4

Esse código cria matriz, inicializa e imprime, além de também somar, subtrair e multiplicar matrizes:

typedef struct{  
    int nl;  
    int nc;  
    int **elementos;  
}MATRIZ;  
void criar_matriz (int, int, MATRIZ *);  
void inicializar_matriz (MATRIZ *);  
void imprimir_matriz (MATRIZ *);  
void somar_matrizes (MATRIZ *, MATRIZ *,MATRIZ *);  
void subtrair_matrizes (MATRIZ *, MATRIZ *,MATRIZ *);  
void multiplicar_matrizes (MATRIZ *, MATRIZ *, MATRIZ *);  

void criar_matriz (int nl, int nc, MATRIZ *m) {  
    int i, j;       
    m->elementos = (int **) malloc (sizeof(int *)*nl);  
    if (!m->elementos) {  
        printf("Nao foi possivel reservar memoria para a matriz!\n");  
        exit(1);  
    }  
    for (i=0; i<nl; i++) {  
        m->elementos[i] = (int *) malloc (sizeof(int)*nc);  
        if (!(m->elementos[i])) {  
            printf("Nao foi possivel reservar memoria para a matriz!\n");  
            exit(2);  
        }  
    }  
    m->nl = nl;  
    m->nc = nc;  
    for (i=0; i<nl; i++)    
    for (j=0; j<nc; j++)  
    m->elementos[i][j] = 0;  
}  

void inicializar_matriz (MATRIZ *m) {  
    int i, j;  
    for (i=0; i<m->nl; i++)  
    for (j=0; j<m->nc; j++) {  
        printf ("\nEntre com matriz[%d][%d]=",i+1,j+1);  
        scanf ("%d",&(m->elementos[i][j]));  
    }  
}  
void imprimir_matriz (MATRIZ *m) {  
    int i, j;
    for (i=0;i<m->nl;i++) {  
        printf("\n|");
        for (j=0;j<m->nc;j++)  
            printf ("%5d", m->elementos[i][j]);  
        printf(" |");  
    }  
}  
void somar_matrizes (MATRIZ *m1, MATRIZ *m2, MATRIZ *m3) {  
    if (m1->nl==m2->nl && m1->nc==m2->nc) {  
        int i, j;  
        criar_matriz (m1->nl, m1->nc, m3);  
        for (i=0; i<m3->nl; i++)  
            for (j=0; j<m3->nc; j++)  
                m3->elementos[i][j] = m1->elementos[i][j] + m2->elementos[i][j];  
    } else {  
        printf ("A soma nao eh possivel!\n");  
    }  
}  
void subtrair_matrizes (MATRIZ *m1, MATRIZ *m2, MATRIZ *m3) {  
    if (m1->nl==m2->nl && m1->nc==m2->nc) {  
        int i, j;  
        criar_matriz (m1->nl, m1->nc, m3);  
        for (i=0; i<m3->nl; i++)  
            for (j=0; j<m3->nc; j++)  
                m3->elementos[i][j] = m1->elementos[i][j] - m2->elementos[i][j];  
    } else {  
        printf ("A soma nao eh possivel!\n");  
    }  
}  
void multiplicar_matrizes (MATRIZ *m1, MATRIZ *m2, MATRIZ *m3) {  
    if (m1->nc==m2->nl) {  
        int i, j, z;  
        criar_matriz (m1->nl, m2->nc, m3);  
        for (i=0; i<m3->nl; i++)  
            for (j=0; j<m3->nc; j++) {  
                m3->elementos[i][j] = 0;  
                for (z=0; z<m1->nc; z++)  
                    m3->elementos[i][j] += m1->elementos[i][z] * m2->elementos[z][j];  
            }  
    } else {  
        printf ("A multiplicacao nao eh possivel!\n");  
    }  
}  

Mas eu não entendi por que ele põe índices em elementos sendo que ele não foi declarado assim. E pra que ele utiliza ponteiro pra ponteiro pra int; e qual seria a diferença caso fosse apenas um ponteiro pra int?

  • 1
    Se sabes inglês, dá uma olhada no c-faq especialmente a secção 6. – pmg 12/03/15 às 9:42
3

Com matrizes (arrays bidimensionais) há umas subtilizas:

int a[10][10]

fica reservada uma área de memória contígua de 100 inteiros. E quando usas a[2][2]
acaba por ser transformado internamente em algo semelhante a

*(a+2+2*10)

ou seja um array unidimensional especial. Isso implica conhecer o "10" ou seja a dimensão interior da matriz.

Deste modo, quando defines os parâmetros da função que queres que funcione para matrizes de qualquer dimensão, temos problemas: não tens um modo fácil de declarar uma matriz tamanho variável (há maneiras de dar a volta).

Ao declarares

int **a 

ficas obrigado a uma mais complexa alocação de memória, (que no caso que apresentaste não é contígua) e as ocorrências de a[2][2] são interpretadas como:

 *(*(a+2)+2)

Esta declaração é independente da dimensão (e portanto boa para declaração de parâmetros de funções envolvendo matrizes de tamanho variável).

Quando as matrizes são de grandes dimensões a eficiência temporal e de memória total ocupada, pode ser muito diferente.

7

É simples, em C não existem arrays de fato, é apenas um açúcar sintático, é só para facilitar a vida do programador. C só tem ponteiros. Então no fundo quando você escreve:

a[5]

na verdade o código disto é

*(a+5)

Então as formas de escrever array e ponteiros costumam ser intercambiáveis na maioria das situações.

Quando você tem matrizes é comum você ter um ponteiro que indica uma dimensão da matriz para outro ponteiro que é outra dimensão da matriz.

Um ponteiro para ponteiro de int significa que você tem um ponteiro que aponta para outro ponteiro e só este segundo ponteiro tem um ponteiro que aponta para um inteiro. Você tem duas indireções. Para acessar o dado real que você deseja você tem que descobrir primeiro onde está o endereço onde se encontra o endereço de onde está o valor. É como uma brincadeira de caça ao tesouro onde cada lugar da uma nova pista até chegar no tesouro.

Também não existem strings em C. Elas são ponteiros para char.

Então se você tiver um array de strings, no fundo tem um ponteiro (que simboliza o array) para um ponteiro (que simboliza a string). Então no fundo um array de strings no fundo é um array bidimensional.

char *texto = "texto"; //string
char **ponteiroParaTexto = &texto; //referência para a string

C também não tem referências iguais a outras linguagens de mais alto nível. Ponteiros são usados para acessar uma referência.

Então toda vez que precisa acessar uma referência para um array ou uma string, ou mesmo para uma outra referência, terá ponteiro para ponteiro. Uma parâmetro se sabe que é alguma forma de ponteiro que será recebido por referência usará esta forma de indireção.

É possível ter vários níveis de indireção mas em geral duas é o limite prático para a imensa maioria dos problemas. Se precisar de mais, tem uma chance razoável do código estar confuso demais e deve ser refatorado.


  • ahhhhh, entendi. valeu o/ – poirot 11/03/15 às 23:51
  • 1
    @poirot se entendeu e a resposta é satisfatória marque-a como a resposta da sua pergunta. – fernandosavio 12/03/15 às 14:52

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.