5

A classe PEHandlerService precisa ter uma única instância e não quero utilizar synchronized por causa da lentidão, elaborei o seguinte código:

public class PEHandlerService extends PlanilhaHandler {
    private LanguageHandler languageHandler;
    private static PEHandlerService instancia = new PEHandlerService();

    private PEHandlerService() {
        this.languageHandler = new LanguageHandler();
    }

    public static PEHandlerService getInstancia() {
        return instancia;
    }
}

Recebo java.lang.NullPointerException depois que instancio e acesso os métodos, tentei instanciar PEHandlerService no construtor privado e ocorre o mesmo.

Só consigo quando modifico para:

public class PEHandlerService extends PlanilhaHandler {
    private LanguageHandler languageHandler;
    private static PEHandlerService instancia;

    private PEHandlerService() {
        this.languageHandler = new LanguageHandler();
    }

    public static PEHandlerService getInstancia() {
        if (instancia == null) {
            instancia = new PEHandlerService();
        }
        return instancia;
    }
}

Os dois códigos não deveriam retornar instancia? Por que isso só ocorre no código 2?

  • 1
    Apesar de que o mais comum é vermos a segunda forma, eu já fiz da primeira forma e funciona também. Na primeira forma a instância será criada quando a classe for inicializada e na segunda forma a instância será criada sob demanda (no primeiro consumo de getInstancia), e esta diferença do momento de inicialização é que deve estar confundindo algum código que não estamos vendo na pergunta (código consumidor ou o código da classe pai PlanilhaHandler). Experimente mostrar estes códigos também, bem como o stack trace completo da exceção. – Caffé 27/03/15 às 16:06
5

Sua primeira forma está "mais correta", isto é, sem teste no método getInstance. O livro Effective Java (Java Efetivo) já discutiu profundamente neste assunto há muitos anos.

Vamos ver alguns pontos abaixo...

Singleton sem concorrência

A implementação do singleton pattern mais simples é desta forma:

private static PEHandlerService instancia;
public static PEHandlerService getInstancia() {
    if (instancia == null) instancia = new PEHandlerService();
    return instancia;
}

Como você já sabe, esta versão poderia gerar duas instâncias num cenário um tanto incomum, isto é, se duas threads executassem o getInstance ao mesmo tempo na primeira chamada ao método.

Singleton concorrente

Para resolver isso, a solução mais fácil é sincronizar o método:

private static PEHandlerService instancia;
synchronized public static PEHandlerService getInstancia() {
    if (instancia == null) instancia = new PEHandlerService();
    return instancia;
}

Isso evita problemas de concorrências, mas gera um pequeno atraso em cada chamada ao método para gerenciar a concorrência, além do que se houverem múltiplas threads somente uma poderá chamar o método por vez, possivelmente gerando gargalos num sistema altamente concorrente.

Singleton concorrente com sincronização mínima

Para melhorar um pouco a versão acima, alguns autores propõem a seguinte construção:

private volatile static PEHandlerService instancia;
public static PEHandlerService getInstancia() {
    if (instancia == null) {
        synchronized (PEHandlerService.class) {
            if (instancia == null) instancia = new PEHandlerService();
        }
    }
    return instancia;
}

Isso faz com que a sincronização ocorra somente na inicialização e não nas demais chamadas.

Porém, note o modificador volatile no atributo da classe. Ele é necessário mesmo com a sincronização, pois devido ao modelo de memória do Java, principalmente antes do Java 5, ainda poderiam ocorrer erros causados por um tipo de cache onde outras thread poderia ainda ver o valor null na variável, mesmo após a atribuição por outra thread de modo atômico.

Cuidado com inicializações em múltiplos comandos

Um cuidado muito importante é não atribuir o objeto à variável estática antes dele estar completamente inicializado. Considere o seguinte código:

private volatile static PEHandlerService instancia;
public static PEHandlerService getInstancia() {
    if (instancia == null) {
        synchronized (PEHandlerService.class) {
            if (instancia == null) {
                instancia = new PEHandlerService();
                instancia.setAlgumaDependencia(new Dependencia());
            }
        }
    }
    return instancia;
}

O código acima atribui uma nova instância de PEHandlerService à instancia e depois passa algum objeto para ela. O problema é que como instancia != null, outra thread pode chamar o método getInstancia e recuperar o objeto antes dele receber a dependência. Neste caso você poderia ter um NullPointerException.

Singleton pré-carregado sem sincronização

Para evitar todos esses problemas acima, a solução mais simples apontada é simplesmente inicializar o seu objeto singleton fora do método getInstance, exatamente como no seu primeiro exemplo:

private static PEHandlerService instancia = new PEHandlerService();
public static PEHandlerService getInstancia() {
    return instancia;
}

Se for necessário algum tipo de inicialização, é possível usar um bloco de inicialização estático:

private static PEHandlerService instancia;
static {
    instancia = new PEHandlerService();
    instancia.setDependencia(new Dependencia());
}
public static PEHandlerService getInstancia() {
    return instancia;
}

A maior diferença desta abordagem é que o objeto não será mais inicializado por demanda (lazy initialization), mas logo que a classe for usada pela primeira vez (eager initialization). Isso pode ser bom ou ruim, dependendo do caso.

Singleton concorrente sem sincronização

Para tentar juntar tudo, isto é, evitar sincronização e carregar o singleton em modo lazy, existem algumas alternativas.

Uma delas consiste em usar uma terceira classe para carregar a variável estática somente quando a mesma for acessada. Exemplo:

private static class SingletonLoader {
     private static PEHandlerService instancia = new PEHandlerService();
}
public static PEHandlerService getInstancia() {
    return SingletonLoader.instancia;
}

Alternativa: use um Enum

Outra alternativa ao Single é simplesmente declarar a sua classe como um Enum de um valor só. Exemplo:

public enum PEHandlerServiceSingleton {
    INSTANCE;

    //métodos aqui

}

E aí você pode acessar isso da seguinte forma:

PEHandlerServiceSingleton.INSTANCE

Considerações

Existem muitas formas diferentes de usar um padrão como o Singleton. Cada uma pode ser boa ou ruim para determinadas situações e algumas escondem certos problemas.

Entretanto, um vez que se compreenda um pouco a diferença entre as implementações, não é difícil escolher uma que se encaixe melhor na sua solução.

  • 3
    Bacana a explanação completa. Uma pequena correção no texto: atributos estáticos não são inicializados quando a classe é carregada nem durante a inicialização do programa, e inicializadores estáticos também não são executados neste momento. Em vez disso, eles são inicializados durante a inicialização da classe, o que ocorre, grosseiramente falando, no primeiro uso dela. – Caffé 27/03/15 às 16:47
  • @Caffé Obrigado pela dica. – utluiz 27/03/15 às 16:53
0

Tente ver se o erro não está sendo causado em outro local. Pq seu segundo código parece estar correto.

Esta é a forma correta de se implementar um singleton:

//Crie uma variável private para armazenar a instancia
private static PEHandlerService instance;
public static PEHandlerService GetInstance(){
    //Verifica de instance é null. Caso seja, instancia PEHandlerService.
    if (instance == null)
         instance = new PEHandlerService();
    return instance; // retorna a instancia
}

//o resto do código

Qualquer dúvida é só falar.

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.