16

Queria saber como ele funciona exatamente, onde é necessário usar dentro de algum escopo como if etc.

  • 2
    Você pode explicar melhor o que você não entende no return? – bfavaretto 13/02/14 às 16:21
  • Era sobre a questão de blocos como if, mas foi esclarecida. – filipelinhares 13/02/14 às 18:07

3 Respostas 3

25

Como diz esta documentação, o return:

  • Define o valor retornado por uma função. Quando não há um valor especificado, undefined será retornado.
  • Interrompe a execução da função atual.

Retorno com valor

function retornaValor() {
    return 1;
}
console.log(retornaValor());

O código acima imprime 1 no console.

Retorno sem valor

function retornoVazio() {
    return;
}
console.log(retornoVazio());

O código acima imprime undefined no console.

Retorno fora de função (global)

Por outro lado, se você tentar usar o return fora de uma função, num código executado num navegador, receberá um erro. Por exemplo, no Chrome, obtive:

Uncaught SyntaxError: Illegal return statement

Retorno de bloco {}

Mesmo se usado dentro de um bloco de código, o return irá finalizar a função atual ou causar o erro como já descrito. Não existe o conceito de retorno de um bloco. Exemplo

function f(val) {
    if (val) {
        return 1;
    } else {
        return 2
    }
}

O código acima irá retornar 1 ou 2 para a função, independendo das chaves.

Quanto e como usar o return

Algumas pessoas acreditam que cada método/função deve ter um ponto de saída único. Considere o seguinte exemplo:

function f(a, cond) {
    if (cond) {
        return -2;
    } else {
        for (var i = 0; i < a.length; i++) {
            if (a[i] == 1) return i;
        }
    }
    return -1;
}

Esta função é pequena, mas logo podem surgir dezenas condições e returns, tornando o código difícil de entender.

Uma alternativa seria a seguinte:

function f(a, cond) {
    val retorno = cond ? -2 : -1;
    if (!cond) {
        for (var i = 0; i < a.length; i++) {
            if (a[i] == 1) {
                retorno = i;
                break;
            }
        }
    }
    return retorno;
}

Obviamente é uma questão de opinião pessoal. Particularmente, eu acredito que o problema está em criar uma lógica clara e não na quantidade de returns.

Veja os exemplos no jsfiddle

  • 1
    Acho que vale a pena citar que o javascript é capaz de interromper o postback, ou submit, da página quando o mesmo retorna false. – Edgar Muniz Berlinck 13/02/14 às 16:13
  • 1
    @EdgarMunizBerlinck A pergunta não é sobre eventos. – utluiz 13/02/14 às 16:23
  • De qualquer forma não custa nada você incluir esta informação na sua resposta, só pra deixa-la bem completa. – Edgar Muniz Berlinck 13/02/14 às 16:33
  • 2
    Então, tem quem ache que a função tem que ter apenas um ponto de saída. Tem quem ache que um comportamento padrão deve ser definido e os ifs com return são usados como condições de guarda (para exceções no fluxo do código (não confundir com Exceptions)). Eu concordo com o segundo tipo de programador. PS: else dá cancer, return é o caminho. – SparK 13/02/14 às 16:51
  • @EdgarMunizBerlinck Eu até cheguei a escrever sobre isso, na verdade sobre manipulação de eventos em geral, mas ficou destoante porque não acrescenta nada em relação ao return, apenas detalhes sobre uma funcionalidade específica e um valor de retorno específico. Eu teria que começar a explicar o contexto sobre a manipulação de eventos e bubbling. Mais uma coisa: postback não é exatamente um sinônimo de submit. – utluiz 13/02/14 às 16:52
7

Você pode utilizar o return para 2 tipos de situações.

1. Retornar um valor.
2. Parar o fluxo de execução da função atual.



1. A situação do uso é quando você precisa validar, calcular ou modular o código.

function Calculadora(valor1, valor2, operacao) {
   var resultado = 0;

   if (operacao == "+")
       resultado = Soma(valor1, valor2);
   // ...   

   return resultado;
}

function Soma(valor1, valor2) {
   return parseInt(valor1) + parseInt(valor2);
}


2. A situação do uso é quando você não precisa mais continuar executando a função atual, o resultado dela já está determinado.

function ExibeValor(valor) // código apenas didático, sim é feio.
{
   if (parseInt(valor) <= 10) {
      alert('O valor é menor/igual a 10.');
      return;
   }

   if (parseInt(valor) > 10 && parseInt(valor) <= 20) {
      alert('O valor é maior que 10 e menor/igual a 20.');
      return;
   }

   if (parseInt(valor) > 20 && parseInt(valor) <= 30) {
      alert('O valor é maior que 20 e menor/igual a 30.');
      return;
   }

   if (parseInt(valor) > 30 && parseInt(valor) <= 40) {
      alert('O valor é maior que 30 e menor/igual a 40.');
      return;
   }
}

Vamos supor que você chame a função passando o valor 5, você vai entrar no 1° if e pronto você não precisa executar todos outros if pra saber o retorno da função. Com isso você melhora o tempo de execução e fica menos custoso o processamento.

0

O return no javascript é semelhando ao return em Java e C#, que são as linguagens que eu tenho conhecimento, já no Delphi o return pelo pouco que conheço funciona de maneira diferente , sendo que ao passar por um return em javascript a function (ou o escopo atual) é abortado não prosseguindo no fluxo, e retornando o valor ao seu invocador, esse comportamento pode ser percebido também utilizando um debug no navegador como o FireBug, ou o nativo do Google Chrome

function TesteRetorno(param){
if(param > 50){
    return "Maior que 50";
}
if(param > 10){
    return "Maior que 10";
}
return "Menor que 10";
}
alert(TesteRetorno(2));

Exemplo

  • 2
    O delphi não tem return. É Result := ou nome_da_função := . – Edgar Muniz Berlinck 13/02/14 às 16:10
  • Sim, sim se chama Result, correto é que se ele é programador Dephi com certeza deve está pensando no escopo do Result do Delphi. – Fernando Leal 13/02/14 às 16:12
  • Tem o exit, mas sem retornar valor. Um equivalente ao return do Javascript no Delphi, seria: Result := <valor>; exit; – utluiz 13/02/14 às 16:12
  • Errado novamente, o exit pode retornar valor sim senhor a partir de versões como o 2010. exit(1) por exemplo retorna 1. – Edgar Muniz Berlinck 13/02/14 às 16:15
  • ok, ok, só citei Delphi em minha resposta pois já vi amigos que confundem o return do javascript pelo fato de serem familiarizados com o Result do Delphi, dando o return e achando que o código que vem após será executado, o que não acontece no caso do javascript. – Fernando Leal 13/02/14 às 16:18

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.