10

Em C por que y = (y=2 , y+3) retorna 5 se o + tem prioridade em relação ao = e a ,?

7

Você tem várias prioridades aí. A primeira coisa que será executada é

y = 2

Este statement se encerra aí por causa do operador de vírgula.

Depois o código executa

y + 3

Como antes o y valia 2, agora ele vale 5. Como o resultado de uma lista de instruções é o resultado da última, o resultado de

(y = 2, y + 3)

é o resultado desta última, ou seja, 5. E este é o valor que será em guardado em y no final, já que é o objetivo da expressão toda.

y = (y = 2, y + 3)

Provavelmente sua dúvida esteja no operador de separação de instruções. Ele torna expressões em instruções separadas. Este operador é quase esquecido mas está lá na tabela de precedência. Note que este operador tem a mais baixa precedência.

Talvez sua dúvida se deva ao fato que o operador de atribuição, o =, tenha associatividade da direita para esquerda, portanto o que está à direita executa primeiro.

Em geral os parenteses não são necessários mas neste caso eles são usados para evitar ambiguidade e um comportamento indefinido.

Escrevendo de outra forma:

y = 2;
temp = y + 3;
y = temp;

No fundo, exagerando nos parenteses para ficar mais visível, pode ser visto como:

(y = ((y = 2), (y + 3)))

Por que a última expressão é usada? Porque C definiu assim. Porque parecia ser a forma mais lógica de usar um resultado. Só um deles poderia ser usado, então você ficava entre o primeiro e o último (outros fariam bem pouco sentido até porque eles podem até não existir) e é mais provável que você precise do último resultado do que do primeiro que possivelmente ainda será manipulado nas instruções seguintes.

  • Minha dúvida era que se o operador de separação tem a menor precedência ele não seria executado por último? Aí o y + 3 seria executado primeiro. – Igor 22/03/15 às 18:21
  • 3
    Primeiro em relação a que? Isto é importante. Quando falamos de precedência de operador é só em relação à operação realiza diretamente por ele, não pelas sub-expressões realizadas pelos seus operandos. Então o que antes da vírgula é executado primeiro, depois é executado o que está depois da vírgula porque ambos são sub-expressões que precisam ser completadas para servirem como resultado para a expressão maior que é onde a vírgula é usada. Daí este operador ignora tudo que está antes da última vírgula e considera como seu resultado o que foi obtido depois da vírgula, que no fim é atribuído a y – Maniero 22/03/15 às 18:27
3

Só para chamar à atenção que o operador _ , _ é um dos poucos operadores em C que garante uma ordem de execução dos seus argumentos.

Só é garantida ordem de cálculo nos seguintes operadores:

a && b
a || b
a ? b : c
a , b

Exemplo de algumas expressões com semântica indefinida

i = ((y=2) + y+3)
i = ++i + i++;    // undefined behavior
i = i++ + 1;      // undefined behavior
f(++i, ++i);      // undefined behavior
f(i = -1, i = 2); // undefined behavior
f(i, i++);        // undefined behavior
a[i] = i++;       // undefined behavior
a = i + (i=2);
a = (i=2) + i;

cout << i << i++; // undefined behavior (C++)

UPDATE: Acerca de semântica indefinida

Semântica indefinida é uma das grandes causas de bugs de SW. Do ponto de vista do compilador corresponde a: este construtor não é permitido/válido, mas não vou verficar para não perder tempo. Se o programador o usar, não me responsabilizo, vale tudo!

Qual a saída do programa:

#include <stdio.h>
int main() {
    int x=1;
    printf("%d %d %d\n", x++,x++,x++);
    return 0;
}

No meu gcc 5.2 deu 3 2 1; experimentei noutra máquina e deu 1 2 3.

Estão ambas de acordo com a comportamento prescrito pelo C, são ambas válidas; se um compilador se lembrar de formatar o disco, tambem é uma implementação válida desta instrução.

Já agora, gcc -Wall alerta para alguns destes casos.

Um exemplo ilustrativo bastante interessante e que descreve como essas coisas surgem foi postado nesta resposta do SOEn (não se trata de uma tradução livre, e sim de uma redescrição em Português):

Imagine duas implementações de um compilador em C: a versão da empresa FooCoorp (que eu vou chamar de fcc) e a versão da empresa BarCoorp (que eu vou chamar de bcc). Suponha que na compilação do código M(A(), B()) o compilador fcc interprete isso como "Primeiro executa tempA = A(), depois executa tempB = B(), e então executa M(tempA, tempB). E suponha que na compilação do mesmo código o compilador bcc interprete isso como "Primeiro executa tempB = B(), depois executa tempA = A(), e então executa M(tempA, tempB). O resultado final, nesse exemplo, vai ser o mesmo. Mas, independentemente de produzir o mesmo resultado ou não, a ordem de execução ai é arbitrária. Quem está certo? O comitê que definiu a especificação semântica da linguagem poderia indicar uma ordem específica para esse exemplo, mas e para todas as outras combinações semânticas possíveis e ainda não necessariamente pensadas? Pode ser que tal comitê decida por deixar essa questão em aberto (isto é, ambas as opções são válidas, dependendo das escolhas de quem implementar o compilador a respeito de opiniões pessoais ou questões de otimização). Acaba sendo esse o caso quando as empresas FooCoorp e BarCoorp pertencem ambas ao comitê de decisão. :)

Esse exemplo ilustrativo trata de C, mas o mesmo poderia valer para a semântica de qualquer linguagem.


\thanks{Luis Vieira} pelas sugestões e exemplo fcc / bcc

  • Seria bom deixar claro para futuros leitores o que exatamente vc quer dizer com "semântica indefinida". :) – Luiz Vieira 31/03/16 às 14:28
  • @LuizVieira, tens toda a razão, mas é realmente um conceito com alguma cmplexidade... Juntei algumas linhas: se tiveres paciência, está à vontade para completar / corrigir. – JJoao 31/03/16 às 16:28
  • Ficou bem melhor, obrigado! Eu já havia votado +1, mas votaria de novo se pudesse. :) – Luiz Vieira 31/03/16 às 16:56
  • 1
    @LuizVieira, Obrigado duas vezes ☺ – JJoao 1/04/16 às 7:49
  • 1
    Caso não tenha ficado claro para alguém, a vírgula que separa argumentos de função não é o “operador vírgula”. A vírgula que separa declaração de variáveis também não. Acho que o uso mais comum do verdadeiro operador vírgula seria num for(;; ++i, ++j){}. – marcus 1/04/16 às 14:56

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.