4

Fiquei sabendo que na atualização 9 do C#, veio algo chamado como "Records", ou Estruturas de Registro, que é algo mais ou menos assim:

public record Person(string FirstName, string LastName);

Ou pode ser escrito desta maneira:

public record Person
{
    public string FirstName { get; init; } = default!;
    public string LastName { get; init; } = default!;
}; // -< note o ponto e vírgula no final

Também notei essa nova keyword init mas também não sei o que ela faz aqui.

O que são registros e para que servem? Quando vamos utilizar eles no nosso dia-a-dia?

1
5

Na versão 9 vieram as classes de registro (record class) que por padrão não precisa dizer que é classe. Na 10 veio o record struct, ou estrutura de registro que faz o mesmo para struct, ainda que com pequenas diferenças.

Eu já dei uma introdução ao assunto em Quando usar record ou class no C#?, mas não falei como ela se comporta em detalhes. Parte da resposta está lá.

O ; é, como sempre foi, completamente opcional e sem sentido de usar neste ponto, inclusive só pode usar porque na verdade, ao contrário do que parece, o código que está escrevendo é este:

public record Person {
    public string FirstName { get; init; } = default!;
    public string LastName { get; init; } = default!;
}
;

A exclamação é outra questão e não obrigatória (depende da intenção).

init

Vou começar falando do init que é um mecanismo interessante para facilitar a imutabilidade e não precisar tanto de construtor (que pode dar um tiro no seu pé se abusar).

Ele diz que aquela propriedade pode ser inicializada na criação do objeto, mas não pode ser modificada depois, ao contrário do set que permite modificar quando quiser. Obviamente que a propriedade se torna imutável se escrita exatamente desta forma.

E tem a forma de declarar o registro que mantém a imutabilidade sem construtor e sem init, é o *primary constructor):

record Person(string FirstName, string LastName);

Nenhuma dessas formas é exclusiva do record, pelo menos não na versão 10.

Provavelmente na 11 terá o required (no lugar do init?) que obrigará a inicialização da propriedade na criação do objeto.

record por baixo dos panos

Uma das grandes vantagens de usar isso sobre a classe é que ele cria automaticamente alguns métodos para você. E isso é diferente de herdar de outra classe. É um método próprio escrito pelo compilador.

Isso facilita muito e evita muito erro. A maioria das classes, e principalmente estruturas, que as pessoas criam em C# estão erradas, mas como funciona as pessoas aceitam. Em geral faltam alguns métodos para o objeto funcionar 100% do jeito que deveria. Por sorte o erro ocorre mais em struct, que as pessoas quase não criam (deveriam, o não uso delas é outro "erro").

Assim evita-se que a pessoa crie ToString() que faça mais coisa do que deveria como muito ocorre muito, evita-se um GetHashCode() fraco, evita-se um erro no Equals(), eventualmente cria-se um Deconstruct() tão útil para pegar os valores dos membros do objeto, e ainda tem um método que será usado com o novo comando with para copiar um objeto imutável fazendo uma nova inicialização no novo objeto.

Vou colocar aqui o código gerado quando programa esse record:

internal class Person : IEquatable<Person>
{
    [CompilerGenerated]
    [DebuggerBrowsable(DebuggerBrowsableState.Never)]
    private readonly string <FirstName>k__BackingField;

    [CompilerGenerated]
    [DebuggerBrowsable(DebuggerBrowsableState.Never)]
    private readonly string <LastName>k__BackingField;

    [System.Runtime.CompilerServices.Nullable(1)]
    protected virtual Type EqualityContract
    {
        [System.Runtime.CompilerServices.NullableContext(1)]
        [CompilerGenerated]
        get
        {
            return typeof(Person);
        }
    }

    public string FirstName
    {
        [CompilerGenerated]
        get
        {
            return <FirstName>k__BackingField;
        }
        [CompilerGenerated]
        init
        {
            <FirstName>k__BackingField = value;
        }
    }

    public string LastName
    {
        [CompilerGenerated]
        get
        {
            return <LastName>k__BackingField;
        }
        [CompilerGenerated]
        init
        {
            <LastName>k__BackingField = value;
        }
    }

    public Person(string FirstName, string LastName)
    {
        <FirstName>k__BackingField = FirstName;
        <LastName>k__BackingField = LastName;
        base..ctor();
    }

