0

Estava lendo sobre a documentação de JavaScript na MDN, onde é mencionado que:

Aviso: O uso da declaração with não é recomendado, isso porque ele pode ser a fonte de bugs confusos e problemas de compatibilidade. Veja o parágrafo "Contra de ambiguidade" na seção "Descrição" para mais detalhes.

Ele deixa claro que não é uma boa ideia usar o with com JavaScript. Atualmente, eu tive a ideia de usar ele porque eu tenho um objeto com um caminho muito grande para chegar até ele, então encurtei com:

with (user = res.response.users[0].creating_user) {
   ...
}

Assim não preciso ficar chamando em todos os lugares res.response.users[0].creating_user e descarto o ponteiro para ele assim que terminar o bloco.

Achei bem útil fazer isso, mas a documentação diz que essa expressão confunde alguns compiladores.

Devo realmente evitar usar o with?

2

1 Resposta 1

2

Primeiramente o with() não funciona no strict mode, então o ideal é usar algo que funcione tanto em modo estrito quanto em não estrito

// Irá executar normalmente

with (['foo', 'bar']) {
  console.log(toString());
}

// Irá emitir: SyntaxError: 'with' statements are not valid in strict mode.

'use strict';
 
with (['foo', 'bar']) {
  console.log(toString());
}

O with tem alguns problemas com:

  • Possíveis problemas de desempenho
  • A leitura/identificação pode tornar o código confuso
  • É um pouco mais complicado de depurar
  • ECMAScript Modules são sempre strict mode, então não poderá usar with() nesse caso especifico
  • Alguns runtimes podem usar por padrão strict mode

Note que no ECMA 2015 foi introduzido o Array.prototype.values(), então um exemplo como esse (obtido no MDN):

function foobar(foo, values) {
  with (foo) {
    console.log(values);
  }
}

Então se chamar foobar([1, 2, 3], obj) em ECMAScript 5, a referência de valores dentro da instrução with() será o obj, mas em ECMAScript 2015 irá retornar values do array foo.

Claro que sabendo o que está fazendo e exatamente como funciona, não irá ter tal problema, mas é o tipo de situação que causa confusão.

Por que ainda não foi removido?

Apesar disso tudo é improvável que será removido pelos motivos citados em tc39wiki

Se o fizéssemos, o conteúdo da web existente seria interrompido. Nenhum fornecedor de navegador está disposto a ser o primeiro a fazer essas alterações, porque um usuário final racional as percebe como bugs do navegador e muda para um navegador diferente.

A única vez que podemos fazer uma alteração incompatível é se a web não depender dela. Não há como saber com certeza se esse é o caso, exceto experimentando. Os fornecedores de navegadores podem arriscar fazendo uma alteração incompatível nas versões alfa ou beta de seus navegadores e ver se eles recebem algum relatório de bug sobre quebra de conteúdo.

Então não quer dizer de fato que será removido.

Alternativa ao with(), que funciona com ou sem strict mode

Existem muitos meios de atingir algo aproximado (não exatamente iguais), no geral é atribuindo a uma nova variável, mas se o objetivo é também isolar o escopo você pode usar IIFE (Immediately Invoked Function Expression) ou até mais simples, usar o block ({...}) (não use com var, apenas com const ou let):

{
   const user = res.response.users[0].creating_user;
   ...
}

Dessa forma a constante user fica acessível só dentro do escopo, se fizer tentar acessar fora do escopo irá falhar:

const res = { response: { user: 'cypher' } };

{
   const user = res.response.user;

   console.log({ user });
}

console.log({ user });

2
  • Supri a necessidade criando um método super simples que "faz o que o with faz": jsfiddle.net/djzwpL1s Commented 6/03/2023 às 3:09
  • @CypherPotato simplificando mais ainda: const m = minha_variavel_com_nome_gigante;
    – Syzoth
    Commented 6/03/2023 às 3:12

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag .