-2

Se eu tenho uma função XPTO(int *v1 , int *m1 ) onde V1 é um vetor e m1 uma matriz, qual a diferença substancial entre eles na função?

A exemplo:

void ElementoVetorEMatriz ( int n, int m, float *vetor, float **matriz) {
    for(int i=0 ; i<n ; i++) {
      for(int j=0 ; j<m ; j++) {
        int valorAtualMatriz = matriz[i][j];

        for(int k=0 ; k<n ;k++) {
          int valorAtualVetor = vetor[k]; 
          if(valorAtualMatriz == valorAtualVetor) {
            printf("linha %i e coluna %i\n", i , j);
          }
        }
        
      }
    }
}

int main(void) {
  int N=3;
  int M=4;
  
  float vetor1[] = {1.0,7.0,11.0};
  
  float vetor2[3][4] = {
    1.0 , 1.0 , 3.0 , 4.0 ,
    5.0 , 6.0 , 7.0 , 8.0 ,
    9.0 , 10.0 ,11.0, 2.0
  };

  ElementoVetorEMatriz(N , M ,vetor1 , vetor2);

}

Encontro um erro no vetor2 por que ele dá erro de segmentation fault.

Por via das dúvidas, esse é o objetivo da função: Dado um vetor de n números reais e uma matriz nxm de números reais, informe qual a linha e coluna de cada elemento da matriz que seja igual a um dos elementos do vetor.

0

2 Respostas 2

1

Nesse contexto, em C, * é o operador de dereference (veja esta resposta para informações sobre a tradução do termo, se tiver interesse). Esta operação é caracterizada por acessar o valor presente no endereço de memória que está armazenado na variável.

Em seu exemplo você define uma "lista multidimensional" vetor2[3][4]. O modelo dessa variável na memória será de 12 inteiros sequenciais. Porém o tipo da variável vetor2 é int [3][4]. É definida como uma lista de inteiros de 2 dimensões. Por esse motivo você não obtém o resultado esperado ao tentar acessar o terceiro elemento da lista como vetor[2]. É necessário usar a notação vetor[0][2].

Esta pergunta tem boas respostas no que diz respeito à diferença entre ponteiros e listas, de forma geral. Boa parte da confusão vem do fato de o compilador gerenciar bem a conversão implícita entre listas unidimensionais e ponteiros para um tipo. Podemos usar int * e int [] como se fossem a mesma coisa.

Vamos focar agora em seu código. Possíveis soluções para o seu problema seriam:

  1. Mudar o tipo da variável matriz em ElementoVetorEMatriz. As opções possíveis seriam: 1.1. float (*matriz)[4] 1.2. float matriz[][4] (matriz[] é interpretado como um ponteiro pelo compilador neste caso) 1.3. float matriz[][m] (Válido a partir de C99. Você pode aproveitar o fato de que m é um argumento da função - importante frisar que ele deve vir antes de matriz, como é o caso - para podermos trabalhar de forma mais dinâmica) 1.4. float matriz[n][m] (mesma lógica acima) 1.5. float matriz[3][4]
  2. Usando alocação dinâmica de memória, definir um ponteiro para ponteiro para int na função main e reservar espaço para três ponteiros para float nele. Algo como:
#include <stdlib.h>

// ...
  float vetor2[3][4] = {
    1.0 , 1.0 , 3.0 , 4.0 ,
    5.0 , 6.0 , 7.0 , 8.0 ,
    9.0 , 10.0 ,11.0, 2.0
  };

  // Reservamos memória para armazenar 3 ponteiros para float
  float **vetor3 = (float **)malloc(N * sizeof(float *));
  for (int i = 0; i < N; ++i) {
    vetor3[i] = vetor2[i]; // Apontamos cada linha de vetor3 para a equivalente em vetor2
  }

  ElementoVetorEMatriz(N , M ,vetor1 , vetor3); // Usamos `vetor3` ao invés de `vetor2`

  free(vetor3); // Liberamos a memória reservada

A melhor solução depende da sua aplicação específica.

Adendo

Não faz parte da sua pergunta, mas note que na função ElementoVetorEMatriz você está usando variáveis do tipo int para receber valores de matriz, que são float. Está acontecendo uma conversão implícita de tipos (leitura em inglês) que pode causar perda de precisão.

Leitura complementar sobre ponteiros em C

Em C, ponteiros são variáveis que armazenam um endereço de memória.

Modelo de memória com uso de ponteiros Fonte

No exemplo acima, lp é um ponteiro para inteiro. Na quarta linha, usa-se o operador & para armazenar em lp o endereço de memória referente à variável x.