    [System.Runtime.CompilerServices.NullableContext(1)]
    public override string ToString()
    {
        StringBuilder stringBuilder = new StringBuilder();
        stringBuilder.Append("Person");
        stringBuilder.Append(" { ");
        if (PrintMembers(stringBuilder))
        {
            stringBuilder.Append(" ");
        }
        stringBuilder.Append("}");
        return stringBuilder.ToString();
    }

    [System.Runtime.CompilerServices.NullableContext(1)]
    protected virtual bool PrintMembers(StringBuilder builder)
    {
        builder.Append("FirstName");
        builder.Append(" = ");
        builder.Append((object)FirstName);
        builder.Append(", ");
        builder.Append("LastName");
        builder.Append(" = ");
        builder.Append((object)LastName);
        return true;
    }

    [System.Runtime.CompilerServices.NullableContext(2)]
    public static bool operator !=(Person left, Person right)
    {
        return !(left == right);
    }

    [System.Runtime.CompilerServices.NullableContext(2)]
    public static bool operator ==(Person left, Person right)
    {
        return (object)left == right || ((object)left != null && left.Equals(right));
    }

    public override int GetHashCode()
    {
        return (EqualityComparer<Type>.Default.GetHashCode(EqualityContract) * -1521134295 + EqualityComparer<string>.Default.GetHashCode(<FirstName>k__BackingField)) * -1521134295 + EqualityComparer<string>.Default.GetHashCode(<LastName>k__BackingField);
    }

    [System.Runtime.CompilerServices.NullableContext(2)]
    public override bool Equals(object obj)
    {
        return Equals(obj as Person);
    }

    [System.Runtime.CompilerServices.NullableContext(2)]
    public virtual bool Equals(Person other)
    {
        return (object)this == other || ((object)other != null && EqualityContract == other.EqualityContract && EqualityComparer<string>.Default.Equals(<FirstName>k__BackingField, other.<FirstName>k__BackingField) && EqualityComparer<string>.Default.Equals(<LastName>k__BackingField, other.<LastName>k__BackingField));
    }

    [System.Runtime.CompilerServices.NullableContext(1)]
    public virtual Person <Clone>$()
    {
        return new Person(this);
    }

    protected Person([System.Runtime.CompilerServices.Nullable(1)] Person original)
    {
        <FirstName>k__BackingField = original.<FirstName>k__BackingField;
        <LastName>k__BackingField = original.<LastName>k__BackingField;
    }

    public void Deconstruct(out string FirstName, out string LastName)
    {
        FirstName = this.FirstName;
        LastName = this.LastName;
    }
}

Pra falar a verdade não sou fã de algumas decisões tomadas, por exemplo o ToString() não é tão simples e eficiente quanto poderia. E não gosto que não cria o Deconstruct() em todos os casos.

Mas vê-se que não é diferente de uma classe, só é uma forma mais simples de fazer. O mesmo vale para a estrutura.

Documentação.

3
  • Sobre o init, public string LastName {get;} => "Meu nome" ainda serve como a mesma coisa para um public string LastName {get; init;} => "Meu nome", pois ambos inicializam a propriedade. Qual a diferença? 3/01 às 0:18
  • 1
    O segundo permite inicializar na criação do objeto e passar por cima do valor padrão que você colocou.
    – Maniero
    3/01 às 1:04
  • @CypherPotato Sobre o init: pt.stackoverflow.com/q/499910/18246
    – Jéf Bueno
    3/01 às 17:05

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.