6

Estou estudando persistência de dados em Java e me vieram esses dois padrões: DAO e Repository.
Muitos falam que é melhor usar DAO, já outros que é melhor o Repository. Já alguns citam o uso de ambos no projeto.
Então pensei em utilizar o DAO na camada de infra, com o acesso direto ao banco e os repositórios na camada de negócios utilizando os DAO's e aplicando as regras de negócio.
Gostaria de saber a opinião de vocês a respeito dessa prática e sugestões de boas práticas com persistência de dados.

  • 1
    Resposta: Sim, pode. Quanto a opiniões, a gente tenta evitá-las e procuramos fundamentar as resposta com argumentos, demonstrações e referências. Seria legal se você pudesse dizer o que você entende por DAO e o que você entende por Repository. Você pode escrever aqui a sua definição ou apontar as referências que você está utilizando. Além disso, qual problema você quer resolver ou quais benefícios você espera destes patterns? Por enquanto eu só vejo aqui uma oportunidade para um bate-papo e não vejo muito potencial para oferecer uma boa resposta... – Caffé 24/04/15 às 14:10
4

Essa é uma pergunta interessante e creio que recorrente na Stack. Vou usar como linguagem java que tenho mais domínio, mas esta regra se aplica a qualquer linguagem, uma vez que estamos falando de Design de Software.

DAO

Como quase resposta, você pode se basear na nesta outra resposta:

Qual a diferença entre DAO e Repository?

Um repositório está vinculado à regra de negócio da aplicação e está associado ao agregado dos seus objetos de negócio e retorna objetos de domínio que representam esses dados.

...

Já o DAO (Data Access Object) a principio tem o seu escopo limitado na captura e persistência dos dados de um objeto DTO (Data Transfer Object) que representa um registro da base de dados, consequentemente ele transmite apenas o mundo físico relacional da base de dados e não representa o mini-mundo real do negócio da sua aplicação.

O que eu não acho que foi muito coerente, foi a explicação pratica dela. O mundo perfeito do DAO deveria ser propriamente as operacoes básicas que precisamos para manusear os dados (independente do fornecedor ser um banco de dados relacional, arquivo ou qualquer outra coisa que possa manter um estado):

  • recuperarPorIdentificador
  • adicionar
  • remover
  • atualizar
  • listar (algumas pessoas acham este método desnecessario, pois seria o mesmo que um pesquisar sem um filtro de pesquisa)
  • listar com um filtroDePesquisa(que é um parâmetro, geralmente conhecido como "Query Object")

Repository

Este, propiamente representa os dados que o negócio necessita obter. Faremos a requisição deles para o DAO.

Geralmente possui os mesmo métodos básicos do DAO (não é uma regra, você poderia limitar a visão no seu software apenas à aqueles métodos que são chamados diretamente pela camada de negócio, que geralmente é nomeada com Service):

  • recuperarPorIdentificador
  • adicionar
  • remover
  • atualizar
  • listar
  • listar com um filtroDePesquisa

e os métodos que seu negócio costuma precisar para obter dados filtrados:

  • listarUsuariosAtivos
UsuarioFilter usuarioFilter = new UsuarioFilter();
usuarioFilter.setAtivo(true);

List<Usuario> usuariosAtivos = usuarioDAO.listar(usuarioFilter); 
  • obterUltimoUsuarioCadastrado
UsuarioFilter usuarioFilter = new UsuarioFilter();
usuarioFilter.getOrdersBy().add(UsuarioFilter.OrderBy.DATA_CADASTRO_DESC);
usuarioFilter.setLimit(1);

List<Usuario> usuarios = usuarioDAO.listar(usuarioFilter);
Usuario ultimoUsuarioCadastrado = usuarios.isEmpty() ? null : usuarios.iterator().next(); // ou usuarios.get(0);

O cenário recomendado é Service -> Repository -> DAO

Aqui tem um link para uma explicação mais detalhada se precisar.

Referências importantes

  • Qual a vantagem de ter os dois padrões juntos e não apenas Repository por exemplo? – LeoCBS 29/04/15 às 18:39
  • 1
    A principal vantagem é a coesão de camadas. Repository é a camada responsável por fornecer dados para sua camada de negócio que não sabe como esses dados são mantidos. Quem deveria ser responsável pela manipulação deles, deveria ser o DAO. Quando você faz Service -> DAO, provavelmente terá um DAO com muitas linhas de código, muitas vezes repetitivas. Caso você mude a forma de persistencia, pode ser que o refactory seja bem mais trabalhoso do que se tivesse usado Service - > Repository -> DAO. – wryel 29/04/15 às 20:46

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.