) {
            var myStrArray = punycode.ucs2.decode(str)
            var result = [], length = myStrArray.length;
            var i = 0;
            while (length--) {
                result[i++] = myStrArray[length];
            }
            return punycode.ucs2.encode(result);
        }
        var str = 'Olá 𝒞 ! Cuidado pois tem também esse caracter 𝌆 que é um surrogate pair.';
        var div = document.getElementById('utf16');
        div.innerHTML = str + ' E SEU REVERSO É : '+ reverse(str);
    })();
</script>
  • 1
    Interessante o uso de Punycode! E esse artigo me fez lembrar de algo que já suspeitava, mas achava que havia sido "superado": o fato de JavaScript não obrigar o uso de UTF-16. P.S. Pena que seu reverse não funciona com caracteres combinantes... (experimente var str = 'Ola\u0301';) – mgibsonbr 20/02/14 às 21:42
  • realmente @mgibsonbr, eu tinha verificado isso mas resolvi postar assim mesmo para manter a solução simples. Quando tiver um tempo aqui posso melhorá-lo para tratar este caso de uso. Na prática basta invocar um método para interpretar os códigos no estilo \uxxxx na primeira linha da function. – João Paraná 20/02/14 às 23:35
  • Não me referia a isso, e sim a caracteres combinantes. Por exemplo, seu código funciona bem pra string Ol\u00e1 (que usa um á pré-composto), mesmo representada dessa forma. Creio que seria sim possível tratar de combinantes usando punycode, mas o reverse de fato ficaria mais complexo. – mgibsonbr 21/02/14 às 0:27
  • P.S. na prática, a maioria dos sistemas trabalha só com pré-composto mesmo (mas nem todos), de modo que as soluções simples em geral são boas o bastante. Apenas "elegi" a resposta do luiscubal pela sua completeza mesmo... – mgibsonbr 21/02/14 às 0:31

Tantas respostas interessantes, vou deixar minha contribuição também, criado pelo pessoal do Projeto PHPJS, um port do strrev() do PHP:

function strrev(string) {
  //       discuss at: http://phpjs.org/functions/strrev/
  //      original by: Kevin van Zonneveld (http://kevin.vanzonneveld.net)
  //      bugfixed by: Onno Marsman
  // reimplemented by: Brett Zamir (http://brett-zamir.me)
  //        example 1: strrev('Kevin van Zonneveld');
  //        returns 1: 'dlevennoZ nav niveK'
  //        example 2: strrev('a\u0301haB') === 'Baha\u0301'; // combining
  //        returns 2: true
  //        example 3: strrev('A\uD87E\uDC04Z') === 'Z\uD87E\uDC04A'; // surrogates
  //        returns 3: true

  string = string + '';

  // Performance will be enhanced with the next two lines of code commented
  //      out if you don't care about combining characters
  // Keep Unicode combining characters together with the character preceding
  //      them and which they are modifying (as in PHP 6)
  // See http://unicode.org/reports/tr44/#Property_Table (Me+Mn)
  // We also add the low surrogate range at the beginning here so it will be
  //      maintained with its preceding high surrogate
  var grapheme_extend =
    /(.)([\uDC00-\uDFFF\u0300-\u036F\u0483-\u0489\u0591-\u05BD\u05BF\u05C1\u05C2\u05C4\u05C5\u05C7\u0610-\u061A\u064B-\u065E\u0670\u06D6-\u06DC\u06DE-\u06E4\u06E7\u06E8\u06EA-\u06ED\u0711\u0730-\u074A\u07A6-\u07B0\u07EB-\u07F3\u0901-\u0903\u093C\u093E-\u094D\u0951-\u0954\u0962\u0963\u0981-\u0983\u09BC\u09BE-\u09C4\u09C7\u09C8\u09CB-\u09CD\u09D7\u09E2\u09E3\u0A01-\u0A03\u0A3C\u0A3E-\u0A42\u0A47\u0A48\u0A4B-\u0A4D\u0A51\u0A70\u0A71\u0A75\u0A81-\u0A83\u0ABC\u0ABE-\u0AC5\u0AC7-\u0AC9\u0ACB-\u0ACD\u0AE2\u0AE3\u0B01-\u0B03\u0B3C\u0B3E-\u0B44\u0B47\u0B48\u0B4B-\u0B4D\u0B56\u0B57\u0B62\u0B63\u0B82\u0BBE-\u0BC2\u0BC6-\u0BC8\u0BCA-\u0BCD\u0BD7\u0C01-\u0C03\u0C3E-\u0C44\u0C46-\u0C48\u0C4A-\u0C4D\u0C55\u0C56\u0C62\u0C63\u0C82\u0C83\u0CBC\u0CBE-\u0CC4\u0CC6-\u0CC8\u0CCA-\u0CCD\u0CD5\u0CD6\u0CE2\u0CE3\u0D02\u0D03\u0D3E-\u0D44\u0D46-\u0D48\u0D4A-\u0D4D\u0D57\u0D62\u0D63\u0D82\u0D83\u0DCA\u0DCF-\u0DD4\u0DD6\u0DD8-\u0DDF\u0DF2\u0DF3\u0E31\u0E34-\u0E3A\u0E47-\u0E4E\u0EB1\u0EB4-\u0EB9\u0EBB\u0EBC\u0EC8-\u0ECD\u0F18\u0F19\u0F35\u0F37\u0F39\u0F3E\u0F3F\u0F71-\u0F84\u0F86\u0F87\u0F90-\u0F97\u0F99-\u0FBC\u0FC6\u102B-\u103E\u1056-\u1059\u105E-\u1060\u1062-\u1064\u1067-\u106D\u1071-\u1074\u1082-\u108D\u108F\u135F\u1712-\u1714\u1732-\u1734\u1752\u1753\u1772\u1773\u17B6-\u17D3\u17DD\u180B-\u180D\u18A9\u1920-\u192B\u1930-\u193B\u19B0-\u19C0\u19C8\u19C9\u1A17-\u1A1B\u1B00-\u1B04\u1B34-\u1B44\u1B6B-\u1B73\u1B80-\u1B82\u1BA1-\u1BAA\u1C24-\u1C37\u1DC0-\u1DE6\u1DFE\u1DFF\u20D0-\u20F0\u2DE0-\u2DFF\u302A-\u302F\u3099\u309A\uA66F-\uA672\uA67C\uA67D\uA802\uA806\uA80B\uA823-\uA827\uA880\uA881\uA8B4-\uA8C4\uA926-\uA92D\uA947-\uA953\uAA29-\uAA36\uAA43\uAA4C\uAA4D\uFB1E\uFE00-\uFE0F\uFE20-\uFE26]+)/g;
  // Temporarily reverse
  string = string.replace(grapheme_extend, '$2$1');
  return string.split('')
    .reverse()
    .join('');
}

Sua resposta

Ao clicar em "Publique sua resposta", você reconhece que leu nossos termos de serviço, política de privacidade e política de cookes atualizados, e que a sua continuidade no uso do website é sujeita a essas políticas.

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.