8

Para verificar se uma variável é um integer positivo, estou a recorrer a uma expressão regular:

#!/bin/bash

id="$1"
regNumTest='^[0-9]+$'

if ! [[ "$id" =~ $regNumTest ]]; then
    echo "Parâmetro #1 deverá ser um inteiro!"
    exit 0
fi

Será a melhor abordagem para lidar com esta questão ou podemos simplificar o processo e evitar expressões regulares?

4

Uma forma de fazer isso sem recorrer a expressão regular, é avaliar uma expressão com o comando expr, que irá retornar o código de saída 2 se a expressão for inválida (por exemplo, letras), 3 se ocorrer algum erro, ou 0 se a operação for bem sucedida.

Para verificar se é um número inteiro positivo, é usado o operador gt (é maior do que).

#!/bin/bash

id=$1;

if expr "$id" + 0  > /dev/null 2>&1 && [ "$id" -gt 0 ]; then
    echo "$id é um inteiro positivo"
else
    echo "$id não é inteiro positivo"
fi

Evitar o uso de expressões regulares pode não ser uma boa ideia, a não ser que você precise fazer a mesma tarefa em diversos sistemas onde a sintaxe, o motor, seja incompatível uns com os outros.

No artigo abaixo aborda esse assunto mais profundamente:

5

Esta é uma alternativa que eu vi no SOzão, que eu gostei por ser mais "portável":

case $string in
    ''|*[!0-9]*) echo bad ;;
    *) echo good ;;
esac

Achei pertinente postar por não ser só mais uma variação de regex, como várias que eu vi.

  • +1 Efetivamente uma alternativa, embora num modelo um pouco diferente do colocado na pergunta. – Zuul 25/03/15 às 18:16
1
if [[ $var = ?(+|-)+([0-9]) ]] ; then 
echo "$var é um numero"
else
echo "$var não é um numero"
fi

Tem essa maneira também.

1

Creio que o método do @stderr é o mais simples por se valer diretamente do status de saída do comando 'expr', além de ser portátil. Simplificando mais um pouco:

[ `expr "$var" + 0 2>-` ] && [ $var -gt 0 ] && echo 'Número inteiro positivo'
0

Eu vou usar uma abordagem diferente, eu vou usar um script em Pyton dentro do Shell Script.

O objetivo não é ser melhor ou mais rápido, tanto que as outras respostas indiscutivelmente são boas, e sim mostrar uma possibilidade de integração entre o Shell e sua linguagem de programação favorita e resolver o problema proposto segundo os parâmetros especificados.

O algorítimo é simples:

Verifique o tipo do primeiro parâmetro de entrada...
     ...se for inteiro retorna Verdadeiro.
     ...se não for inteiro falso retorna Falso.

Então o script ficou assim:

#!/bin/bash

t=$1


{  echo 'print(type(' $t ') is int)'; } | python -u

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.