Respondendo à pergunta, a diferença entre * e **, no contexto de ponteiros, é que o primeiro representa uma única derreferência, enquanto o segundo representa duas. Um exemplo prático:

#include <stdio.h>

int main() {
  char x = 'A';
  char *str = "String";
  char *p;
  char **pp;

  // #1
  printf("%s @ %p\n", str, &str);
  pp = &str;
  printf("%p %p %p %p %p\n\n", str, &str, *pp, pp, &pp);

  // #2
  p = &x;
  pp = &p;
  printf("%c %c %c\n", x, *p, **pp);
  printf("%p %p %p %p %p\n", &x, p, *pp, pp, &pp);
}

Com os 2 exemplos acima buscamos exemplificar um pouco melhor o uso de ponteiros.

Exemplo 1

  printf("%s @ %p\n", str, &str);
  pp = &str;
  printf("%p %p %p %p %p\n\n", str, &str, *pp, pp, &pp);

Inicialmente mostramos na tela a string armazenada no endereço de memória para onde str aponta e o endereço na memória onde a própria variável str está armazenada.

Em seguida, armazenamos na variável pp o endereço de memória da variável str e exibimos:

  1. o endereço de memória para o qual a variável str aponta
  2. o endereço de memória onde a variável str está armazenada
  3. o valor que está presente no endereço de memória para onde pp aponta
  4. o endereço de memória para onde a variável pp aponta
  5. o endereço de memória onde a variável pp está armazenada

Segue o resultado desse bloco de código na minha máquina (caso você execute em sua máquina, muito provavelmente obterá valores diferentes):

String @ 0x7ffc9c7b5aa0
0x559e6c84f004 0x7ffc9c7b5aa0 0x559e6c84f004 0x7ffc9c7b5aa0 0x7ffc9c7b5ab0

Conseguimos identificar que:

  • str e *pp apontam para o mesmo endereço de memória (o endereço na stack onde a string estática "String" foi definida quando o código foi compilado)
  • &str e pp possuem o mesmo valor. Isso é resultado da segunda linha do bloco, onde fizemos pp apontar para o endereço de memória de str
  • o valor de pp está armazenado em um endereço de memória totalmente diferente dos demais

Na memória, esses dados estão armazenados como segue:

Modelo de memória para o primeiro exemplo

Exemplo 2

  p = &x;
  pp = &p;
  printf("%c %c %c\n", x, *p, **pp);
  printf("%p %p %p %p %p\n", &x, p, *pp, pp, &pp);

Desta vez armazenamos em p o endereço da variável x e em pp o endereço de p. O resultado dos printfs é como segue:

A A A
0x7ffc9c7b5a9f 0x7ffc9c7b5a9f 0x7ffc9c7b5a9f 0x7ffc9c7b5aa8 0x7ffc9c7b5ab0

Para acessar o valor de x a partir pp precisamos derreferenciá-lo duas vezes. A primeira derreferência nos dá o endereço de x e a segunda o valor armazenado naquele endereço de memória.

A memória, nesse caso, estaria mais ou menos como segue:

Modelo de memória para o segundo exemplo

Há muito mais o que se discutir sobre ponteiros em C. Recomendo os seguintes livros para quem tiver interesse em se aprofundar no assunto e na linguagem como um todo:

1
  • A formatação e organização está bem completa, nesses casos quase compensa em vez de postar como resposta fazer um post separado (com uma pergunta canônica de referência para muitas pessoas) e fechar essa como duplicata. Ficou um baita artigo legal num post muito específico (e já com alguns votos para fechar) - caso ocorra o fechamento, considere a possibilidade de fazer um par "pergunta resposta" e mover a solução para lá (sempre vendo se o assunto ainda não foi discutido em outra postagem, claro).
    – Largato
    21/04/2022 às 19:59
0

Um asterisco é um ponteiro, e um duplo asterisco é um ponteiro para ponteiro.

No caso **matriz provavelmente espera receber um array de duas dimensões.

Adicionalmente, seu vetor2 está declarado como uma matriz de duas dimensões, mas inicializado como uma matriz de uma dimensão. Tente adicionar chaves extras para agrupar os dados pertencentes às linhas.

3
  • Tentei usar float vetor2[3][4] = { {1.0 , 1.0 , 3.0 , 4.0} , {5.0 , 6.0 , 7.0 , 8.0} , {9.0 , 10.0 ,11.0, 2.0} }; Mas mesmo assim ele continua dando erro 14/04/2022 às 22:59
  • É o mesmo erro, ou ele mudou?
    – Haroldo_OK
    15/04/2022 às 17:40
  • Mesmo erro ´´´ signal: segmentation fault (core dumped) ´´´ 15/04/2022 às 18:53

Você deve fazer log-in para responder a esta pergunta.

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag .